TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Os Diferentes Tipos De Conhecimento: Senso Comum, Religião, Filosofia E Científico

Por:   •  15/5/2013  •  2.166 Palavras (9 Páginas)  •  9.721 Visualizações

Página 1 de 9

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO

2 SENSO COMUM

3 CONHECIMENTO RELIGIOSO

4 CONHECIMENTO FILOSÓFICO

4.1 MÉTODO INDUTIVO E DEDUTIVO

5 CONHECIMENTO CIENTÍFICO

5.1 MÉTODOS CIENTÍFICOS

6 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

1 INTRODUÇÃO

Sendo a Universidade um ambiente acadêmico, com uma carga de responsabilidade social e educacional imensa, logo fica claro o papel da mesma de imbuir em seus discentes a curiosidade científica e a vontade de contribuir para a evolução da sociedade e do mundo, seja em pequena ou larga escala, na área de conhecimento escolhida pelo aluno, incentivando-o a participar ativamente dos avanços promovidos e possibilitados pela instituição.

Para tanto, é necessário introduzir o aluno ao método científico, para que ele contribua com o avanço da ciência de forma responsável e embasada em todo o conhecimento já adquirido previamente pela humanidade. Dessa forma, o presente trabalho se mostra como uma oportunidade de introduzir alunos recém ingressos à Universidade aos conceitos básicos do conhecimento científico, para que os mesmos passem a ver o mundo com olhos mais críticos e questionadores e desde cedo já participem do processo acadêmico, contribuindo com a evolução da ciência e do conhecimento.

O objetivo do presente trabalho é abordar de forma sucinta os quatro tipos de conhecimento, sendo eles o senso comum, o conhecimento religioso, o conhecimento filosófico, e o conhecimento científico, expondo em linhas gerais suas características principais de forma a evidenciar suas peculiaridades e diferenças, fazendo com que os alunos e leitores saibam que não existe apenas um único tipo de conhecimento. Entretanto, ao final pretende-se destacar um como sendo o único tipo de conhecimento ideal para ser utilizado no meio acadêmico, ficando evidente o porque o conhecimento científico é o único utilizado.

2 SENSO COMUM

O Senso comum é uma característica peculiar da humanidade, onde nada mais é do que fatos que acontecem no cotidiano que as pessoas sempre têm soluções para defini-los. Esse conhecimento veio para resolver as necessidades práticas, onde o método é espontâneo porque é dado e não construído, não é explicativo porque não apresenta razões teóricas, é superficial, pois se baseia na aparência confundindo as causas com os resultados.

Segundo Cotrim (2002 apud FRANCELIN, 2004, p.30), o “(...) vasto conjunto de concepções geralmente aceitas como verdadeiras em determinado meio social recebe o nome de senso comum”. Exemplos de senso comum seriam: esfregar uma aliança de ouro e colocá-la em cima do tersol acaba com ele; chá de camomila acalma; gatos de três cores são sempre fêmeas. Esse conhecimento é passado de geração para geração, pois são as informações que aprendemos porque outros nos passam, é algo que se aprende com a experiência da vida, com o convívio social e que necessitamos para viver.

O senso comum é importante, pois dele se origina o saber científico. Existem autores como Morais (2007, p.23) que diz que as aproximações do saber científico ao senso comum parece ser um tanto radical, mesmo sendo “(...) inestimável o valor daquilo que o povo levanta de suas experiências cotidianas, pois este é o seu saber”. Segundo Popper (1999, p.4):

"A ciência, a filosofia e o pensamento racional surgem todos do senso comum. O senso comum, contudo, não é um ponto de partida seguro: o termo senso comum que aqui emprego é muito vago porque denota algo vago e mutante - os instintos e opiniões das gentes, muitas vezes adequados e verdadeiros, mas muitas outras inadequados ou falsos. (...) Toda a ciência é tida como a filosofia com senso comum ilustrado. (...) A minha primeira tese é que partimos do senso comum, sendo a critica o nosso grande instrumento de progresso."

A característica marcante do senso comum é a falta de fundamentação, pois as pessoas expressam opiniões sem saber o porquê e o que significam.

3 CONHECIMENTO RELIGIOSO

O conhecimento religioso, ou teológico, sustenta-se em doutrinas que possuem premissas sagradas (valorativas) por terem sido reveladas pelo sobrenatural (inspiracional), e devido à isto são consideradas “ verdades absolutas”, não sendo portanto passíveis de discussão acerca de sua veracidade, bem como sua eficiência

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.9 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com