Trabalho Completo Ética e Ecologia

Ética e Ecologia

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Ciências Sociais

Enviado por: Jeferson 28 novembro 2011

Palavras: 1795 | Páginas: 8

...

o com o planeta.

A ética ecológica perpassa pela conscientização da problemática ambiental e pela compreensão humana do real significado de sua relação com a natureza. Sem nenhuma lei que não seja a própria consciência inicialmente, o homem através de ações sensatas, tem a responsabilidade da proteção e preservação ambiental, para antes de qualquer coisa, garantir a vida na Terra.

A ecoética ajudará a formar indivíduos conscientes e compromissados com a vida, dando origem a uma nova postura, e um comportamento calcado num entendimento mais amplo e profundo da relação homem-meio.

O compromisso conservacionista e individual dá início a uma nova ordem mundial, é uma filosofia de vida do ser humano, alicerçada em novos valores extra sociais. Sua base científica é o estudo da relação homem-natureza, englobando todas as raças e todos os seres vivos. Tudo que existe tem sua importância, sendo assim passa a fazer parte da ética ambiental.

Ética Ambiental

Falar de Ética do Ambiente ou das relações entre a ética e a ecologia é antes de tudo refletir sobre as relações entre o comportamento humano e as consequências dessa intervenção sobre o ambiente, que de um modo geral se identifica com o conceito de natureza ou ambiente natural.

Efetivamente a relação do homem com a natureza conheceu uma enorme alteração ao longo dos tempos. Inicialmente os homens estavam de tal modo expostos aos seus ritmos que o único objetivo que ambicionavam era a simples sobrevivência. Posteriormente a evolução da técnica permitiu ao homem não só resistir às suas agressões como também em colocar as energias naturais ao seu serviço e das necessidades de transformação dos recursos naturais. A modernidade trouxe consigo uma nova postura: já não se tratava de utilizar a natureza em seu proveito mas de a dominar e subjugar.

A atividade humana começou assim, a ter um impacto sem precedentes na natureza cujas consequências ainda que não são totalmente previsíveis, mas já demosntram-se dramáticas. Observa-se a poluição decorrente do consumo energético que tem como matéria prima o petróleo e o carvão com a consequente contaminação do ar, da terra, dos rios, lagos e oceanos. A agricultura intensiva que polui terras e cursos de água, as enormes quantidades de óxido de carbono libertadas para a atmosfera com o consequente efeito estufa, a destruição da camada de ozônio (neste momento, felizmente, em retrocesso) e desflorestação nomeadamente da floresta tropical, com a consequente desertificação e erosão dos solos.

É bastante preocupante a extinção de inúmeras espécies animais e vegetais, cujo desaparecimento é irreversível. É neste contexto e no quadro da ética ambiental que surge uma nova noção tanto a nível filosófico como no âmbito do jurídico: os direitos das gerações vindouras. Começou-se, portanto, a ter uma noção clara de que os malefícios que a ação humana provoca no ambiente têm uma duração que ultrapassa uma ou duas gerações, e que a sua grandeza está muito além da capacidade regeneradora da natureza. Em última instância é a sobrevivência da própria humanidade e do restante dos seres vivos que está em ameaça.

Cada homem deve agir de modo a que os efeitos da sua ação sejam compatíveis com a permanência de uma vida verdadeiramente humana na Terra. Deste modo o desenvolvimento e o crescimento das sociedades deverão ser levados a cabo de um modo sustentável, levando em consideração, por exemplo os seguintes aspectos:

• Os recursos renováveis não devem ser utilizados a um ponto que exceda a capacidade do sistema de se renovar;

• Os recursos não renováveis só deverão ser utilizados se paralelamente se desenvolverem alternativas para os dar suporte de forma que não degradem mais a natureza;

• Os resíduos e emissões de gases não devem ser superiores à capacidade que o ecossistema tem para os assimilar e os processar;

A Visão Ecológica

A visão ecológica é uma visão sistêmica, interdisciplinar da vida e do universo com tudo, e o posicionamento ético implica no respeito à vida e a natureza, suporte básico e indispensável à sobrevivência das espécies, principalmente a humana, que notoriamente é a que explora e devasta o meio ambiente.

