TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Entre os principais recursos do PostgreSQL

Por:   •  27/9/2014  •  Tese  •  2.438 Palavras (10 Páginas)  •  165 Visualizações

Página 1 de 10

a divulgação de seu código pela Internet, o Postgre 95 iniciou uma nova vida como software open source.

Em agosto de 1996, um pequeno grupo composto por, Marc Fournier, Bruce Momjian e Vadim B. Mikheev lançaram a primeira versão externa da Universidade de Berkeley e deram início à tarefa de estabilizar o código herdado. Também em 1996, o projeto foi renomeado para PostgreSQL a fim de refletir a nova linguagem de consulta ao banco de dados: SQL. A primeira versão de PostgreSQL, a 6.0, foi liberada em 1997. Desde então, um grupo de desenvolvedores e de vários voluntários de todo o mundo, coordenados pela Internet, têm mantido o software e desenvolvido novas funções.

As principais características que foram acrescentadas nas versões 6.x são o MVCC (Multiversion Concurrency Control – Controle de Concorrência Multiversões), melhorias no SQL e novos tipos de dados nativos (novos tipos de datas e hora e tipos geométricos).

Em maio de 2000 foi liberada a versão 7.0. As versões 7.x trouxeram as seguintes novas funcionalidades: Write-Ahead Log (WAL), esquemas SQL, outer joins, suporte a IPv6, indexação por texto, suporte melhorado a SSL e informações estatísticas do banco de dados.

A versão 8.0 foi lançada em janeiro de 2005 e entreoutras novidades, foi a primeira a ter suporte nativo para Microsoft Windows (tradicionalmente, o PostgreSQL só rodava de forma nativa em sistemas Unix e, em sistemas Windows - através da biblioteca Cygwin). Dentre as muitas novidades da versão 8.x, pode-se destacar o suporte a tablespaces, savepoints, point-in-time recovery,roles e Two-Phase Commit (2PC). Em setembro de 2010 foi lançada a versão mais recente: 9.0.

O PostgreSQL como já dito é um SGBD de código aberto que possibilitou o desenvolvimento de soluções corporativas com uma melhor relação custo x benefício.

Um ponto forte deste SGBD é a sua capacidade detratar grandes volumes de dados com alta performance e escalabilidade, ou seja, a sua arquitetura pode ser continuamente ampliada de acordo com a demanda dos usuários. Exatamente neste contexto, entram as aplicações na área de geotecnologias que necessitam de uma infraestrutura robusta e em contínua expansão. Em estudos realizados em universidades e centros de pesquisa, o PostgreSQL tem apresentado performance, no mínimo, 20% superior aos SGBD's comerciais mais conhecidos.

Entre as principais características do PostgreSQL, podemos citar:

* Licenciamento BSD:

Esta licença garante total liberdade de uso, alteração, modificação e distribuição do sistema. Ela também permite, inclusive, que versões proprietárias e comerciais sejam criadas a partir do sistema licenciado nestes termos. Desta forma, este SGBD é ideal para o desenvolvimento de soluções que envolvem segredos comerciais que não poderão ser disponibilizados livremente.

* SGBD Objeto-Relacional (classes e hierarquia):

O PostgreSQL está na mesma categoria de outros SGBD's, tais como Oracle®, Microsoft SQL Server® e IBM DB2®, que evoluíram da arquitetura de relacional para objeto-relacional, ou seja, implementaram algumas definições de orientação à objeto.

* Modularidade:

Este recurso tem facilitado o trabalho dos desenvolvedores que desejam implementar novas funcionalidades. Um exemplo disso, foi a criação do módulo PostGIS, contendo inúmeras funcionalidades para o desenvolvimento de aplicações que tratam a geoinformação.

* Suporte nativo para inúmeras plataformas:

O PostgreSQL tem uma versão nativa para a plataforma Windows sem precisar deuma camada de emulação, bem como para diversas outras plataformas: Linux, Unix, Mac, etc.

* Inúmeras interfaces nativas:

O PostgreSQL pode ser acessado através das seguintes interfaces: ODBC, JDBC, C, C++, PHP, Perl, TCL, ECPG, Python e Ruby. Neste quesito, o PostgreSQL supera todos os demais SGBD's, pois nenhum outro possui tanta flexibilidade.

* Pontos de Salvamento (Savepoints):

Esse recurso do padrão SQL permite que apenas partes específicas de uma transação sejam canceladas sem abortar a operação inteira. Isto beneficia desenvolvedores de aplicações que precisam de transações complexas com tratamento de erro.

* Recuperação a partir dos logs de transação (Point in Time Recovery):

É possível a recuperação total dos dados a partir dos logs que são gerados automaticamente

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.5 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com