TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Tudo

Casos: Tudo. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  29/4/2013  •  1.181 Palavras (5 Páginas)  •  1.856 Visualizações

Página 1 de 5

1. Os tópicos relacionados a seguir visam verificar a compreeensão dos temas abordados no capítulo.Explique cada um deles.

a) o que são valores;

Os valores são,num primeiro momento,herdados por nós ,ao narcemos,o mundo cultural é um sistema de significados já estabelecido,de tal modo que aprendemos desde cedo, como nos comportar á mesa,na rua,diante de estranhos,conforme atendemos ou transgredimos os padrões,os comportamentos são avaliados como bons ou maus.

b) moral:aspecto pessoal e social;

pessoal: é a livre e consciente aceitação das normas,isso que sognifica que o ato só é propriamente moral se passar pelo crivo da aceitação pessoal da norma,a exterioridade da moral contrapõe-se à necessidade da interioridade,da adesão mais intima.

social:é considerado sob dois pontos de vista,em primeiro lugar significa apenas a herança dos valores do grupo,mas,depois de passar pelo crivo da dimensão pessoal,o social readquire a perspectiva humana e madura que destaca a ênfase na intersubjetividade essencial da moral,isto é criamos valores,não o fazemos para nós mesmos,mas camo seres sociais que se relacionam com os outros.

c)estrutura do ato moral;

Trata-se do conjunto de exigências e das prescrições que reconhecemos como válidas para orientar a escolha;é a consciência que discerne o valor moral dos nossos atos.O ato moral é portanto constituido de dois aspectos: o normativo e o fatual.

O normativo são as normas ou regras de ação e os imperativos que enunciam o "deve ser''.

O fatual são os atos humanos enquqnto se realizam efetivamente.

Questão de interpretação e problematização

2.O que significa dizer que " a não- diferença é a essência do valor"?

Significa tornar complicado aquilo que é muito simples.

A essência do valor é a necessidade. Se você entender que a "não indiferença" é a própria necessidade, então aí está a essência do valor.

Uma coisa vale, para você, tanto quanto você não é indiferente a ela (ou tanto quanto você necessita dela, por qualquer razão).

3.Explique esta afirmação: O ser humano,diferentemente do animal,é capaz de produzir interdições

Porque os animais irracionais, vivem livremente entre eles, uns para com os outros em igualdade. Já o ser humano, que poderiam se ajudar mais, pois Deus lhes concede sabedoria e raciocínio lógico, prejudica sua própria espécie,seu proprio ser

4.Para explicar a superação dos dois pólos contraditórios da moral (o social e o pessoal),analise a frase de Pascal : " A verdadeira moral zomba da moral".

A moral é um regrismo,com dois polos contraditórios entre si, quantas ilhas do medo construímos para evitar o sofrimento: nos mantemos infelizes em um relacionamento por medo de abandonar ou ser abandonado, gordos demais, magros demais, massacrados pelo chefe, desempregados, estagnados na vida, desinteressados por tudo e todos porque preferimos estar presos nas nossas ilhas, refúgios perfeitos que deixam de fora aquilo que nos incomoda mortalmente,agimos superficialmente por conta da moral.

5.Por que,mesmo considerando a tolerância um valor máximo da convivência humana,não podemos aceitar a moral de grupos como Máfia,Klu-Klux-Klan ou neonazista?

Pois em nossa visão eles são pessoas,anti-éticas,sem conceitos e valores humanos,são julgados pelo seus atos e a sociadade em si não os aceitam,eles não cumprem o conjunto de regras que determinam um individuo em um grupo social.

Levando em conta os conceitos de ato moral,amoral,e não-moral,comente as frases que constam das questões de 6 a 8.

6.No tempo da ditadura militar no Brasil vários filmes foram censurados por serem considerados atentatórios à moral (como o Último tango em Paris,de Bernardo Bertolucci),ou à religião (como Je vous salue Marie,de Jean-Luc Godard).

esses filmes foram considerados atentados a moral o roteiro de Je vous salue Marie, que em uma de suas histórias paralelas narra a saga da estudante Maria, namorada do taxista José e que espera um filho divino, chocou grupos religiosos.Na época da ditadura tudo se tornou mas dificil,comos os militares estavam no poder eles controlavam tudo na mídia,como eles tinham toda a autoridade nada e nem niguem podiam manchar isso,assim qualquer filme,jornal que tivesse cintra os padróes estabelecidos por eles eram censurados.

7." [ ...] as palavras vício e virtude nada significam senão idéias puramente locais.Não há nenhuma ação,por mais singular que se possa supor,que seja verdadeiramente criminosa;nenhuma possa realmente se chamar virtuosa."(do romance Justine,do Marquês de Sade)

8. Senti que precisava mentir

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.7 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com