TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Primeiro Dia De Aula: Para Alguns, Momento De Medo E De Grande Ansiedade.

Artigo: Primeiro Dia De Aula: Para Alguns, Momento De Medo E De Grande Ansiedade.. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  7/2/2015  •  495 Palavras (2 Páginas)  •  515 Visualizações

Página 1 de 2

Para alguns pais, o início do processo de escolarização de seus filhos pode ser um período marcado pelo medo, ansiedade, sentimento de culpa, de perda, de desconfiança pelo fato de “quem” e do “como” a criança será cuidada, ou ainda se ela se sairá bem sem a presença dos pais. Sabemos que sentimentos não podem ser controlados, sentimos e “pronto”, no entanto, atitudes podem e, neste sentido é importante os pais buscarem um auto-controle. Como sentir “tanto” e ainda se controlar?

Primeiramente é preciso considerar as relações familiares, pois quando são patológicas ou a família está vivenciando uma situação traumática (separação, doença, morte, etc) a ocasião pode exigir um acompanhamento psicológico.

Quando estas questões não estão presentes, é suficiente que os pais estejam seguros quanto à escolha da escola no que diz respeito aos seus princípios e valores, à organização, à segurança e às práticas educativas. Isto diminuirá muito o medo e a ansiedade pela nova fase.

Como no caso dos pais, algumas crianças podem se sentir inseguras, com medo do novo, de ficar longe de seus pais Também aqui, se há relacionamentos patológicos ou estejam vivenciando uma situação traumática uma ajuda psicoterápica precisa ser procurada. Se não houver tais circunstâncias, isto poderá ser resolvido, com a comunicação. O início do processo de escolarização começa bem antes do início das aulas. Um diálogo compreensível e sincero com a criança sobre algumas questões como aprendizagem, desenvolvimento, socialização, conhecimento, é imprescindível. Também é conveniente envolver a criança na escolha da escola, em visitas à escola, participação nas compras dos materiais e uniformes. É oportuno destacar que envolvimento e participação da criança é bem diferente de decisão, esta última cabe aos pais.

Outro aspecto a considerar diz respeito à presença de irmãos, parentes e amigos na mesma escola. Isto pode contribuir para que pais e criança se sintam mais seguros e confiantes, para enfrentarem esta separação.

É importante destacar que os pais devem transmitir à criança que confiam e se sentem seguros em deixá-la na escola. Assumir uma parceria com a escola desde o princípio é fundamental e em alguns casos, há pais que permanecem por pequenos períodos de tempo no espaço escolar, nos primeiros dias de aula, e esta permanência vai diminuindo progressivamente, à medida que a criança vai se adaptando à professora, ao novo ambiente, aos novos amiguinhos e às rotinas escolares.

Se todos estes fatores forem considerados e a criança permanece relutante, apresentando comportamentos inadequados como birras e gritarias, isto é um sinal indicativo de que alguma coisa não está caminhando bem no seu processo de desenvolvimento. Sendo assim, orientações quanto à forma de lidar com a criança e até um encaminhamento da criança e dos pais é indicado, visando a ajudar os pais na busca de outras maneiras de se relacionar com a criança.

Nome: Eliane Silva Gabas

Graduada em Psicologia, com especializações em Psicopedagogia e Administração de Recursos Humanos. Mestra em educação pela UNESP, professora do curso de Psicologia da Universidade Paulista (UNIP) e do curso de Administração do IESB

E.mail: clgabas@terra.com.br

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com