Trabalho Completo Desafios WEG

Desafios WEG

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Negócios

Enviado por: Daysesoares 29 janeiro 2013

Palavras: 2200 | Páginas: 9

1. A WEG implantou um Programa de Melhoria Contínua (PMC). Melhoramento de produção é uma decisão estratégica. Descreva o Ciclo PDCA, as técnicas de melhoramento da produção e os tipos de manutenção industrial.

A associação do Programa de Melhoria Contínua (PMC) à técnicas de melhoramento da qualidade, trazem melhores resultados econômicos a empresa.

O ciclo PDCA (Plan-Do-Check-Act) é uma sequencia de ações que podem ser utilizadas para controlar algum processo. É uma ferramenta administrativa que auxilia na organização de um projeto ou processo. Seu nome deve-se a abreviatura de verbos em inglês:

Plan (Planejar): consiste em estabelecer metas e objetivos, bem como os métodos que serão utilizados para que sejam realizados;

Do (Executar, fazer): é a etapa de implementação de acordo com o que foi estabelecido anteriormente no planejamento;

Check (Verificar, checar): analisar os dados e medir se os objetivos e metas foram alcançados da forma como desejado;

Act (Agir): definir quais as mudanças necessárias para garantir a melhoria contínua do projeto.

A importância do ciclo PDCA é garantir que todos os resultados possam ser controlados de forma que a eficiência de cada um possa ser ainda melhor. Devido a esta grande utilidade e ao fato de ajudar a evitar erros, o PDCA é considerado uma ferramenta de qualidade que pode ser utilizada em uma micro, pequena, média ou grande empresa. Isso porque ele é um método rápido e eficaz na resolução de problemas.

Existem diversas maneiras de se realizar um melhoramento na produção de uma indústria. A seguir estão dispostas algumas técnicas de melhoramento da produção.

 Análise entrada-saída: um dos pré-requisitos para conseguir perceber a necessidade de um melhoramento é entender o comportamento da sequencia entrada, processo e saída.

 Fluxogramas: os fluxogramas dão a possibilidade de uma análise mais detalhada do processo, portanto, é mais fácil observar oportunidades de melhoramento. Essa compreensão mais detalhada do processo ocorre pois nele são registrados os estágios na passagem de informação, produtos, trabalho ou consumidores. Na verdade, o fluxograma apresenta tudo o que flui dentro das operações do processo industrial.

 Diagramas de relacionamento: é um método muito rápido e simples de identificar conexões entre dois conjuntos de dados. Para produzir um diagrama de relacionamento, basta simplesmente plotar em um gráfico os dados de um conjunto contra o outro conjunto.

Esse método apresentado é uma maneira simples de realizá-lo. Podemos tratar os diagramas de relacionamento de uma maneira muito mais sofisticada, mediante a quantificação de quão forte é a relação entre os conjuntos de dados.

 Diagramas de causa-efeito

Utilizado para apresentar a relação existente entre um resultado de um processo (efeito) e os fatores (causas) do processo que, por razões técnicas, possam afetar o resultado considerado. É empregado nas sessões de brainstorming realizadas nos trabalhos em grupo

 Diagrama de Pareto: o diagrama de Pareto tem a função de distinguir as questões pouco vitais e as muito vitais. É uma técnica relativamente direta, que envolve classificar os itens de informação nos tipos de problemas ou causas de problemas por ordem de importância. Isso pode ser usado para destacar áreas em que investigações adicionais poderão ser úteis.

 Análise de por que - por quê: uma técnica, simples, mas efetiva, para ajudar a entender as razões da ocorrência de problemas é a análise de por que e por quê. A técnica começa com o estabelecimento do problema e a pergunta por quê o problema ocorreu. Após isso, identificadas as maiores causas do problema, cada uma dessas causas é tomada por sua vez e novamente é feita a pergunta por quê essas razões ocorreram e assim por diante. Esse procedimento se mantém até que uma causa pareça suficientemente autocontida para ser atribuída a ela mesma.

 Estratificação: consiste no agrupamento da informação (dados) sob vários pontos de vista, de modo a focalizar a ação. Os fatores equipamento, material, operador, tempo entre outros, são categorias naturais para a estratificação de dados.

