Trabalho Completo Atps Teoria Da Contabilidade 2012

Atps Teoria Da Contabilidade 2012

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: vanacosta 19 abril 2013

Palavras: 1579 | Páginas: 7

Universidade Anhanguera – UNIDERP

Administração e Ciências Contábeis

Alunos

Silvana Costa Silva – RA 3876733192

Vivian Cassiano – RA 4300066054

Rafael Peixoto – RA 4300066052

Ronaldo N. Campos – Ra 4311793731

Teoria da Contabilidade

São José dos Campos

2012

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP

Alunos

Silvana Costa – RA 3876733192

Vivian Cassiano – RA 4300066054

Rafael Peixoto – RA 4300066052

Ronaldo N.Campos – RA 4311793731

Teoria da contabilidade

ATPS apresentada a Universidade Anhanguera como parte da exigência para aprovação no segundo semestre do Curso Superior em Administração e Ciências Contábeis.

APROVADA:________________________

Banca Examinadora:

Professor Responsável EAD :Ms __________________

Tutor do Curso : Prof.ª _____________________

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO

2. ETAPA 01 – HISTORIA DA CONTABILIDADE

2.1 Origem

2.2 A revolução da contabilidade dos primeiro registro ate as partidas dobradas

3. ETAPA 02 – Qual utilidade da contabilidade

3.1 Qual o objetivo de contabilidade

3.2 Quais seus principais usuários e necessidade

3.3 Quais as características qualitativas das demonstrações contábeis.

4. ETAPA 03 – Princípios contábeis

4.1 Quadros comparativo

5. ETAPA 04 O que é ativo

5.1 04 O que é Ativo e as formas de avaliação do ativo enfatizando ativo intangível.

5.1 Conceitue passivo e patrimônio liquido, enfatizando as contas de reservas.

5.2 conceitue receitas, despesas, perdas e ganhos Exemplifique uma situação

6. CONCLUSÃO

7. BIBLIOGRAFIA

1. INTRODUÇÃO

Esperamos ao termino deste trabalho ter apresentado de forma clara e simples o que realmente é a “contabilidade”, uma arte refinada, que nasceu da necessidade recorrente do homem de ter controle, e assim projetar seus passos. Podemos compreender na apresentação abaixo que tratar a contabilidade apenas como um meio para um fim , é algo muito simplório, uma vez que a contabilidade por sua natureza faz parte do nosso cotidiano, no comercio, nas industrias, no controle patrimonial de bens físicos de uma pessoa física, sabe aquela listinha de supermercado, onde você lança a origem do bem e associe sua quantidade em estoque? Exatamente ali, temos um exemplo simples, mas claro de planilha contábil. A contabilidade é usada como meio de controle de posses, como referencia para tomada de descisões, como método de projeção do que se espera para o futuro. Sendo assim seus diversos relatórios e métodos, não são um acontecimento isolado do desenvolvimento natural da vida, mas acompanha e muitas vezes ajuda a determinar o caminho que ela vai seguir.

Os autores

2. – A HISTORIA DA CONTABILIDADE

2.1 – ORIGEM

A contabilidade teve origem da necessidade humana e social de proteção aos bens e na perpetuação dos fatos no decorrer dos anos.

Estima-se que por volta de quatro a seis mil anos antes de Cristo o homem utilizava-se de um método muito simples mas eficaz de guardar uma pedrinha para cada animal que possuía, criando assim o inventário.

A contabilidade é tão antiga quanto a humanidade, possui registro de vestígios que já existiam formas ainda que simples de controle de bens , com a junção de figuras e pedrinhas que identificavam quantidade, isto a aproximadamente 2000 a.c , bem antes da criação do Papiro pela civilização Babilonica, nos anos de Cristo.

Encontramos provas de sistemas contábeis simples, registradas em documentos da época, de diversas ciências que já eram desenvolvidas e respeitadas pela civilização que existia, exemplos destes fatos podemos citar na antiguidade registros no livro de Jó, Bíblia, que é considerado o mais antigo, onde em alguns capítulos vemos demonstrados os bens que Jó possuía antes e depois de perder tudo, fazendo um balanço comparativo.

2.3 – EVOLUÇÃO CONTABIL

A sua evolução foi muito lenta ao longo dos séculos, passando desde os símbolos na argila, pela origem da escrita e a habilidade de contar.

Período intuitivo primitivo – em 1800 a.C Quando surgem as primeiras contas primitivas rabiscadas em pedras, este período também ficou conhecido como a Idade da Pedra Polida.

Período racional mnemônico – 4000 a.C Impulsionada pela evolução da civilização, Pela necessidade dos Estados de controlarem seu crescimento populacional e impostos, e pela igreja que possua muitos bens e arrecadava altos valores em indulgências.

Período lógico racional – na segunda metade do século XI este momento neste período todos os processos criados até então são racionalizados, e passam a possuir normas e parâmetros que os tornam oficiais.

Período da literatura ou literário – A partir do século XV marcado por uma forte produção literária. Neste período o conhecimento se desenvolve, e tanto o governo , a igreja e o comercio, percebem que é necessário que exista um controle padrão, para que todos possam garantir suas posses, e utilizar estes meios como base de avaliações futuras , a partir de então a contabilidade torna-se documento de comprovação de posse, e base estatística para tomada de decisões. Foi Frei Luca Paciolli quem criou a técnica da partida dobrada, onde para cada débito em uma conta , automaticamente transfere-se um bem para outra, sua lógica consistia na troca, ou seja para alcançar um bem , era necessário se dispor de alguma forma de outro.Temos ai as famosas planilhas de Debito e Credito, razonetes muito comuns hoje em dia.

