TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estatistica para as organizações

Por:   •  14/6/2013  •  Tese  •  1.261 Palavras (6 Páginas)  •  219 Visualizações

Página 1 de 6

INTRODUÇÃO

O presente trabalho vem abordar todos os temas importantes relacionados nas disciplinas estudadas neste semestre, abordando a importância da Estatística para as organizações. Pontuando o processo de tomada de decisão, a valorização dos colaboradores como forma essencial de rendimento e pontos sobre o comportamento humano.

.

DESENVOLVIMENTO

A Estatística é uma coleção de métodos para planejar experimentos, obter dados e organizá-los, resumi-los, analisá-los, interpretá-los e deles extrair conclusões (TRIOLA, 1998).

De acordo com este pressuposto, é visto que o mundo exige que os indivíduos e as organizações estejam capacitados a estudar e a entender os fenômenos presentes em seu cotidiano. Muitos desses fenômenos implicam horas e horas de dedicação, a fim de compreendê-los e de retirar deles as informações que substanciarão as decisões a serem tomadas. Decisões cada dia mais carentes de velocidade e precisão.

A estatística se torna essencial para as empresas, pois através de uma analise, com certeza, poderá prever um cenário viável ou não para tomada de decisão e um planejamento coerente. Diante desta realidade, é imprescindível que colaboradores e gestores busquem preparar-se para tal, compreendam não apenas a importância da estatística, mas, sobretudo, dominem suas principais técnicas corporativamente aplicáveis.

A estatística encontra aplicações em quase todos os campos da atividade humana, conforme explica Castro (1967): o estadista e o sociólogo pela necessidade de conhecer sobre as populações; os meteorologistas pela necessidade de conhecimento sobre o tempo e seus reflexos na agricultura, nas navegações etc.; a biologia pelo estudo das doenças, suas causas e suas consequências. O que mostra que a estatística não é só restrita aos profissionais da matemática e estatística.

Contudo, além do meio acadêmico, a estatística tem aplicação fundamental no mundo corporativo, principalmente com o aumento do tamanho das empresas e dos mercados. Praticamente todas as empresas necessitam de informações estatísticas para tomarem suas decisões importantes.

Desta maneira, a estatística auxilia as organizações no processo de tomada de decisão, pois é capaz de através dos dados coletados e que são essenciais, estes passam por um processo denominado descrição, classificação e apresentação. A descrição e a classificação se referem à organização e tratamento dos dados, de forma a evidenciar inteligivelmente cada tipo de dado e aquilo que é possível ser útil paras a conclusões às quais se pretende chegar para tomada de decisão necessária naquele momento. É nesta fase que se encontram os parâmetros estatísticos que serão estudados sob o enfoque da estatística descritiva com probabilidade. Pode-se dá um exemplo do uso da estatística, quando se lida com o fluxo de caixa, o qual representa parte importante no planejamento da empresa.

Quando se trata de comportamento organizacional, pode-se também usar a estatística. Para que uma empresa tenha “LUCRO” é preciso que o capital humano esteja satisfeito e seja capaz de desempenhar suas funções com o intuito de ajudar a empresa e também que a tarefa desempenhada possa suprir suas necessidades e satisfazer seus desejos.

Atualmente os aspectos culturais influenciam o comportamento humano. Hitrop (1996) apresenta um conjunto de dez tópicos que ajudam a analisar as políticas e práticas de gestão de pessoas nas organizações, levando em consideração o contexto de mudanças enfrentado pelas empresas: o nível de confiança na promoção e no recrutamento interno; a ênfase no trabalho em equipe; a forma como a organização constrói os sistemas estratégicos de carreira; o nível de abertura e compartilhamento de informações; a descentralização e delegação de autoridade; o nível de preocupação com as pessoas; o reconhecimento e a recompensa para altos desempenhos; a forma como a remuneração valoriza as habilidades e competências; a forma como a organização trata o treinamento e desenvolvimento dos empregados; a existência de um foco de longo prazo nas decisões de RH.

Esses atuam diretamente nos valores que afetam a cultura organizacional e podem, portanto, ajudar a explicar muita das percepções individuais acerca do processo de implantação de projetos. Se as empresas colocarem em prática pelo menos uma parte dos pontos colocados por Hitrop, com certeza o índice de satisfação dos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com