 Folha de Verificação: formulário no qual os itens a serem verificados para a observação do problema já estão impressos, com o objetivo de facilitar a coleta e o registro dos dados. Normalmente é construída após a definição das categorias para a estratificação dos dados.

 Histograma: gráfico de barras que dispõe as informações de modo que seja possível a visualização da forma de distribuição de um conjunto de dados e também a percepção da localização do valor central e da dispersão dos dados em torno desse valor central.

Há outras técnicas de melhoramento como as medidas de Locação e Variabilidade, os índices de Capacidade de Processos (Cp e Cpk), diagrama de Dispersão, gráfico de Controle, amostragem, intervalos de Confiança, Testes de Hipóteses, Análise de Variância, análise de Regressão, planejamento de Experimentos e Otimização de Processos, análise Multivariada, confiabilidade e avaliação dos Sistemas de Medição.

2. Sendo a implantação do ciclo PDCA uma decisão estratégica, com bases em quais situações esta decisão deveria ter sido tomada pela diretoria da empresa?

Uma decisão estratégica é implantada quando os gestores necessitam de uma ação importante visando melhorias para a empresa. Para determinar uma decisão estratégica identificamos 3 fases no processo: identificação, desenvolvimento e seleção, essa última, onde a decisão é tomada. Essa decisão, como o próprio nome diz envolve um posicionamento estratégico, apresentam altos riscos, o dos recursos comprometidos ou dos precedentes estabelecidos.

Na fase de identificação ocorrem as rotinas de reconhecimento e diagnóstico, reconhecendo oportunidades, problemas e crises, além da organização da informação disponível e levantamento de eventuais novas informações para formulação do problema. Na fase de desenvolvimento, ocorrem as rotinas de busca e projeto. Na fase de seleção, ocorrem as rotinas de pré-seleção, avaliação-escolha e autorização. Ocorre eliminação do inviável, julgamento o valor, e autorização pelos níveis hierárquicos superiores, ou mesmo fora da organização, por atores do ambiente que detêm o poder de bloquear a decisão.

3. Analisando as informações passadas a respeito da relação da WEB com o mercado chinês, cite 3 simulações que podem ter sido realizadas antes da instalação de uma fábrica na província de Jiangsu, a 250 km de Xangai. Dentre essas simulações, qual seria a mais relevante para que você pudesse tomar uma decisão assertiva?

Entre as simulações que merecem destaque temos: a pesquisa de mercado para avaliar as oportunidades e estabelecer local de produção; ter uma planta no local de implantação, considerando que os atendimentos realizados a partir do Brasil envolviam custos de logística e tempo de transferência muito elevado e compra de uma empresa estatal local ou associar-se a um grupo local, incluindo todos os seus ativos com área suficiente para abrigar a empresa e equipamentos e que estivesse localizada em local estratégico.

Visando a expansão da produção para continentes estratégicos, aproximando a empresa destes mercados, a decisão mais relevante seria a pesquisa do mercado, por meio dela que se podem traçar as diretrizes básicas, planejar ações e analisar variáveis e invariáveis. Avaliando a localização e características dos produtos a serem fabricados (tipo, qualidade, preço e marketing). É interessante salientara ainda que a WEG tem como principal princípio o benchmarkin, onde o desenvolvimento de novos produtos não se baseia somente na criação de algo novo, e sim da adaptação.

4. Quando estudamos Recursos materiais e patrimoniais, fases de decisão na SCM, falamos sobre os três itens que a WEG obrigatoriamente desenvolveu para que as decisões acima citadas fossem tomadas. Quais são esses 3 itens e qual a composição de cada um deles?

Os três itens de importância quando tratamos de recursos materiais e patrimoniais são: Verticalização, que prevê que a empresa produzirá internamente tudo o que puder, ou pelo menos tentará produzir. Tendo como vantagens a independência de terceiros, maior investimento, maiores lucros e domínio sobre a tecnologia própria.

