TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

1. Geografia, Demografia E Actividade Económica (BRAGA)

Por:   •  8/5/2014  •  3.760 Palavras (16 Páginas)  •  789 Visualizações

Página 1 de 16

1. Geografia, demografia e actividade económica (BRAGA)

1.1. Localização geográfica e situação no espaço regional

O Concelho de Braga situa-se, no Noroeste da Península Ibérica, Região Norte de Portugal, mais precisamente na Sub-região do Cávado e apresenta uma área de aproximadamente 183,4 Km².

Confronta a Norte com os concelhos de Vila Verde e Amares, a Nordeste e Este com Póvoa de Lanhoso, a Sul e Sudeste com Guimarães e Vila Nova de Famalicão e a Oeste com o Concelho de Barcelos. Administrativamente, o Concelho de Braga pertence ao Distrito, com o mesmo nome, sendo a cidade de Braga capital concelhia, distrital e também capital da Grande Área Metropolitana (GAM) do Minho, actualmente, a terceira do país.

1.2. Relevo e clima

A altitude do Concelho varia entre 20 m e 572 m, encontrando-se a cidade a uma altura média de 215 m. A Norte, o Concelho é limitado pelo Rio Cávado, e o terreno é semiplano. A parte Este é montanhosa devido à Serra do Carvalho (479 m), Serra dos Picos (566 m), Monte do Sameiro (572 m) e Monte de Santa Marta (562 m). Entre a Serra do Carvalho e a Serra dos Picos, nasce o Rio Este, formando o Vale d’Este. Entre a Serra dos Picos e o Monte do Sameiro existe o planalto de Sobreposta-Pedralva. A Sul e a Oeste, o terreno é um misto de montanhas, colinas e médios vales. Por aqui, passa o Rio Este e nascem o Rio Veiga, o Rio Labriosca e várias ribeiras.

O clima é atlântico temperado, o que se deve ao facto do Concelho se situar entre serras e o Oceano Atlântico. A humidade relativa apresenta valores que rondam os 80 %, o que permite a manutenção dos valores médios da temperatura anual entre os 12,5 °C e 17,5 °C. A precipitação anual ronda os 1.659 mm, com maior intensidade nas épocas de outono, inverno e primavera.

1.3. Vias de comunicação e acessibilidades

As vias de comunicação e as acessibilidades constituem um importante factor de desenvolvimento económico das áreas geográficas que servem.

Braga possui um conjunto de largas avenidas, que diluem o trânsito nas várias direcções, permitindo a mobilidade da população residente, e a comunicação da mesma, com as populações dos concelhos vizinhos, de forma rápida e fácil. A cidade possui, ainda, uma circular que distribui o trânsito citadino, e que a conecta a importantes vias.

A Norte, a população possui várias vias, que permitem a comunicação com o Concelho de Vila Verde. A Este existe comunicação com o Concelho da Póvoa de Lanhoso. A Sul, há vias que estabelecem comunicação aos Concelhos de Guimarães e de Vila Nova de Famalicão. É também a Sul que existe um acesso à Auto-Estrada número 3, a qual permite a ligação ao Porto e a Valença. A Oeste, existe ligação ao Concelho de Barcelos e outro acesso à Auto-Estrada número 3.

O Concelho de Braga é servido pelos “Transportes Urbanos de Braga – Empresa Municipal” (TUB), que é responsável pelo transporte de passageiros dentro dos limites geográficos do concelho.

No centro da cidade existe uma central de camionagem, onde várias empresas de transporte rodoviário fazem ligações para múltiplos destinos a nível distrital, regional, nacional e internacional.

Este concelho possui uma estação de caminhos-de-ferro. É uma estação terminal, que se situa na Freguesia de Maximinos e oferece vários serviços de comboio (urbanos, intercidades e alfa-pendular).

No que se refere a transportes aéreos, o Concelho de Braga possui um aeródromo na Freguesia de Palmeira. Os aeroportos mais próximos são o Aeroporto Sá Carneiro (a 50 Km), no Porto, o Aeroporto de Vigo (a 100 Km), na região autónoma espanhola da Galiza e o Aeroporto da Portela, em Lisboa (a 300 Km).

Os portos marítimos mais próximos localizam-se um em Viana do Castelo (a 50 Km) e o outro em Leixões (a 50 Km).

1.4. Evolução demográfica

O Concelho de Braga tem sofrido acentuadas modificações demográficas ao longo dos tempos. Nas décadas de sessenta e setenta, registou-se uma quebra demográfica de 32%, devido às migrações para as cidades de Lisboa e Porto, e para países da Europa, como França e Alemanha. Entre 1971 e 1981 ocorreu um aumento populacional de 16% e, nos Censos 2001, a taxa de crescimento efectivo da população, em comparação com os Censos 1991, foi de 16,2%, sendo os valores mais elevados de todos os Concelhos do Distrito de Braga. O crescimento demográfico do Concelho, entre 1991 a 2001, registou-se, principalmente, nas freguesias de Nogueiró (com a maior taxa de crescimento efectivo, 76%), Frossos (51%), Real

...

Baixar como (para membros premium)  txt (23.5 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com