TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Coleta de dados sobre gerenciamento e potencial da empresa, identificando deficiências e distorções, com o objetivo de desenvolver um programa de reorganização e auxiliar na tomada de decisões

Pesquisas Acadêmicas: Coleta de dados sobre gerenciamento e potencial da empresa, identificando deficiências e distorções, com o objetivo de desenvolver um programa de reorganização e auxiliar na tomada de decisões. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/11/2013  •  Pesquisas Acadêmicas  •  1.341 Palavras (6 Páginas)  •  467 Visualizações

Página 1 de 6

RESUMO

O relatório apresentado tem como objetivo abordar os setores de maior impacto na empresa (administração organizacional, de recurso humanos e indicadores de desempenho) em relação ao mercado atuante. Analisados através de dados mensurados pelo diagnostico empresarial, levando em conta a veracidade dos mesmos que representam de modo claro e objetivo a organização denominada SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas.

Empresa nacional atuante desde 1972 o SEBRAE é uma instituição privada sem fins lucrativos, ampliou-se ao longo desses anos a sua estrutura de atendimento para todos os estados do país capacitando inúmeras pessoas ajudando na criação e desenvolvimento de milhares de micro e pequenos negócios por todo o país, colaborando com a sociedade como instrumento de geração de empregos através de uma consultoria prestada as empresas.

Tem como missão promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável das micro e pequenas empresas e fomentar o empreendedorismo. Visa uma excelência no desenvolvimento das micro e pequenas empresas, contribuindo para a construção de um Brasil mais justo, competitivo e sustentável.

O relatório foi realizado na matriz através do setor de RH trabalhando como ponto nos demais setores como o financeiro, marketing entro outros, prestando informações sobre o diagnostico realizado considerando o que se aplica nos serviços prestados pela empresa.

PALAVRAS-CHAVE: Relatórios, Diagnostico e desenvolvimento.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO............................................................................................5 | |

1 CONTEXTO PESQUISADO...................................................................6 | |

1.1 HISTÓRICO E PERFIL DA EMPRESA.....................................6 | |

1.2 SITUAÇÃO GERAL....................................................................8 | |

1.3 CENÁRIO MERCADOLÓGICO.................................................91.4 PROCEDIMENTOS ADOTADOS..............................................10 | |

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA............................................................11 | |

2.1 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO..............................11 | |

2.2 GESTÃO DO DESEMPENHO....................................................12 | |

2.3 ADM. DE CARGOS, SALÁRIOS E BENEFÍCIOS....................13 | |

2.4 EDUCAÇÃO COORPORATIVA................................................14 | |

2.5 GESTÃO DO CONHECIMENTO...............................................15 | |

3 ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS.....................................15 | |

3.1 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO NO SEBRAE.......16 | |

3.2 A GESTÃO DE DESEMPENHO COMO ESTRATÉGIA ............163.3 A IMPORTÂNCIA DA ADM. DE CARGOS, SALÁRIOS ..........17 | |

3.4 EDUCAÇÃO CORPORATIVA DO SEBRAE .............................18 3.5 A APLICAÇÃO DA GESTÃO DO CONHECIMENTO ..............21CONSIDERAÇÕES FINAIS E SUGESTÕES ..................................22REFERÊNCIAS.....................................................................................23 | |

| |

| |

| |

| |

INTRODUÇÃO

O presente trabalho visa colocar em prática muitas das questões teóricas levantadas

durante o decorrer deste curso, fazendo da ênfase em Analise de gestão empresarial, o foco deste trabalho.

“A organização é uma atividade básica da administração, serve para agrupar e estruturar todos os recursos, sejam humanos ou não-humanos – para atingir os objetivos predeterminados. De todos os recursos, o elemento humano é o mais importante, pois através da organização as pessoas são agrupadas para melhor realizarem as tarefas inter-relacionadas e para melhor poderem trabalhar efetivamente em conjunto.”

(Chiavenato apud, Chiavenato, 1994, p.330).

Tendo como referência seus objetivos empresariais, será feito um diagnóstico do atual gerenciamento da empresa, Neste projeto analisaremos a atual situação da Empresa e faremos um diagnóstico dos principais tópicos adotados pela empresa, especialmente relacionados com treinamento e desenvolvimento de pessoal, gestão do desempenho humano, administração de cargos, salários e benefícios, bem como, educação coorporativa e gestão do conhecimento. Será analisando criticamente a tomada de decisões e a forma de atuação da gerência, verificando-se se estas fazem aproximar ou afastar o alcance dos

objetivos desta organização.

Uma empresa precisa estar sempre buscando inovações, estar atualizada, acompanhando

as mudanças do mundo. Na era da informação, a organização precisa ser continuamente

redesenhada para manter ou aumentar sua competitividade em relação às demais

empresas que disputam o mercado.

1 CONTEXTO PESQUISADO

Considerando os grandes desafios enfrentados pelas pequenas e micro empresa o SEBRAE vem com a função de auxiliar essas empresas ase fixarem nesse mercado cada vez mais competitivo foi visto que a necessidade de se promover um investimento em seu quadro profissional .