3. CONTABILIDADE E SUAS FINALIDADES

3.1 SEU OBJETIVO

A contabilidade tem com finalidade fornecer informação estruturada de natureza econômica, financeira e subsidiariamente física, de produtividade e social aos usuários internos e externos da entidade.Seu propósito consiste em estabelecer parâmetros monetários sobre situações que permitam ao usuário tomar decisões que possam vir a afetar seu futuro , é através das informações contábeis que uma empresa pode ser avaliada como estável ou não, lucrativa ou não, enfim os relatórios contábeis financeiros podem apresentar uma perspectiva clara da situação econômica em que se encontra uma instituição ou pessoa.

3.2 PRINCIPAIS USUARIOS E SUAS NECESSIDADES

Os principais usuários de uma demonstração contábil são investidores, empregados, credores por empréstimo ,fornecedores ,clientes, governos e agencias publicas. Todos buscam informações para saber a capacidade de se ter remuneração ou benefícios, para saber se a empresa tem condição de pagar dividendos, se tem estabilidade financeira entre outros.

3.3 – CARACTERISTICAS CONTABEIS

Contabilidade é um nome pequeno para um sistema bem abrangente, sendo assim com o desenvolvimento desta ciência no decorrer dos tempos, foram sendo criados segmentos contábeis que identificavam um determinado nicho contábil e se especializava no mesmo, temos hoje dentro de um sistema contábil – sistema contábil tributário, sistema contábil fiscal, sistema contábil previdenciária e a Contabilidade geral que consiste na apuração de todos estes dados juntos. Apresentando as informações de forma clara, para que seja entendida por seus usuários, a contabilidade deve ser , um sistema de ordem relevante na tomada de decisões, devendo ser fonte confiável na tomada de decisões,sendo que alterações fraudulentas em seus informativos , são penalizadas pela Lei com multas ou agravantes maiores, cada informação apresentada em seus livros devem ser identificados de acordo com sua essência, com prudência e integridade, de forma precisa e cumprindo os prazos estabelecidos, para que se encontre o equilíbrio através do comparativo da entidade ao longo do prazo .

4. – Princípios contábeis.

Os princípios fundamentais da contabilidade consistem em apresentar informações estruturadas aos usuários, para se poder entender o que vem acontecendo dentro das entidades. Os princípios servem como placa direção para se chegar ao objetivo evitando que se cometam erros pelo caminho.

.4.1 Quadro comparativo

Princípios e postulados contábeis CVM CFC CPC

Da entidade Postulado da entidade Principio da entidade Principio do entidade

Da continuidade Postulado da continuidade Principio da continuidade Principio da continuidade

Da oportunidade

Pelo registro do valor

Pela atualização monetária

Pela competência

Pela prudencia Principio da realização da receita

Principio do registro pelo valor original

Realização da receita Oportunidade

Registro de valores

Atualização monetária

Prudência

Competênci

ATIVO – CLASSIFICAÇÕES

O termo Ativo – define tudo o que uma empresa possue que pode ser convertido de forma monetaria, podem ser bens ou direitos, sendo que bens são tudo que pode ser visualizado e manuseado, que pode ser identificado que esteja em poder da empresa, e direitos é aquilo que é seu, mas de uma forma secundaria, através de notas para recebimento futuro referente a uma venda parcelada, um valor aplicado junto ao banco – o dinheiro é seu, mas não esta em seu poder, você tem o direito de requere-lo, no entanto ele esta em posse de terceiros. Dentro deste padrão identificado, o ativo é classificado da seguinte forma:

ATIVO CIRCULANTE –normalmente são constituídos de bens e direitos que a empresa possue , mas quesão necessários para que ela continue produtiva e ativa junto ao mercado,portanto serão utilizado como forma de negociação ou comercialização, são utilizados como um giro para o desenvolvimento empresarial, são exemplos deste ativo – valores de caixa, matéria prima,estoque, duplicatas..etc.

ATIVO PERMANENTE – são bens adquiridos, com proposito de negociação futura para obtenção de renda, investimentos com perspectiva lucrativa,exemplo, consórcios de veículos ou imóveis, compra de terrenos, ações, títulos.

ATIVO IMOBILIZADO -

.2 Conceitue passivo e patrimônio liquido, enfatizando as contas de reservas.

5.3 conceitue receitas, despesas, perdas e ganhos Exemplifique uma situação

5. CONCLUSÃO.

6. BIBLIOGRAFIA.

Potaldaeducação.com.br

Contabilidade.com

Contabilidadetributariaefiscal.com.br

plt

Relatório baseado nos passos 1 e 2 da etapa 1

Estima-se que a origem da contabilidade ocorreu por volta de 4 a 6 mil anos antes de Cristo quando o homem passou a contabilizar seu rebanho atribuindo a um punhado de pedras a quantidade correspondente ao número de animais que possuía, criando assim o inventário,

Contudo um dos primeiros sinais que evidenciam a existência da contabilidade esta na Biblia, no livro de Jó que é considerado o mais antigo.

Em duas passagens do livro mostram que já naquela época era comum quantificar os bens possuídos por um homem e ainda fazer um balanço comparativo entre épocas diferentes.

Com o passar dos séculos a sua evolução foi lenta desde a criação dos símbolos na argila passando pela origem da escrita e a habilidade de contar.

Outro fator que impulsionou o progresso da contabilidade foi o surgimento da moeda.

No decorrer dos séculos que se passaram foram aparecendo novas teorias e métodos. Dentre elas está a partida dobrada, método contábil desenvolvido por Luca Pacioli, frade franciscano que revolucionou os procedimentos contábeis.