TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PRIMEIRA LEI DE MENDEL

Casos: PRIMEIRA LEI DE MENDEL. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  3/9/2013  •  5.844 Palavras (24 Páginas)  •  896 Visualizações

Página 1 de 24

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO – UEMA

PROGRAMA DARCY RIBEIRO

CURSO: QUÍMICA

DISCIPLINA: BIOLOGIA GERAL

PROFESSORA: NADJA GAIDO

RELATÓRIO

ESPERANTINÓPOLIS

2012

JOÃO DE SOUSA MARTINS

PRIMEIRA LEI DE MENDEL

ESPERANTINÓPOLIS

2012

SUMARIO

1. INTRODUÇÃO 4

2. OBJETIVO 5

2.1 Geral 5

2.2 Especifico 5

3. FUNDAMENTAÇÃO TEORICA 6

4. CONCLUSÃO 25

INTRODUÇÃO

O monge e cientista austríaco Gregor Mendel e suas descobertas, feitas por meio de experimentos com ervilhas, realizadas no próprio mosteiro onde vivia, foram extremamente importantes para que hoje conhecêssemos os genes e alguns dos mecanismos da hereditariedade. Suas experiências foram, também, muito significantes para a compreensão de algumas lacunas da Teoria da Evolução, proposta tempos antes.

O sucesso de seus experimentos consiste em um conjunto de fatores. Um deles foi a própria escolha do objeto de estudo: a ervilha Psim sativum: planta de fácil cultivo e ciclo de vida curto, com flores hermafroditas e que reproduzem por autofecundação, além de suas características contrastantes, sem intermediários: amarelas ou verdes; lisas ou rugosas; altas ou baixas; flores púrpuras ou brancas, dentre outras.

Além disso, o monge selecionou e fez a análise criteriosa, em separado, para cada par das sete características que identificou; considerou um número apreciável de indivíduos de várias gerações; e, para iniciar seus primeiros cruzamentos, teve o cuidado de escolher exemplares puros, observando-as por seis gerações resultantes da autofecundação, para confirmar se realmente só dariam origem a indivíduos semelhantes a ele e entre si.

O relatório apresentado visa mostrar todas as fazes destes processos utilizando gráficos exemplificados para facilitar a compreensão do leitor.

OBJETIVO

Geral

Demonstrar todo o processo da lei de Mendel.

Especifico

 Analisar gráficos explicativos

 Mostrar todos os métodos feitos por Mendel

 Relacionar todos os fatores genéticos

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

1ª Lei de Mendel: Lei da Segregação dos Fatores

A comprovação da hipótese de dominância e recessividade nos vários experimentos efetuados por Mendel levou, mais tarde à formulação da sua 1º lei: “Cada característica é determinada por dois fatores que se separam na formação dos gametas, onde ocorrem em dose simples”, isto é, para cada gameta masculino ou feminino encaminha-se apenas um fator.

Mendel não tinha idéia da constituição desses fatores, nem onde se localizavam.

As bases celulares da segregação

A redescoberta dos trabalhos de Mendel, em 1900, trouxe a questão: onde estão os fatores hereditários e como eles se segregam?

Em 1902, enquanto estudava a formação dos gametas em gafanhotos, o pesquisador norte americano Walter S. Sutton notou surpreendente semelhança entre o comportamento dos cromossomos homólogos, que se separavam durante a meiose, e os fatores imaginados por Mendel. Sutton lançou a hipótese de que os pares de fatores hereditários estavam localizados em pares de cromossomos homólogos, de tal maneira que a separação dos homólogos levava à segregação dos fatores.

Hoje sabemos que os fatores a que Mendel se referiu são os genes (do grego genos, originar, provir), e que realmente estão localizados nos cromossomos, como Sutton havia proposto. As diferentes formas sob as quais um gene pode se apresentar são denominadas alelos. A cor amarela e a cor verde da semente de ervilha, por exemplo, são determinadas por dois alelos, isto é, duas diferentes formas do gene para cor da semente.

Exemplo da primeira lei de Mendel em um animal

Vamos estudar um exemplo da aplicação da primeira lei de Mendel em um animal, aproveitando para aplicar a terminologia modernamente usada em Genética. A característica que escolhemos foi a cor da pelagem de cobaias, que pode ser preta ou branca. De acordo com uma convenção largamente aceita, representaremos por B o alelo dominante, que condiciona a cor preta, e por b o alelo recessivo, que condiciona a cor branca.

Uma técnica simples de combinar os gametas produzidos pelos indivíduos de F1 para obter a constituição genética dos indivíduos de F2 é a montagem do quadrado de Punnet. Este consiste em um quadro, com número de fileiras e de colunas que correspondem respectivamente, aos tipos de gametas masculinos e femininos formados no cruzamento. O quadrado de Punnet para o cruzamento de cobaias heterozigotas é:

B

Gametas paternos

b Gametas maternos

B b

BB

Preto Bb

Preto

Bb

Preto bb

Branco

...

Baixar como (para membros premium)  txt (37.1 Kb)  
Continuar por mais 23 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com