Os motivos que culminaram na realização da presente pesquisa foram : Por que investir em Treinamento e Desenvolvimento é fundamental para a organização? Qual é a importância de se Avaliar o Desempenho dos colaboradores? Como aplicar as técnicas de Administração de Cargos, Salários e Benefícios dentro de uma empresa? Como a Educação Corporativa pode contribuir para melhorar, trazer mudanças e aumentar a competitividade da organização? Qual é a atual importância da Gestão do Conhecimento para uma organização?

O objetivo principal deste trabalho é levantar dados sobre a administração e as potencialidades da empresa, identificando as deficiências e os desequilíbrios, com vista à elaboração de um programa de reorganização e a auxiliar na tomada de decisões.

1.1-Historico e perfil da empresa:

O Sebrae existe como instituição desde 1972, mas sua história começa quase uma década antes. Em 1964, o então (BNDE), atual (BNDES), criou o Programa de Financiamento à Pequena e Média Empresa (Fipeme) e o Fundo de Desenvolvimento Técnico-Científico (Funtec), atual Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O Fipeme e o Funtec formavam o Departamento de Operações Especiais do BNDE, no qual foi montado um sistema de apoio gerencial às micro e pequenas empresas. Em 17 de julho de 1972, por iniciativa do BNDE e do Ministério do Planejamento, foi criado o Centro Brasileiro de Assistência Gerencial à Pequena Empresa (Cebrae), que tinha em seu Conselho Deliberativo original a Finep, a Associação dos Bancos de Desenvolvimento (ABDE) e o próprio BNDE. Em 9 de outubro de 1990, o

O Cebrae serve como canal de ligação entre as empresas e os demais órgãos públicos no encaminhamento das questões ligadas ao setor.No Governo Sarney e no Governo Collor (1985-1990), o Cebrae enfrentou uma operação desmonte. Mudou-se do Planejamento para o MIC (Ministério da Indústria e Comércio)

Cebrae transformou-se em Sebrae, pelo decreto 99.570, que complementa a Lei 8029, de 12 de abril. A entidade desvinculou-se da administração pública e transformou-se em uma instituição privada, sem fins lucrativos, ampliou-se sua estrutura de atendimento para todos os estados do país, capacitou inúmeras pessoas e ajudou na criação e desenvolvimento de milhares de micro e pequenos negócios por todo o país.

Em uma pesquisa, foi identificado que a má gestão dos negócios estava diretamente relacionada com os altos índices de inadimplência nos contratos de financiamento celebrados com o banco.

Em 1967, a Sudene instituiu, nos estados do Nordeste, os Núcleos de Assistência Industrial (NAI), voltados para dar consultoria gerencial às empresas de pequeno porte. Os NAI foram embriões do trabalho que futuramente seria realizado pelo Sebrae.

Em 17 de julho de 1972, por iniciativa do BNDE e do Ministério do Planejamento, foi criado o Centro Brasileiro de Assistência Gerencial à Pequena Empresa (Cebrae), que tinha em seu Conselho Deliberativo original a Finep, a Associação dos Bancos de Desenvolvimento (ABDE) e o próprio BNDE. O início dos trabalhos começou com o credenciamento de entidades parceiras nos estados, como o Ibacesc (SC), o Cedin (BA), o Ideg (RJ), o Ideies (ES), o CDNL (RJ) e o CEAG (MG).

Dois anos depois, em 1974, o Cebrae já contava com 230 colaboradores, dos quais apenas sete no núcleo central, e estava presente em 19 estados. Em 1977, a instituição atuava com programas específicos para as pequenas e médias empresas.

Em 1979, havia formado 1.200 consultores especializados em micro, pequenas e médias empresas. No final dos anos 70, programas como Promicro, Pronagro e Propec levaram aos empresários o atendimento de que necessitavam nas áreas de tecnologia, crédito e mercado.A partir de 1982, o Cebrae passou a ter também uma atuação mais política. Nessa época, surgem as associações de empresários com força junto ao governo e as micro e pequenas empresas passam a reivindicar mais atenção governamental a seus problemas.

O Cebrae serve como canal de ligação entre as empresas e os demais órgãos públicos no encaminhamento das questões ligadas ao setor. É também desse ano a criação dos programas de desenvolvimento regional. Investiu-se muito em pesquisa para elaboração de diagnósticos setoriais que fundamentassem a ação nos estados. O trabalho de pesquisa ficou tão intenso que se transformou numa diretoria.

No Governo Sarney e no Governo Collor (1985-1990), o Cebrae enfrentou uma operação desmonte. Mudou-se do Planejamento para o MIC (Ministério da Indústria e Comércio). Com grande instabilidade orçamentária, muitos técnicos deixaram a instituição. Em 1990, foram demitidos 110 profissionais, o que correspondia a 40% do seu pessoal.

Em 9 de outubro de 1990, o Cebrae transformou-se em Sebrae, pelo decreto 99.570, que complementa a Lei 8029, de 12 de abril. A entidade desvinculou-se da administração pública e transformou-se em uma instituição privada, sem fins lucrativos e de utilidade pública, mantida por repasses das maiores empresas do país, proporcionais ao valor de suas

...

Baixar como  txt (10 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »