TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A IMPLICAÇÃO DA LUDICIDADE NO ENSINO DE FILOSOFIA DA ESCOLA ESTADUAL PRESIDENTE CASTELO BRANCO NO MUNICÍPIO DE CARACARAÍ-RR

Por:   •  8/1/2021  •  Artigo  •  5.019 Palavras (21 Páginas)  •  11 Visualizações

Página 1 de 21

A IMPLICAÇÃO DA LUDICIDADE NO ENSINO DE FILOSOFIA DA ESCOLA ESTADUAL PRESIDENTE CASTELO BRANCO NO MUNICÍPIO DE        CARACARAÍ-RR

Antônio José Ferreira dos Santos1 e Erick Almeida2

Instituto Federal De Educação, Ciências E Tecnologias Do Amazonas Antoniofsantos46@gmail.com

2Instituto Federal De Educação, Ciências E Tecnologias Do Amazonas Erick.almeida@ifam.edu.br

RESUMO

O artigo trata a importância da ludicidade na educação, em especial, no ensino da disciplina de Filosofia, no Ensino Médio, implementada na Escola Estadual Presidente Castelo Branco, mostrando como as brincadeiras e jogos lúdicos auxilia o ensino-aprendizagem dos conteúdos de filosofia. O trabalho faz um breve histórico a respeito de como era visto os jogos e brincadeiras nas sociedades passadas, sua relevância na formação do ser humano e sua contribuição ao ensino aperfeiçoando técnicas que viabilize o contexto qualitativo da Aprendizagem. Discuti o potencial lúdico à área de filosofia atuando como auxiliador nas práticas de ensino. O estudo desenvolve-se através de pesquisa de campo, fundamentada numa revisão bibliográfica acerca dos fatos históricos sobre a ludicidade e as práticas de ensino desenvolvidas em filosofia, verificando a concepção dos educadores a respeito do lúdico como instrumento usado na aprendizagem e no desenvolvimento cognitivo e intelectual dos alunos.

Palavras-Chave: Ludicidade. Ensino-Aprendizado. Filosofia.

ABSTRCT

[pic 1]

1graduado em Normal Superior pela Universidade Estadual do Amazonas - UEA; Pós-Graduando em Filosofia em Educação pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas – IFAM/UNIVIRR. Professor da Rede Municipal de Caracaraí-RR, desde 2011. E-mail: antoniofsantos46@gmail.com.

2 professor orientador do Instituto Federal De Educação, Ciências E Tecnologias Do Amazonas

INTRODUÇÃO

Partindo da ideia de que a educação é um dos vários fatores sociais que pode mudar um ser humano repassando valores sociais, culturais , econômica, ou mudando, consequentemente, toda uma sociedade que tentamos demonstrar que as atividades lúdicas podem servir como um apoio pedagógico para sanar os problemas educacionais encontrados no ambiente escolar, e principalmente inter-relacionados ao ensino-aprendizado da disciplina de Filosofia no âmbito do Ensino Médio na Escola Estadual Presidente Castelo Branco no Município de Caracaraí-RR, instituição da rede regular pública, com educandos do Ensino Médio com faixa etária entre 16 a 25 anos de idade.

O presente estudo pauta-se sobre a ludicidade como ferramenta, no contexto didático- pedagógico, do ensino da Filosofia. Nesse sentido, surgiu o interesse em desenvolve-lo considerando que a Filosofia ainda é tratada com certa desdenha e desinteresse por grande parte dos educandos por ser uma disciplina que exigi leitura e reflexão daquilo que foi lido e, sobretudo a contextualização do conteúdo com a realidade vivida pelos alunos da escola citada.

Há um questionamento muito comum em relação à ludicidade e a realização deste estudo: esta prática de trabalho, muito desenvolvidas em outras faixas etárias, poderá ser aprimorada, adequadamente, para atender as práticas pedagógicas executadas junto ao alunado das escolas, e principalmente, para atender as necessidades do ensino contribuindo com as práticas de ensino de filosofia na escola Estadual Castelo Branco? Neste contexto de ensino e de vivencias, busca-se levantar dados, através de uma pesquisa de campo, tendo como instrumentos de pesquisas: questionários, entrevistas e visitas ao ambiente escolar realizando uma abordagem observatória direcionada à escola Estadual Presidente Castelo Branco.

Tendo como base que, “a criança ao brincar vai criando suas experiências, construindo e contribuindo conhecimentos acerca do mundo e do outro com quem se relaciona” (ROCHA, 2002 apud SANTA CATARINA 2005) e que o brincar desperta não só o lado emocional, mas também os aspectos psíquicos do ser humano em sua totalidade, almejo com a execução desta pesquisa e, seus ressaltados que as práticas lúdicas trabalhadas no ambiente escolar sensibilizem os professores e demais agentes envolvidos no processo sócio educacional, do quão imprescindível e sua participação através do ensino lúdico, e com isso possamos construir mecanismos lúdicos que poderá ser usados nas práticas pedagógicas voltadas ao ensino aprendizado da disciplina de filosofia na Escola Estadual Castelo Branco do município de Caracaraí.

MÉTODOS E FORMALISMO

Sob a perspectiva de construir formas alternativas que será desenvolvida nas aulas de filosofia, versando obter melhores embasamentos teóricos; implementou uma pesquisa de campo e analises dos resultados obtidos na pesquisa a partir de um embasamento teórico do tema ludicidade.

O trabalho se desenvolveu em vários momentos que vão desde à observação do ambiente escolar como também à realização de questionários aos profissionais da escola estudada.

A observação ocorreu no ambiente do Castelo Branco tentando verificar o como o lúdico e o ensino de filosofia estava sendo desenvolvido pela escola. As visitas giraram em torno de até que ponto a escola utiliza a ludicidade como meio pedagógico que poderia auxiliar nos aspectos de ensino; uma vez que quando inserido em outras etapas da vida escolar, tem grande eficácia no sistema de ensino por possui aspectos emocionais e envolventes que desperta no aluno motivação à participação em tal atividade que poderá ser desenvolvida na escola.

Nas observações realizadas no ambiente escolar pude constatar que muitos aspectos ainda atrapalha o desenvolvimento do lúdico como ferramenta que poderá auxiliar as práticas de ensino desenvolvidas na Escola Castelo Branco. Dentre uma delas podemos citar a falta de tempo destinada ao planejamento e até mesmo a falta de recursos didático-pedagógico desatinado ao desenvolvimento dessa realidade: a ludicidade inserida ao ensino de filosofia.

Diante das observações e pesquisas realizadas notou-se que a Escola Estadual Presidente Castelo Branco busca implementar e desenvolver, no cotidiano com os alunos, as atividades lúdicas necessárias à adequação do ensino com as brincadeiras e jogos; visto que a gestão até entende que são nas brincadeiras educativas que podem contribuir para o melhor desempenho do alunado em seu aprendizado, auxiliando na formação e desenvolvimento de suas capacidades psicomotoras e intelectuais e por esse motivo os conteúdos são trabalhados envolvendo os jogos e as brincadeiras.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (33.5 Kb)   pdf (222.3 Kb)   docx (27.7 Kb)  
Continuar por mais 20 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com