TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ovogênese e Sistema Reprodutor Feminino

Por:   •  8/10/2018  •  Trabalho acadêmico  •  1.711 Palavras (7 Páginas)  •  129 Visualizações

Página 1 de 7

[pic 1] 

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS MATA NORTE CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

 

 

 

 

 

 

OVOGÊNESE E APARELHO REPRODUTOR FEMININO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NAZARÉ DA MATA-PE

2018

Dayane Cândido da Silva

Wyllamys Fernandes da Silva

 

 

 

     

      OVOGÊNESE E APARELHO REPRODUTOR FEMININO

 

 

 

Trabalho feito como parte dos requisitos para obtenção de nota na disciplina de Embriologia, 3°período, no curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.

          Professor (a):  Dr.(a) Ubirany Lopes Ferreira

 

 

 

 

 

 

 

                                                  NAZARÉ DA MATA-PE

2018

 

 

 SUMÁRIO

         Pág.

1 INTRODUÇÃO ................................................................................................   4

2 OVOGÊNESE  ………………………………………………………………………  5

3 SISTEMA REPRODUTOR FEMININO……………………………………………  7

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS …………………………………………………….... 10

4 REFERÊNCIAS ................................................................................................11

 

 

 

 

                                                    INTRODUÇÃO

O conhecimento das estruturas e mecanismos que envolvem a reprodução e consequentemente a perpetuação da espécie humana é indispensável. Para a formação de uma vida diversas estruturas trabalham em conjunto e desempenham seus papéis. Nesse momento, será dada ênfase ao que se refere ao sistema reprodutor feminino. Nele, há a produção de hormônios que desempenham a função de estimulantes da maturação do corpo da mulher e produção do gameta femino em um processo denominado ovogênese. É  também o local onde ocorre a fecundação, além de possuir a estrutura que abriga o embrião e propicia as condições necessárias para o seu desenvolvimento.

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

       

 

OVOGÊNESE

 

 Ovogênese ou ovulogenese é o processo de formação das células sexuais femininas, os óvulos. Nas fêmeas, as CGPs (células germinativas primordiais) transformam-se em ovogônias diploides, que graças às fases: multiplicação, crescimento e maturação, vão dar origem aos óvulos haploides. Mas, no caso dos seres humanos bem como na maioria dos mamíferos este processo só termina se após a ovulação ocorrer à fecundação do ovócito II,  caso contrário o processo não chega a ser concluído. Esta é dividida em três período ou etapas:

  • Período germinativo: também chamado de fase de multiplicação ou  de proliferação. É uma fase de mitoses consecutivas, quando as células germinativas aumentam em quantidade e originam ovôgonias. Nos fetos femininos humanos, o período germinativo termina por volta do final do primeiro trimestre da gestação. Portanto, quando uma menina nasce, já possui em seus ovários cerca de 400 mil folículos de Graaf. É uma quantidade limitada, ao contrário dos homens, que produzem espermatogônias durante quase toda a vida.
  • Período de crescimento: Logo que são formadas, as ovogônias passam, então, por um notável crescimento, com aumento do citoplasma e grande acumulação de substâncias nutritivas. Esse depósito citoplasmático de nutrientes chama-se vitelo, e é responsável pela nutrição do embrião durante seu desenvolvimento.

Termina a fase de crescimento, as ovogônias transformam-se  em ovócitos primários  (ovócitos de primeira ordem ou ovócitos I). Nas mulheres, esse período perdura até a puberdade, quando a menina inicia sua maturidade sexual.

  • Período de maturação: Dos 400 mil ovócitos primários, apenas 350 ou 400 completarão sua transformação em gametas maduros, um a cada ciclo menstrual. A fase de maturação inicia-se quando a menina alcança a maturidade sexual, por volta de 11 a 15 anos de idade.

Quando o ovócito primário completa a primeira divisão da meiose, estacionada na prófase I, origina  duas células. Uma delas recebe pouco citoplasma e desentegra-se a seguir, na maioria das vezes sem iniciar a segunda divisão da meiose. É o primeiro corpúsculo (ou glóbulo) polar.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11 Kb)   pdf (207.6 Kb)   docx (94.4 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com