TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

SISTEMA DE CONTROLE

Monografias: SISTEMA DE CONTROLE. Pesquise 860.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  15/3/2015  •  1.492 Palavras (6 Páginas)  •  354 Visualizações

Página 1 de 6

1. Resumo

Este relatório tem como objetivo abordar o estudo em laboratório das partidas estrela-triângulo é uma das mais usadas na indústria no acionamento de motores de máquinas. A chave de partida estrela-triângulo destina-se à partida de motores trifásicos com rotor em gaiola e tem como objetivo diminuir os efeitos da partida na instalação elétrica. O motor é inicialmente ligado em estrela até que alcance uma velocidade próxima da velocidade de regime, quando então essa conexão é desfeita e o motor é ligado em triângulo. Durante a partida em estrela, o conjugado e a corrente de partida ficam reduzidos a 1/3 de seus valores nominais, assim proporcionando uma partida mais lenta para o motor, amenizando os efeitos mecânicos causados pela rápida aceleração.

2. Introdução

A compreensão de um sistema de acionamento e proteção merece muita atenção, porque dela dependem a durabilidade do sistema e o funcionamento correto dos equipamentos a serem acionados. Neste relatório, estudamos acionamento elétrico e equipamentos de proteção na forma prática, montando uma chave de partida estrela-triângulo. Esse tipo de partida necessita que o motor elétrico seja de 6 ou 12 pontas, e que a tensão menor ou tensão do seu circuito elétrico seja 220/380/440. A partida do motor elétrico é realizada de forma que o mesmo seja "enganado", ou seja, o motor é preparado para funcionar na tensão maior. ex. tensão de ligação do motor 380/660, a tensão maior é 660 e a menor é 380. Desta forma o motor é preparado para funcionar em 660 volts, mas a tensão aplicada é 380 volts, essa manobra permite que a corrente de partida do motor seja reduzida em até 60%, após o motor ter partido utiliza-se um temporizador, que tem a função de contar o tempo de partida, aproximadamente 6 segundos, após esse tempo o motor é fechado em 380 pelo próprio circuito de comando e de força, e quando a tensão é aplicada o mesmo já está em movimento e com isso não acontece um alto pico de corrente de partida. Esse tipo de partida oferece seus benefícios e seus malefícios são eles: Benefícios - Redução da corrente de partida em até 60%; os componentes utilizados para executar o acionamento são de baixo custo; facilidade na execução dos circuitos de acionamento; possibilidade de acionar motores de alta potência sem dispositivos eletrônicos. Malefícios - O motor deve ser partido em vazio; baixo conjugado na ponta do eixo; utiliza mais cabos vindos do motor que uma partida direta. No circuito de força temos os fusíveis que tem a função de proteger contra curto-circuitos, os contatores que tem a função de realizar a alimentação elétrica no motor, o fechamento "estrela" de forma que o motor seja preparado para funcionar em 660 V e realizar o fechamento "triângulo" ou seja, fechar o motor para funcionar em 380 V. No circuito de comando temos o contator que tem a função de desligar o circuito caso haja sobrecarga, a botoeira desligar o circuito quando necessário, a bobina que tem a função de acionar o contator na partida do motor, o contato (NA) com a função de selar o contator quando a botoeira é acionada, a bobina de RT- Relé Temporizador, quando energizada tem a função de acionar o tempo de comutação de seus contatos.

3. Materiais utilizados e descrever como feito a aula

 Materiais utilizados:

• 2 fusíveis de 2A ( placa P022 )

• 3 fusíveis de 6A ( placa P052 )

• 1 botão NA ( placa P061 )

• 1 botão NF ( placa P020 )

• 3 contatores tripolares ( placa P053 )

• 1 relé térmico ( placa P072 )

• 1 relé de tempo estrela-triângulo RTW ET ( placa P057 )

• 1 amperímetro ( não faz parte do escopo de fornecimento da bancada )

• 2 lâmpadas sinalizadoras cor vermelha ( placa 067 )

• 1 motor trifásico com 6 cabos e tensão adequada para partida estrela triângulo ( placa P003 )

Obs.: Os fusíveis foram substituídos por disjuntores.

Diagrama de Força: Começamos por substituir os fusíveis das placas P052 de 6A por um disjuntor trifásico de 6A e a P022 por um disjuntor bifásico de 2A. Trocamos também a botoeira NA placa P061 pela P062 e usamos a entrada 13 e a saída 14 da S10.

Feito as devidas substituições iniciamos as ligações saindo da bancada energizada com as fases R para a entrada 1 do disjuntor de 6A, S para 3 e T para 5. Saímos do disjuntor de 6A com a saída 2 para R, 4 para S e 6 para T.

Entramos na contatora K1 e K2 com R em 1, S em 3 e T em 5 e saímos da K1 com R em 2, S em 4 e T em 6. Entramos no relé térmico com R em 1, S em 3 e T em 5. Saímos do relé térmico com R em 2, S em 4 e T em 6.

Entramos no motor com R em U1, S em V1 e T em W1. Em seguida saímos da K2 com R em 2, S em 4 e T em 6 seguindo para o motor com R em W2, S em U2 e T em V2.

Jumpeamos as três entradas R em 1, S em 3 e T em 5 da K3, saímos da K3 com R em 2, S em 4 e T em 6 e conectamos na saída da K2 com R em 2 , S em 4 e T em 6.

Diagrama de Comando: Jumpeamos as fases R e S da bancada energizada para o disjuntor bifásico de 2A, saímos do disjuntor bifásico de 2A para a entrada 95 do relé térmico e saímos da 96 do rele térmico para a entrada 11 da botoeira NF e saindo pela 12. Em seguida entramos na botoeira NA da placa P062 pela entrada 13, pois

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.5 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com