TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

OS FUNDAMENTOS DA CONTABILIDADE GERAL II

Por:   •  15/4/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.298 Palavras (6 Páginas)  •  140 Visualizações

Página 1 de 6

1

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Curso Tecnólogo em S

ECRETARIADO

FUNDAMENTOS DE CONTABILIDADE

Claudir José Daltoé

1

UNIDADES DO PROGRAMA

I

FUNDAMENTOS DA CONTABILIDADE GERAL II

PATROMÔNIO III

CONTAS IV

ESCRITURAÇÃO V - RELATÓRIOS CONTÁBEIS E CONTROLES AUXILIARES MAIS USUAIS VI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS E FINANCEIRAS

I

FUNDAMENTOS DA CONTABILIDADE GERAL

1.1 - HISTÓRICO DA CONTABILIDADE Muitos autores consideram que a contabilidade surgiu há muitos anos a.C. Segundo o professor Gervázio Franzoni, a Contabilidade surgiu na antiga Babilônia, quando o imperador Nabucodonosor (605 a.C.

562 a.C.) reconstruiu essa cidade e a cercou de enormes muralhas e portões de bronze. Com o desenvolvimento do comércio, o antigo povoado da Caldéia tornou-se a maior e mais rica metrópole da Ásia. Para melhor controlar o que possuía e o que lhe devia os povos conquistados, o Imperador criou um sistema simples de registros gravados em pequenas tábuas de barro, com caracteres cuneiformes. Podemos então afirmar que a contabilidade surgiu da necessidade que as pessoas tinham de controlar o que possuíam, ganhavam ou deviam, uma necessidade que nada se alterou nos séculos seguintes. Com a expansão do comércio entre os povos, cresceu a necessidade de se registrar as operações de compra e venda e, também, a riqueza dos soberanos e mercadores. Nos séculos XV e XVI, a Europa passou por profundas mudanças políticas, religiosas e cientificas. Foi um período de desenvolvimento das letras e das artes (o Renascimento) e das ciências naturais e exatas. Houve grandes reformas religiosas, que deram origem às seitas protestantes e à reorganização do catolicismo, formou-se então o Estado Moderno; pouco a pouco, o regime feudal foi substituído por monarquias absolutas. Para dar cobertura financeira à nova organização social, criou-se o imposto régio. Com isso, a Contabilidade tornou-se imprescindível ao controle das receitas e despesas do Estado. Antes, porém, o desenvolvimento da Contabilidade já estava intimamente ligado aos primórdios do capitalismo; sua função era medir os acréscimos e decréscimos dos capitais empregados numa atividade comercial ou industrial. Em 1.494, um frade franciscano, o italiano Luca Pacioli, divulgou os princípios básicos do método das partidas dobradas, que consiste em dar a cada débito um crédito

1

Economista, Contador, Especialista em Cooperativismo e Mestre em Educação. Educador e Coordenador Administrativo Financeiro do Setor de Educação Profissional e Tecnológica

SEPT, da Universidade Federal do Paraná. Fone/fax: 041

3361.4909 e e-mail: clautere@ufpr.br

2

correspondente de igual valor. Depois, com a evolução da Contabilidade, o campo de atuação dessa Ciência ampliou-se enormemente; hoje, ela pode ser aplicada a qualquer pessoa que exerça algum papel econômico. Na Universidade Federal do Paraná, a formação contábil teve inicio com os cursos técnicos, na antiga Escola Técnica, criada em 1869. Pertencendo inicialmente a antiga Colônia Alemã de Curitiba, o estabelecimento chamou-se

Escola Alemã

até 1914,

tendo nessa data alterada sua denominação para “

Colégio Progresso

”. Em 1941 foi adquirida pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná, sendo autorizada a funcionar sob a denominação de “

Escola

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.1 Kb)   pdf (54.2 Kb)   docx (15.7 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com