TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Anacamptis Coriophora

Por:   •  7/1/2021  •  Projeto de pesquisa  •  464 Palavras (2 Páginas)  •  8 Visualizações

Página 1 de 2

Anacamptis coriophora[pic 1]

Reino: Plantae

Família: Orchidaceae

Género: Anacamptis

Nome Comum: erva-percevejo

Sumário: Neste trabalho vamos focar-nos na biologia floral de uma espécie de angiospérmica. Temos ainda como objectivo principal compreender a existência de polimorfismos florais e como estes podem condicionar o modo de reprodução e as consequências na estrutura genética

Materiais e métodos

Materiais - Computador e tablet

Métodos – Leitura de artigo; consulta de bases de dados on-line

Introdução

A planta em estudo tem uma distribuição geográfica global concentrada na Europa. E em Portugal Continental é encontrada na zona Litoral Centro e Sul e no Nordeste português, tendo maior expressividade na zona do Algarve.

Esta tem ainda uma época de floração que vai desde os finais de março até meados de junho.

Geralmente é  encontrada nas bordas de prados e pastagens, em baços de floresta, em solos neutros e ligeiramente ácidos. Frequentemente com alguma humidade.

[pic 2]

[pic 3]

Principais características florais

Esta espécie caracteriza se por ser uma planta, herbácea, perene   e autotrófica. A Inflorescência é em espiga terminal, com várias flores, com brácteas sem revestimento, geralmente membranosas e coloridas.

As flores apresentam-se sésseis com sépalas laterais patentes e pétalas centrais e laterais livres ou soldadas na base.

Relativamente cabeças densas de flores profundas de vinho-tinto; eles têm manchas vermelhas escuras nos lábios, que são muito mais pálidas no centro. As flores emitem um odor intenso

Relação entre a biologia floral da espécie e o modo de reprodução

As angiospérmicas apresentam uma elevada diversidade relativamente à biologia floral que determina vários modos de reprodução.

Tendo em conta as características relativas à biologia floral da A. Coriophora (apresenta flores vistosas e com odor, dicogamia e anteras e estigmas separados), podemos concluir que esta espécie apresenta uma reprodução sexuada, mais especificamente polinização cruzada.

Esta planta apresenta melitofilia como principal mecanismo de polinização. É um tipo de entomofilia - polinização de plantas por insetos, que levam os grãos de pólen no seu corpo, dos estames ao estigma. No processo de melitofilia, as espécies de plantas em causa atraem insetos himenópteros, em particular abelhas e vespas, para que estes realizem a polinização.

A presença de polinizadores no ecossistema permite ainda a manutenção da variabilidade genética das plantas, devido á reprodução sexuada em que os mesmos têm um papel intermediário. 

Relação entre o modo de reprodução da espécie e a sua estrutura genética

A descendência da A. Coriophora tende a ser heterozigótica, uma vez que os genes derivam de progenitores diferentes, consequência da polinização cruzada.

Esta estrutura genética permite: uma elevada variabilidade; alguma capacidade de adaptação a novas condições ambientais; além de ser “bem-sucedida” a longo prazo. No entanto, pode eliminar genótipos com características adequadas à sobrevivência da espécie e baseia-se somente na ocorrência de polinização cruzada.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.7 Kb)   pdf (141.9 Kb)   docx (198.5 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com