Trabalho Completo A Falta De ética Gera Prejuízos às Empresas

A Falta De ética Gera Prejuízos às Empresas

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Negócios

Enviado por: claudiasalves 03 julho 2013

Palavras: 463 | Páginas: 2

A falta de ética gera prejuízos às empresas

Para Francisco Gomes a sociedade tem que seguir três parâmetros éticos: Ser justa, ser livre e ser solidária. Quando as empresas conseguirem aplicar esses conceitos com seus colaboradores, o autor acredita que os próprios funcionários irão sentir que estão sendo cuidados, valorizados e que realmente fazem parte daquela empresa. Desta forma as empresas terão um ganho muito maior, pois a partir do momento que ela buscar cuidar do seu capital humano ela conseguirá conquistar maior lucro, um ambiente de trabalho favorável ao crescimento organizacional, ou seja, todos os colaboradores da empresa deverão ser incluídos nesta nova política, principalmente as lideranças, pois uma liderança unida é a base para as conquistas futuras. A ética é um fator fundamental para que a empresa esteja dentro da lei e que não tenham problemas desagradáveis no futuro. A falta de ética gera grandes prejuízos como, por isso, é necessário cumprir com as obrigações fiscais e registrar corretamente as informações; além de que não pode deixar que a gestão de valores seja descartada, porque a falta dela gera prejuízos.

O lucro torna-se um objetivo supremo e como todas as empresas buscam por esse objetivo, surge a competitividade. As empresas fazem de tudo para serem as melhores do mercado e algumas delas não cumprem os conceitos éticos, o que pode abrir um “buraco negro”. São muitas as fraudes que ocorrem e no Brasil várias empresas foram à falência por irregularidades éticas.

Uma das atitudes mais vistas nos casos do mundo afora é a corrupção,\esta que é uma negação da ética. E para combater este tipo de ação, é preciso a intervenção da educação e de uma sociedade organizada. Um fator importante que mostre a transparência da empresa é a prestação de conta, que relata os resultados, justificando ganhos e perdas, tornando-se um instrumento de gestão.

Não se pode haver meia - ética, pois, é quando se faz mais importante parecer ético do que ser ético. Como no caso da Enron, Parmalat e Andersen que se preocuparam em dar boa impressão do que agir conforme a ética. E ainda é preciso que se confie nos profissionais e órgãos que analisam os dados das empresas.

Ética é a ciência do bem comum e o comportamento ético é a condição essencial. Por isso, as empresas devem seguir os princípios éticos para que possam ter uma caminhada de sucesso no mercado.