TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O CONTOS DE FADAS & PSICANÁLISE

Por:   •  8/10/2019  •  Trabalho acadêmico  •  692 Palavras (3 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 3

CONTOS DE FADAS & PSICANÁLISE

MARTINS, Maria Cristina. (2016). "E a Bela dançou...": subvertendo o belo feminino dos contos de fadas Seção Temática Almanaque De Representações

Pág.

Texto

Observações

Ligações

Site  Scielo

O artigo traz como principal objetivo destacar o quanto os contos de fada munidos de protagonistas femininas como principal figura, tornam-se um ideal de beleza e comportamento feminino. É citado como exemplo, os contos tradicionais dos Grimm e Perrault (depois animados pela Disney), "Branca de Neve" e "Cinderela" que nos apresentam duas figuras femininas dotadas de beleza e bondade tendo como antagonistas, também, duas figuras femininas carentes dos dotes citados anteriormente; o fim das duas histórias termina com o tão querido "final feliz" para as protagonistas, mostrando, de certa forma, que fazer parte deste padrão de beleza e comportamento, aumenta suas chances de alcançar a felicidade.  

Como admiradora dos contos de fada e animações Disney, não tinha me dado conta que esse universo poderia influenciar de forma negativa, mesmo que implicitamente. Acho importante citar também que esse padrão já vem sido "quebrado" pela Disney que apresenta animações como Frozen (2013), que traz duas protagonistas mulheres, sem antagonistas mulheres, e Valente (2012), que traz uma protagonista arqueira que traça seu próprio caminho, sem precisar de príncipes ou grandes castelos.

CHAIM, S. K.; KUPPERMANN, D; MOSÉ, V. Beleza, Feiúra & Psicanálise. São Paulo: CONTRA CAPA, 2006.

CORSO, D. L.; CORSO, M. Fadas no Divã. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 78-79.

Pág.

Texto

Observações

Ligações

p. 78-79.

O texto analisa profundamente o conto dos Grimm e animação (1937) "Branca de Neve e os Sete Anões" abordando a psicanálise em cima deste. Traz como é curioso o fato da uma adolescente (Branda de Neve) ser fator de ameaça à uma mulher já adulta (Rainha Má); cita também a inveja da velha mãe/madrasta em cima da adolescente que chama atenção por sua beleza e comportamento. Destaca também que a animação de 1937 marcou o conto pois qualquer leitor/ouvinte não consegue imaginar a personagem principal diferente da apresentada pela produção Disney.

Incrível como "Branca de Neve e os Sete Anões" reforça o papel de dona-de-casa da mulher (Branca de Neve) e o papel de "ganha-pão" do homem (os sete anões); isto fica evidente quando os sete anões apenas concordam com a permanência da moça se a mesma ficar responsável pela organização e limpeza da cabana que os anões vivem.

Texto complementar: MULHERES, PRINCESAS E FADAS: A HORA DA DESCONSTRUÇÃO RAMALHO, Cristina (2013)

CORSO, D. L.; CORSO, M. Fadas no Divã. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 134-137.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.7 Kb)   pdf (155 Kb)   docx (11.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com