Horizontalização, consiste no comprar o máximo possível dos itens que compõem o produto final ou os serviços de que necessita de terceiros. Tem como vantagens a redução de custos, menor controle tecnológico, maior flexibilidade e eficiência e incorporação de novas tecnologias. E o sinal de demanda, é a forma sob a qual a informação chega à área de compras para desencadear o processo de aquisição de bem material ou patrimonial. No caso de bens patrimoniais, o sinal pode vir, por exemplo, de um estudo de viabilidade ou de uma necessidade de expansão. Já no caso de obras públicas, ele pode ser resultado, entre outros, de um estudo de mercado ou de necessidades sociais. No caso de recursos materiais, as formas mais comum são solicitação de compras (ou requisição de compras), MRP (materials requirement planning) ou planejamento das necessidades de materiais),just-in-time, reposição periódica, ponto de pedido, caixeiro-viajante e contratos de fornecimento.

Deve-se ficar bem claro que para aumentar a chance de sucesso no SCM as empresas devem compartilhar dados com os seus parceiros da cadeia, pois todos terão as informações mínimas necessárias para o melhor desenvolvimento de suas operações.

5. Na frente externa criou uma rede de representantes e de distribuidores, encarregados de vendas, logística e serviços. Como a WEG fez para se comprometer com a qualidade logística?

A WEG possui inovação que possibilita a sua inserção no mercado, pois a sua superioridade tecnológica é muito elevada, sendo que uma das principais responsabilidades da logística na manufatura é participar de um programa mestre de produção e providenciar a disponibilidade em tempo hábil de materiais, componentes e estoque em processo. Assim, a programação da produção envolve essencialmente o que é fabricado e quando e onde os produtos são fabricados, (BOWERSOX e CLOSS, 2001). Assim o processo de tomada de decisão neste processo representa a necessidade de perceber um situação futura desejada em função das necessidades, considerando o tempo associado neste processo, a WEG buscou os desejos dos consumidores.

A Logística é responsável pelo planejamento, operação e controle de todo o fluxo de mercadorias e informação, desde a fonte fornecedora até o consumidor. Assim, dentro do espírito da empresa moderna, o básico da atividade logística é o atendimento do cliente.

Dentro dessa história, temos todos os pontos principais do sistema de logística integrada: o cliente; a área comercial (o vendedor, o setor de marketing da montadora, o setor de informática), a fábrica, a administração, o mercado, o fornecedor, ou melhor, parceiro comercial e a transportadora, o cliente, novamente, que, poderá induzir outros a comprar os produtos da montadora e utilizar os serviços da revendedora nas manutenções preventivas e corretivas durante a vida útil do modelo.

A necessidade de competir no mercado global exigiu a adaptação de seus motores a normas internacionais. As certificações foram obtidas através do envolvimento direto do seu corpo técnico e da contínua melhoria de seus laboratórios.

CONCLUSÃO

A Empresa WEG consegue se manter no mercado interno e externo, por ter à frente pessoas empreendedoras, mas que conhecem o mercado e que dele sabem retirar proveito por meio de ações eficazes, que estruture a empresa no mercado, utilizando de processos de melhoramento da produção , buscando na logística, apoio correto para se firmar no mercado internacional.

Uma ação de destaque é a pesquisa e a análise detalhada, considerando fatores relevantes, tais como: clientes, localização da fábrica e busca de diferenciação, considerando que a concorrência é muito grande. Após a pesquisa é necessário pensar cada item para que se possam elaborar as estratégias de compra e venda, de marketing, da cadeia de suprimentos e da logística.

Destaca-se que a implantação do ciclo PDCA buscou-se fazer o levantamento de situações para que a diretoria pudesse traçar as suas decisões, discuti-las, para em seguida, colocá-las em prática.

Após a análise de pontos importantes da Empresa WEG e formas de manutenção no mercado interno e externo, pode-se afirmar que no que tange aos processos de melhoramento da produção a Weg implantou a PMC como decisão estratégica e como forma de inserção no mercado.

Ao tomar conhecimento da relação da WEB com o mercado chinês foi possível inferir três simulações que poderiam ter sido feitas antes de se instalar a fábrica em Jiangsu, destacando a pesquisa de mercado, pois a partir dessa é que as outras decisões podem ser tomadas.

Destaca-se também que os recursos materiais e patrimoniais são importantes na cadeia de suprimentos (SCM), pois estes representam a “alma” da empresa, bem como a aplicação da logística, vendas e serviços, que devem ser de alta qualidade para que a empresa tenha credibilidade no mercado.

A WEG desempenha o seu papel de forma relevante e é por esses e outros motivos que obteve credibilidade no mercado interno e expandiu-se para os mercados externos com consciência e criatividade.