TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Os 12 homens e uma sentença

Por:   •  12/4/2019  •  Resenha  •  432 Palavras (2 Páginas)  •  9 Visualizações

Página 1 de 2

ANÁLISE:

O filme “Doze homens e uma sentença” acontece em torno de um julgamento, onde doze jurados devem decidir se um jovem é culpado ou não de um assassinato, sob pena de morte. O caso é sobre um menino que “supostamente” teria esfaqueado seu próprio pai. O menino era de origem pobre, morava em um cortiço, que tinha fama de um lugar marginalizado, além de já ter sido julgado por outros casos de mau comportamento escolar, roubo, brigas de rua e tinha o domínio pleno de lutas com facas.

Em uma sala pequena e quente, com apenas um ventilador e algumas janelas, um banheiro e uma mesa com cadeiras para cada jurado, começa o debate para a sentença do menino, lembrando que a decisão deve ser unânime. Onze jurados têm plena certeza de que ele é culpado, enquanto apenas um, o jurado oito, não acredita na inocência do garoto, mas também acha precipitado já condená-lo sem ao menos debaterem, afinal existe a vida de um ser humano que pode ser condenado à morte. Diante disso, o debate se instala entre os doze jurados.

Questionado em sua opinião, o jurado oito, começou a rever os fatos expostos pelos advogados de defesa e acusação, fazendo com que os jurados começassem a prestar atenção em seus argumentos, a se importar mais com a vida do réu, a pensarem juntos em todos os argumentos apresentados no tribunal, analisando se fazia realmente sentido ou não e que cada um votassem quando tivessem certeza de sua opinião sobre o caso. Após várias votações, chegaram a um veredicto, a inocência do réu.

O filme mostra que o preconceito e o julgamento precipitado só levam o homem ao erro, podendo condenar pela falta de clareza dos fatos. Em tempos como o de hoje isso é fundamental, pois vivemos julgando as pessoas como se estivéssemos nos locais dos crimes, tomamos aquela dor como nossa sem se preocupar em refletir. É uma história que nos ensina a duvidar sempre. E nos faz usar o maior recurso que um ser humano possui o de pensar.

Observando as atitudes do jurado oito, vemos que ele ajuda os outros jurados a sair do processo de tomada de decisão baseado no senso comum, no preconceito e na precipitação.

Trazendo a sinopse do filme para a realidade empresarial, podemos perceber o quanto o poder decisório é importante e que tomar uma decisão errada pode ser prejudicial, pois o ato de decidir não é fácil e exige dos gestores uma capacidade de análise profunda e apurada dos fatos, evitando equívocos e conseqüências para a empresa ou para a sociedade como um todo.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.5 Kb)   pdf (27.2 Kb)   docx (7.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com