TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Principais tipos de processadores disponíveis no mercado

Tese: Principais tipos de processadores disponíveis no mercado. Pesquise 811.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  1/6/2013  •  Tese  •  2.599 Palavras (11 Páginas)  •  494 Visualizações

Página 1 de 11

hghfgEtapa 3

Passo 1

3.1 Principais tipos de processadores disponíveis no mercado.

Linha Pentium

Características:

Cache interno L1 de 16Kb, dividido em dois, um de 8Kb para armazenamento de dados e outro de 8 Kb para instruções. A divisão fazia com que o cache seja mais rápido.

Cache L1 write back: utilizava o cachê tanto para ler como para escrever na memória RAM.

Previsão de desvio: Quando um programa chega a um desvio condicional o Pentium já carrega no cachê as rotina possíveis a serem utilizadas, aumentando o desempenho.

Arquitetura super escalar com dupla canalização: ele processa duas instruções com o mesmo pulso de clock como se fosse dois 486 trabalhando em paralelo.

Co-processador matemático mais rápido: 3 a 5 vezes mais rápido que o do 486 DX.

Encapsulamento: O Pentium utilizava encapsulamento de cerâmica cinza e os modelos mais recentes passaram a utilizar o encapsulamento PPGA (plastic pin grid array), de cor preto.

Freqüência de operação: A freqüência máxima da placa-mãe é de 66 (66,6 Mhz), este é o limite imposto pela Intel no decorrer do projeto Pentium.

Modelos:

Pentium 60 e 66: são classificados como sendo diferentes dos demais modelos, pois não permitem multiplicação de clock e são alimentados com 5V. Estes processadores tem nome-código P5. Os demais processadores que surgiram em seguida tem nome-código P54C. Estes processadores utilizam placa-mãe “soquete 4”.

Pentium MMX: Inclui um novo conceito chamado SIMD (single mode, multiple data – instrução única para múltiplos dados) que permite que varios dados de poucos bits sejam manipulados simultaneamente.

Outras mudanças: Cachê L1 maior: 32 Kb dividido em dois de 16 Kb, um para dados e outro para instruções, Tensão de alimentação: 2,8 V, Previsão de desvio melhorada.

Estes modelos de Pentium utilizavam o mesmo tipo de placa-mãe, denominada “soquete 7”.

Pentium Pro: Foi projetado especificamente para ser utilizado em micros servidores de rede, ele incorpora uma série de alterações em relação ao Pentium comum.

Utilizava a tecnologia RISC ( Reduced introduction set computing – Computação utilizando conjunto reduzido de instruções). A arquitetura do Pentium pro é super escalar em tripla canalização : executa Três instruções simultaneamente.

Obs. As tecnologias citadas a cima utilizavam a tecnologia CISC (complex introduction set computing – computação utilizando um conjunto complexo de instruções)

Para que ele continuasse compatível com todos os programas existentes, foi adicionado um decodificador CISC à sua entrada. Dessa forma, ele aceitava programas CISC, porem os processa em seu núcleo RISC.

A partir deste modelo todos os processadores Pentium passam a utilizar a tecnologia RISC em seu núcleo, apenas utilizando um decodificador CISC que converte as instruções dos programas a serem executados, eliminando a incompatibilidade com os programas atuais.

O cachê L2 (externo) foi integrado ao processador.

Multiprocessamento: pode ser utilizado em placas mãe com dois ou quatro processadores em multiprocessamento simétrico.

Pentium II: Utiliza o núcleo do Pentium pro e a tecnologia MMX, possui um novo tipo de encapsulamento, sendo acondicionado em um cartucho.

Cachê L2: o cache L2 não esta integrado dentro do processador, mas sim no cartucho SEC, ao lado do processador, e trabalha com metade de freqüência de operação do processador.

Cache L1 maior: passou a ser de 32 Kb, dividido em dois de 16 Kb.

Barramento externo: a partir do modelo 350 Mhz trabalha externamente a 100 Mhz, enquanto os modelos até 333 Mhz trabalham a 66 Mhz.

Celeron: É um modelo de Pentium II de baixo custo, possui todas as características do Pentium II, com execeção as alterações do circuito cache L2.

Modelos: Celeron não possui cache de memória L2. é encontrado em uma placa adaptadora chamada SEPP, a qual é conectada ao slot 1. Utiliza a mesma placa-mãe do Pentium II, é encontrado em versões 266 e 300 Mhz.

Celeron-A: possui memória cache L2 de 128 Kb embutida dentro do próprio processador, a qual trabalha na mesma freqüência de operação. É encontrado em dois modelos; SEPP, que utiliza o slot 1 e portanto mesmo tipo de placa-mãe do Pentium II, e PPGA, com um encapsulamento similar ao do MMX, com um novo padrão de pinagem chamado “soquete 370”. Este modelo utiliza modelo próprio de placa-mãe, mas pode ser instalado num slot 1 através de placa adaptadora.

Pentium II Xeon: Foi construído especificamente para servidores de rede, e é considerado um Pentium pro MMX, possui alto desempenho. Possui o dobro da altura do processador Pentium II convencional, trabalha externamente a 100 Mhz.

Cache L2 trabalha a mesma velocidade do processador.

Permite multiprocessamento simétrico com até quatro processadores.

Acesso até a 64 Gb de memória.

Possuia um novo modelo de soquete chamado “slot 2”, também conhecido como Slot de 330 contatos,exigindo assim um novo modelo de placa-mãe.

Pentium III: Você encontrava dois tipos de Pentium II no mercado: o tradicional, em forma de cartucho – que usa placas-mãe do tipo slot 1, a mesma do Pentium II -, e o novo modelo em forma de soquete, chamado FCPGA ( flip chip pin grid array) – que utiliza placas-mãe do tipo soquete 370, a mesma usada pelo celeron PPGA.

Pentium III Xeon

Utiliza a mesma tecnologia do Pentium II Xeon adicionadas as tecnologias MMX2.

Existiam dois modelos disponíveis, um com tecnologia de 0,25 um que trabalha externamente a 100 Mhz e outro com tecnologia de 0,18 que trabalha externamente a 133 Mhz.

Processadores AMD

A AMD é uma fabricante de processadores como a Intel, que vem crescendo muito no mercado de vendas de processadores. Os processadores AMD deram um pulo muito grande a partir do processador K6, devido a AMD ter comprado a empresa pouco conhecida NEXGEN, estava de olho no seu Know-how que tinha um projeto de um novo processador que iria se chamar Nx686, com a compra da empresa, a AMD a transformou

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.5 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com