O homem moderno é compelido a viver irracionalmente, intoxicado pelos privilégios do progresso, a geração de riqueza e de poder, bem como o consumismo desenfreado, que são atitudes altamente predatórias. A reversão desse processo só será possível mediante uma profunda consciência ao mesmo tempo ética e ecológica.

O ambientalista brasileiro José Lutzemberg, em seu curso “Equilíbrio e crise do meio ambiente” dizia: Todos somos pela ecologia, pela preservação ambiental, e pelo zelo para com a ecosfera, que é a nossa extensão vital. Levando em consideração as sábias palavras do ambientalista, essa árdua tarefa deve se estender a todos indistintamente: pais, educadores, adolescentes, jovens, idosos, crianças, para dessa forma tentar-se amenizar o desgaste ambiental até aqui gerado.

Ao analisar a situação do planeta, observar-se-á que muitas medidas necessitarão ser radicais, mais muitas delas poderão ser simples, como por exemplo a conscientização de que somos a extensão da natureza e que tudo que se faz a ela, automaticamente reflete em nós mesmos. Muitas vezes o necessário é uma questão de atitude.

Enquanto que o velho paradigma está baseado em valores antropocêntricos, ou seja, o homem como o centro de tudo, a ecologia moderna está alicerçada em valores ecocêntricos (a Terra como o centro). É uma visão de mundo que reconhece o valor da vida não humana. Todos os seres vivos são seres de comunidades ecológicas ligadas umas às outras numa rede de interdependências.

Quando essa visão ecológica profunda tornar-se parte da nossa consciência cotidiana, emerge um sistema de ética radicalmente novo. A ética ecológica vem oferecer uma visão alternativa sobre a cultura, a ciência, a tecnologia e a natureza, e valores que podem redirecionar atitudes e comportamentos menos destrutivos, transformando-os em ações pacíficas em relação à vida e a natureza.

O ambiente sofre os efeitos do comportamento e dos atos, dos estilos de vida individuais e sociais. Cada indivíduo, país ou sociedade, ao adotar seu estilo de vida é responsável pelos impactos que produz sobre o meio ambiente. No atual contexto de desenvolvimento e evolução da humanidade ao opta-se e decidir-se por padrões sustentáveis de produção e de consumo, também pode significar um diferencial entre o desastre ecológico e a sobrevivência das futuras gerações dentro da biodiversidade.

A ação humana prudente e responsável baseada em conhecimento e sabedoria reduz significativamente os riscos e impactos ambientais.

Concluindo

Sabe-se que o planeta é a casa do homem e mais do que isso, é uma extensão dele, portanto, há uma relação vital para ser preservada, evitando-se o esgotamento dos recursos naturais e a extinção das espécies, dentre elas a própria raça humana, que é a responsável pela degradação do meio ambiente.

Sendo assim, observa-se que ética e meio ambiente são indissociáveis à medida que a primeira representa as ações do homem e a segunda, parte da compreensão do espaço que o homem ocupa. Ecologia é a compreensão desse “berço” chamado Terra, que a partir do fundamento ético se permite pensar e refletir essa relação homem-planeta sem a qual o mesmo não poderia existir.

A de se refletir que a vida e a sobrevivência de todas as espécies depende direta e exclusivamente da relação que o homem estabelece com o meio ambiente, sendo que nessa relação mais do que qualquer outra, a ética é uma questão de vida ou morte.

Referencias

MOSER, Antonio. O problema ecológico e suas implicações éticas. Ed. Vozes. CAPRA, Fritjof. A teia da vida, SP, Cultrix, 1996

SOUZA, Ricardo Timm, ética como fundamento, Ed. Nova Harmonia

FERRÃO, J. E. Mendes – Poluição, Desertificação e extinção de espécies. In L. Archer, J. Biscaia e W. Osswald – Bioética. Lisboa, Verbo, 1996

http://www.ecologizar.com.br/

http://www.mma.gov.br/sitio/