TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Gestão De Risco E Desempenho De Projetos Complexos: O Grid Das Competências.

Artigos Científicos: Gestão De Risco E Desempenho De Projetos Complexos: O Grid Das Competências.. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  10/12/2014  •  1.689 Palavras (7 Páginas)  •  269 Visualizações

Página 1 de 7

Gestão de Risco e Desempenho de Projetos Complexos: O Grid das Competências. Fala sobre Gestão de risco de projeto num âmbito geral, o trabalho foi desenvolvido por Domingos Márcio Napolitano e Roque Rabechini Junior. Tal artigo foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição – Não Comercial 3.0 Brasil pela Revista Gestão & Tecnologia, Pedro Leopoldo, v. 12, n. 3, p. 287-310, set./dez. 2012. O propósito desta pesquisa foi entender como o enquadramento de competências de gestão de riscos de segurança pode influenciar os resultados de projetos complexos. Gerenciar projetos de alta complexidade exige uma competência avançada no assunto, mesmo porque o processo de gerenciamento passa por varias nuances que só um profissional capacitado pode identificar suas faces. Dentro dessa perspectiva, o trabalho conta com varias referencias de conhecedores da área que deixam, explicitam sua visão sobre o assunto, são eles: “Baccarini, D. (1996). The concept of complexity - A review. International Journal of Project Management , 14 (4), pp. 201-204. Chapman, S & Ward S. (2003) , Processes Techinics & Insigths (2ª ed). John Willey and Son, Chichester, West Sussex, England. Choundry, R. M., Fang, D., & Mohamed, S. (2007 dezembro). The nature of safety culture: A survey of the state-of-the-art. Safety Science , 45 (10), pp. 993-1012. Cleland, D. I., & King. (1993). Project management handbook. New York: Van Nostrand Rein. Dingsdag, D. P., Bigs, H. C., & Sheahan, V. L. (2008 abril). Understanding and defining OH&S competency for construction site positions: Worker perceptions. Safety Science , 46 (4), pp. 619-633. Drejer, A. (2001). How can we define and define competenciaes and their develepment. Technovation , 21, pp. 135-146. El-Mashaleh, M. S., Rababeh, S. M., & Hyary, K. H. (2010 jan). Utilizing data envelopment analysis to benchmark safety performance of construction contractors. International Journal of Project Management, , v. 28 ( n. 1), pp. 61-67. Field, A. (2009). Descobrindo a Estatística Usando o SPSS. Porto Alegre: Editora Artmed. Ghosh, S., & Jintanapakanont, J. (2004). Identifying and assessing the critical risk factors in an underground rail project in Thailand: a factor analysis approach. International Journal of Project Management , 22. Ibbs, C. W., & Kwak, Y. H. (2000). Assessing Project management maturity. Project Management Journal , 31 (1), pp. 32-43. IPMA. (2006). ICB - IPMA Competence Basiline version 3.0. Nijkerk: International Project Management Association. Ismail, Z., Doodstar, S., & Harun, Z. (2012). Factors influencing the implementation of a safety management system for construction sites. Safety Science , 50, pp. 418- 423. Jiang, J. J., Klein, G., Huang, J., & Hung, S. Y. (2004). n exploration of the relationship between software development process and project performance. Information & Managemnt , 41. Kahneman, D., & Tversky, A. (1979 mar). Prospect Theory: An analysis of decision under risk. Econometrica , 263-292. Laitinen, H., & Ruohomäki, I. (1996 out). The effects of feedback and goal setting on safety performance at two construction sites. Safety Science, v. 24 ( n. 1), pp. 61-73. Ng, S. T., Cheng, K. P., & Skidmore, R. M. (2005). A framework for evaluating the

safety performance of construction contractors. Building and Environment , 40, pp. 1347–1355. PMI. (2007). Construction Extension to the PMBOK Guide Third Edition (Project Management Institute) (2a ed.). Newton Square, Pennsylvania, USA: Project Management Institute, Inc. PMI. (2004). PMBoK - Project Management Body of Knowlodges Third Edition. Newton Square: Project Management Institute, Inc. Rabechini Jr., R. (2011). O Gerente de Projetos na Empresa (3ª ed., Vol. 1). São Paulo, SP, Brasil: Editora Atlas S.A. Rassmussen, J. (1997). Risk management ina a dinamic society: A modeling problem. Safety Science , 27 (2), pp. 183-213. Raz, T., Shenhar, A., & Dvir, D. (2002). Risk management, project sucess and technological uncertainty. R&D Management , 32 (2). Reason, J. (1997). Managing the Risks of Organizational Accidents. Farnham, Surrey, Englad: Ashgate Publishibg Ltd. Saurin, T. A. (2000). Segurança no Trabalho em um Canteiro de Obras : Percepções dos Operários e da Gerência. Proceedings of the 2002 System Dynamics Conference, 10, pp. 5-17. Sauser, B. J., Reilly, R. R., & Shenhar, A. J. (2009). Why projects fail ? How contingency theory can provide new insights - A comparative analysis of NASA´s Mars Climate Orbiter loss. International Journal of Project Management , 27, pp. 665-679. Teo, E. A., Ling, F. Y., & Chong, A. F. (2005. ___ maio). Framework for project managers to manage construction safety. International Journal of Project Management , v. 23 (n. 4), pp. 329-341. Theóphilo, C. R., & Martins, G. A. (2009). Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Editora Atlas S.A. Wallace, L., Keil, M., & Rai, A. (2004). How software project risks affects project performance: A investigation of the dimensions of risk and an exploratory model. Decision Sciences , 35 (2), pp. 289-320. Willians, T. (2002). Modelling Complex Projects (1a. Edição ed.). Chinchester, West Sussex, UK: John Willey & Sons. Yin, R. K. (2001). Estudo de caso : Planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman”. Cada escritor desse tece seu comentário sobre o assunto e esses serão abordadas ao longo do texto.

A complexidade de um projeto envolve em seu processo a organização como o todo, de forma prática se trata de um organismo vivo e eficaz, não basta um setor adotar posturas adequadas à gestão de projeto se todo o copo organizacional não estiver engajado no processo, é evidente que o projeto visa o sucesso, e para isso é necessário se eliminar as incertezas, quanto menos informações mais incerteza, atenção à gestão de risco em projetos se dá na avaliação de incertezas que possam interferir no atingimento dos resultados. A questão de pesquisa que orientou este trabalho foi: Como a gestão de riscos pode influenciar os resultados de projetos complexos? “A unidade de análise foi composta por três empresas fornecedoras do setor de infraestrutura, que atuam em projetos complexos. Buscou-se identificar os processos de gestão de riscos e as evidências de desempenho em projetos complexos. Um questionário serviu de base para levantar dados sobre os processos de gestão de riscos de segurança e, por meio da avaliação de informações documentais em banco de dados das empresas, foi possível se chegar às informações sobre desempenho. Neste caso foi feito um levantamento de dados utilizando mensurações de monitoramento

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com