TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Auditoria Governamental

Por:   •  18/2/2014  •  1.046 Palavras (5 Páginas)  •  552 Visualizações

Página 1 de 5

Leia atentamente os enunciados das questões e responda:

1. O Prefeito de Rio do Norte verificou que os imóveis pertencentes à prefeitura estavam registrados na contabilidade por um preço inferior ao valor de mercado. Porém, está em dúvida se para reavaliar os imóveis ele deve contratar um auditor ou um perito. Então, solicitou a você que apresentasse uma solução para o caso, indicando quais dos dois profissionais contratar e apresentando suas justificativas. (2,0 pontos)

O Prefeito de Rio do Norte deverá contratar um perito porque este é responsável avaliação de bens, ou seja, é quem faz a verificação dos fatos ligados ao patrimônio individualizado visando oferecer opinião, mediante questões propostas. Para tal opinião, realizam-se exames, vistorias, indagações, investigações, avaliações, arbitramento, em suma todo e qualquer procedimento necessário a opinião. Já o auditor é quem faz um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar se elas estão de acordo com as disposições planejadas e/ou estabelecidas previamente, se foram implementadas com eficácia e se estão adequadas (em conformidade) à consecução dos objetivos.

2. Um grupo de três auditores governamentais (Antônio, Bernardo e Carlos) está realizando o planejamento de uma auditoria na Secretaria de Educação de um município. Como os auditores ainda não têm experiência suficiente, eles estão em dúvida sobre a relação entre controle interno e auditoria. O auditor Antônio afirmou que:

- Não há qualquer importância dos controles internos para nossa auditoria. Nosso trabalho é independente, ou seja, externo, e não deve levar em consideração se na Secretaria de Educação há ou não controles internos. Esses controles são utilizados pelos gestores do órgão e não temos que nos preocupar com eles.

Já o auditor Bernardo tem a seguinte opinião:

- Acredito que os controles internos são importantes para o órgão público, mas não para a auditoria externa, que é o nosso caso. Então não devemos levar em consideração a qualidade dos controles internos em nosso trabalho.

Por fim, o auditor Carlos expressou seu pensamento:

- Os controles internos são sim importantes para no nosso trabalho e devemos considerá-los em nossa auditoria. Quanto melhor os controles internos, menos testes de auditoria teremos que fazer.

Com base na opinião dos três auditores e no caso acima, posicione-se diante das seguintes questões:

a) Com qual dos auditores você concorda? Justifique sua opinião. (1,0 ponto)

Concordo com o auditor Carlos porque o controle interno é uma ferramenta muito importante para execução da auditoria externa. O controle interno é um conjunto de procedimentos internos que tem o objetivo de evitar a ocorrência de erros.

b) Cite 03 exemplos de controle interno. (1,0 ponto)

Lei de Responsabilidade Fiscal

A Lei nº 4.320/64

Lei 200/67 (art.25, IX e art. 79)

c) Há relação entre controles internos e auditoria? Justifique. (1,0 ponto)

Sim, porque o controle interno é o conjunto de atividades, planos, métodos e procedimentos interligados utilizado com vistas a assegurar que os objetivos dos órgãos e entidades da administração pública sejam alcançados, de forma confiável e concreta, evidenciando eventuais desvios ao longo da gestão, até a consecução dos objetivos fixados pelo Poder Público e auditoria é a atividade de controle, realizada consoante normas e procedimentos de auditoria, que compreende o exame detalhado, total, parcial ou pontual, dos atos administrativos e fatos contábeis com a finalidade de verificar se as operações foram realizadas de maneira apropriada e registradas de acordo com o aparato legal. Portanto as duas verificam se estão sendo cumpridos as normas e objetivos dos órgãos.

3. O Sr. Osvaldo é auditor governamental de uma prefeitura. Durante a realização de uma auditoria na contabilidade da prefeitura verificou que existiam diversos erros no registro das operações. Esse fato levava os gestores municipais (prefeito e secretários) a erros de interpretação das informações geradas pela contabilidade. Um desses erros era o percentual aplicado em saúde que se mostrava inferior ao que determina a Constituição Federal. Como o Sr. Osvaldo é formado em Contabilidade e tem grande conhecimento do tema, efetuou a correção

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com