TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Condutividade elétrica dos compostos iônicos moleculares

Por:   •  26/10/2014  •  Relatório de pesquisa  •  1.212 Palavras (5 Páginas)  •  386 Visualizações

Página 1 de 5

ENGENHARIA ELETRÔNICA

RELATÓRIO LIGAÇÕES QUIMICAS

Condutividade elétrica dos compostos iônicos moleculares

Discente: Alex Ribeiro da Silva RA: 1354469

Cleyton Emanoel Dos Santos RA: 1458019

Fernando Bonfim Martins RA: 1452622

Gabriel de Souza Medeiros RA: 1452630

Kellen Kanada RA: 1452096

Marco José Pedro RA: 1452118

Disciplina/Semestre: Quimica Geral / 2ºSemestre

Docente: Gustavo Pricinotto

CAMPO MOURÃO

2013

RESUMO

Este relatório trata-se da análise de um experimento realizado para e identificar a condutibilidade elétrica em diferentes soluções aquosas. A condutibilidade elétrica é a capacidade de uma determinada solução, em meio aquoso, conduzir corrente elétrica. Para se analisar essa condutibilidade realizou-se experimentos com diferentes soluções que recebiam uma corrente elétrica e analisou-se a capacidade das soluções de conduzi-la.

INTRODUÇÃO

1) Eletrolito:

Algumas substâncias quando em meio aquoso são capazes de conduzir eletricidade. Isso se deve porque há uma dissociação de átomos em íons com carga elétrica positiva (cátion) e negativa (ânion). Estas substâncias são chamadas de eletrólitos e ocorre uma migração de cátions e íons na solução dos eletrólitos.

.

Para classificar o grau de condutibilidade elétrica de um eletrólito deve ser levado em consideração a concentração, o grau de ionização e a natureza do solvente. Dessa forma é possível dividir as soluções em eletrolítica e não eletrolítica, segundo sua capacidade de conduzir ou não eletricidade.

2.1) Ligação Iônica:

Uma ligação iônica envolve forças eletrostáticas que atraem íons de cargas opostas. Íons são átomos em desequilíbrio elétrico e apresentam carga positiva ou negativa.

Esse tipo de ligação geralmente ocorre entre um átomo ou agrupamento de átomos que tem tendência a ceder elétrons e um átomo ou agrupamento de átomos que tem tendência a receber elétrons. Os átomos que apresentam facilidade em perder elétrons, são em geral os metais das famílias IA, IIA e IIIA, e os que recebem elétrons são os ametais das famílias VA, VIA e VIIA.

2.2) Ligação Covalente e polaridade:

Ligação covalente é o que ocorre quando dois átomos têm a mesma tendência de ganhar e perder elétrons. Sendo assim, a transferência desse elétron não ocorre. Eles fazem entre si um compartilhamento de elétrons entre os átomos.

Se a ligação covalente for entre átomos de mesma eletronegatividade, a ligação será apolar, porque não ocorre formação de pólos. No entanto se a ligação covalente for entre átomos com eletronegatividades diferentes, a ligação será polar. Esta diferença induz o acúmulo de carga negativa ao redor do elemento mais eletronegativo, gerando assim, pólos na molécula.

Figura 1 - Escala de eletronegatividade de Pauling:

Fonte: Google Imagens.

Utilizando a escala (figura 1) e comparando com as Regras de Fajans, os fenômenos de polarização se resumem em:

- Quanto menos o tamanho de um cátion e mais elevada a sua carga, maior é o seu poder polarizante.

- Quanto maior é a dimensão de um ânion e maior a sua carga, maior é a sua tendência a ser polarizado por um dado cátion.

- O poder polarizante de um cátion aumenta a medida que a configuração eletrônica se afasta do tipo gás nobre, pois esta é mais efetiva na blindagem da carga nuclear contra

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com