TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A LIDERANÇA BASEADA NA CONCILIAÇÃO DA RAZÃO E EMOÇÃO COMO NOVO MODELO GERENCIAL: QUESTIONÁRIO ABORDANDO DE ONDE VEM A LIDERANÇA

Por:   •  3/11/2017  •  Artigo  •  4.361 Palavras (18 Páginas)  •  81 Visualizações

Página 1 de 18

LIDERANÇA BASEADA NA CONCILIAÇÃO DA RAZÃO E EMOÇÃO COMO NOVO MODELO GERENCIAL: QUESTIONÁRIO ABORDANDO DE ONDE VEM A LIDERANÇA

                                                   Juliana Aparecida de Amorim

 MBA em Gestão de Pessoas

Polo de Paracatu/MG

Resumo

 O objetivo deste artigo é abordar a liderança como sendo um novo modelo de gerenciamento de pessoas e processos dentro das organizações. Visa mostrar suas vantagens nas tomadas de decisões e como a emoção e razão devem fazer parte desse processo. Assim, procura-se afirmar que nem todo gerente pode ser considerado líder, mostrando através de questionário aplicado, de onde vem a liderança, se a mesma é uma característica inata ou pode aprendida e desenvolvida num processo de comprometimento por parte dos gerentes e organização.

Palavras-chave: Liderança, Gerência, Pessoas, Emoção e razão.

INTRODUÇÃO

O termo liderança está cada vez mais evidente nos cenários onde grupos e equipes estão inseridos. Assim, este trabalho pretende mostrar que a liderança vem representando um novo modelo gerencial, onde a preocupação somente com execução de tarefas e cumprimento de metas abre espaço para aprendizagem e crescimento contínuo. Visa-se aqui, ressaltar a importância de procurar introduzir no ambiente organizacional uma liderança ou uma gerência moderna, preocupada em cumprir metas, mas acima de tudo, preocupada também com as pessoas inseridas em seus processos. Portanto, o tema se apresenta como atual e de grande relevância para o meio acadêmico, organizações e sociedade de uma forma geral. E sendo assim, o mesmo necessita de um maior esclarecimento e discussão sobre o assunto.

Para realização do trabalho, têm-se duas problemáticas a serem elucidadas:

  1. como a liderança baseada na conciliação da razão e emoção pode se tornar um novo modelo gerencial?
  2. a liderança é inata ou pode ser aprendida?

Buscando-se solucionar os problemas propostos, o objetivo geral traçado é analisar as características da liderança e sobre qual perspectiva a mesma pode se tornar um novo modelo gerencial e identificar de onde vem a liderança, se a mesma é algo ou pode ser aprendida. Para tal, foram traçados objetivos específicos, tais como: abordar as características da liderança e gerência, ressaltando suas diferenças; analisar a relação entre razão e emoção e como as mesmas apresentam-se como importantes no processo de tomada de decisões e realizar um estudo com os gestores e colaboradores das empresas A, B, C e D, visando identificar como se dá a liderança, se a mesma se apresenta como inata ou pode ser aprendida.

1 CARACTERÍSTICAS DE LIDERANÇA E GERÊNCIA

1.1 Liderança

Entende-se que liderar é procurar atingir metas baseado numa relação participativa entre líder e liderado. Nota-se que quanto mais preocupado em atender os anseios e expectativas dos seus liderados, mais sólida será essa liderança. Sobral e Peci (2008, p. 216) conceituam liderança: “a liderança pode ser definida como o processo social de dirigir e influenciar o comportamento dos membros da organização, levando-os à realização de determinados objetivos.” Observa-se aqui que a liderança está relacionada às pessoas e a influência que seus líderes exercem sobre elas. É um processo em que as pessoas identificam a figura do líder e focam os objetivos a serem alcançados pela expectativa e confiança que essa influência exerce.

Analisando quem é o líder, Aguiar (2005), afirma que muitas vezes confunde-se a figura do líder com o papel de chefia ou com qualquer pessoa que venha a ocupar uma posição de direção na empresa. Para ele, é necessário que haja a distinção do mero poder com a singularidade existente no ato de lidar com pessoas. Existe mais que poder hierárquico; há a presença de uma relação afetiva entre os membros e seu líder.

Chiavenato (2010) aborda que a maioria dos dirigentes não exerce a liderança na sua essência. O ato de liderar vai além da mera condução de pessoas no cumprimento de metas. Faz-se presente na liderança mais do que alcance de resultados eficientes, há que preocupar-se com a obtenção da eficácia nesse processo. A principal fonte da liderança está na capacidade de entender as pessoas. Com isso, os liderados depositam uma confiança maior no líder, como frisa Maximiano (2007):

...

Baixar como (para membros premium)  txt (28.5 Kb)   pdf (244 Kb)   docx (64.2 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com