TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Carta De Pero Vaz Caminha

Por:   •  27/11/2014  •  927 Palavras (4 Páginas)  •  516 Visualizações

Página 1 de 4

Estado de Mato Grosso

Secretaria do Estado de educação

Escola Estadual 13 de maio

EMIEP-Ensino Médio Integrado ao Ensino Profissionalizante

Técnico em Informática

Higor Barros Roecker

Carta de Pero Vaz de Caminha

Tangara da Serra – MT

Novembro de 2014

INTRODUÇÃO

A Carta de Pêro Vaz de Caminha é o documento no qual Pero Vaz de Caminha contou todos seus detalhes sobre a terra que viria se chamar Brasil.

É o primeiro documento escrito da história do Brasil sendo, portanto, considerado o marco inicial da obra literária no país. Os portugueses vão até à praia, onde acontece o primeiro contato com os índios, quando os portugueses praticam o primeiro escambo com os índios brasileiros. Eles falam também sobre o pau-brasil e é narrada a Primeira Missa na nova terra.

Pero Vaz de Caminha, é o responsável pela carta que nos conta tudo sobre a chegada deles até aqui, e eu conto um pouco sobre ele nesse trabalho.

Sobre a carta

Pero Vaz de Caminha, escrivão de Pedro Alvares Cabral, registrou seus primeiros momentos sobre a terra descoberta. A carta é considerada o primeiro documento escrito da História do Brasil.

Vaz de Caminha era escrivão da frota de Pedro Alvares Cabral, e redigiu essa carta para Dom Manoel I, conhecido também como “O Venturoso” ou “Bem Aventurado”, para comunicar-lhe o descobrimento das novas terras.

A carta que Pero Vaz de Caminha escreveu para D. Manuel, o rei de Portugal na época que descobriram o Brasil, ela fala com muitos detalhes sobre a chegada dos portugueses no Brasil, deles com os índios relata como foi os primeiros contatos e a partir dessa carta podemos perceber as intenções dos portugueses quanto à nova terra e, o que seria dela depois de então.

A partida frota portuguesa de Belém-Portugal ocorreu no dia 9 de março, e a chegada às canérias no dia 14 do mesmo mês, e no dia 22 chegaram à ilha de São Nicolau. No dia 21 de abril, toparam com sinais de terra, que era oque eles chamavam de botelho, uma espécie de ervas compridas. E no dia seguinte, houveram vista de terra, que foi chamada de Terra De Vera Cruz, a qual tinho um monte alto, que recebeu o nome de o Monte Pascoal.

Eles viram os primeiros habitantes da terra, que de acordo com as características que Caminha disse, como pardos, avermelhados, de rostos bonitos e narizes também, nus e que andavam com arcos e flechas e com o beiço de baixo furado com um osso metido nele, cabelos corredios e corpos pintados. Eles tentaram se comunicar, o que foi uma surpresa, pois um deles começou a apontar para o colar de ouro do capitão da frota e, em seguida, para a terra, como se quisesse dizer que naquela terra havia ouro. A mesma coisa ocorreu com o castçal de prata e o papagaio. Ao verem coisas que não conheciam, faziam sinais, dando-se a entender que queriam propor uma troca

Conclui-se então que foi assim que começou a troca de ouro de pra e madeira, por quinquilharis que vinha da Europa. Os portugueses traziam os indígenas para as embarcações, com a intensão de estabelecer um melhor contato com os mesmos. De começo eles aparentavam ser muito ariscos, mas com a convivência com os portugueses eles até ajudavam no que mais precisavam e até os levava até suas aldeias.

Os portuguese realizaram uma missa, construíram uma enorme cruz. Tudo para mostrar aos nativos a encantamento que tinham pela cruz, ou melhor, pela religião. Desde já, possuíam a vontade de convertê-los à igreja, como eles percebiam tamanha inocência, já que eles faziam tudo para os portugueses. A intenção deles de domina-los era observada na seguinte passagem "Contudo, o melhor fruto que dela

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.9 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com