TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O técnico Vicente Del Bosque

Resenha: O técnico Vicente Del Bosque. Pesquise 784.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  16/6/2013  •  Resenha  •  419 Palavras (2 Páginas)  •  334 Visualizações

Página 1 de 2

O técnico Vicente Del Bosque começou a partida contra os uruguaios com sete jogadores do Barcelona entre os titulares, incluindo o tridente de meio-campo todo "catalão", com Busquets, Xavi e Iniesta. Mas o destaque ficou com a aposta em Roberto Soldado no comando de ataque e com o retorno de Iker Casillas ao gol.

Casillas não começava uma partida oficial desde 23 de janeiro, quando sofreu uma fratura na mão. O goleiro também enfrentou afastamento técnico no Real Madrid, após choque de relacionamento com o técnico José Mourinho. Antes do jogo deste domingo em Recife, ídolo havia entrado durante o amistoso com a Irlanda na última semana, em Nova York, com boa participação.

Favorita no jogo, a Espanha começou tocando a bola com paciência, como sempre, mas debaixo de vaias. Mas nada que tirasse a concentração dos campeões do mundo em sua consagrada estratégia. Valeu a paciência com a rejeição inicial dos brasileiros. Aos 10min Fàbregas acertou a trave em um chute de fora da área e foi ovacionado pelo estádio. Cinco minutos depois foi a vez de Iniesta exigir defesa de Muslera e ganhar aplausos.

Com posse de bola massacrante, a Espanha encurralou o Uruguai em seu campo defensivo. Os atuais campeões sul-americanos ficaram só na base do chutão para frente e praticamente não conseguiram criar uma única jogada de ataque no primeiro tempo. A exceção foi uma bola desviada de cabeça, mas sem perigo para Casillas.

O Uruguai não via a cor da bola, e o primeiro gol espanhol parecia questão de tempo. E ele nasceu nos pés de Pedro aos 20min. O atacante do Barcelona pegou rebote, chutou forte de fora da área e contou com o desvio em Diego Lugano para marcar.

Os espanhóis conseguiram ampliar a vantagem ainda antes do intervalo, aos 31min. Após uma boa jogada de Fàbregas na intermediária, Soldado foi acionado e bateu por cima de Muslera para fazer 2 a 0.

No segundo tempo os favoritos diminuíram a intensidade de jogo, apesar de manterem domínio absoluto da posse de bola. As vaias às trocas de bola no meio voltaram a ser ouvidas brevemente. A Espanha poderia ter chegado ao terceiro gol, mas pecou no preciosismo do último passe em ações na área. Nos minutos finais, Luis Suárez descontou para os uruguaios em bela cobrança de falta.

As duas seleções voltam a campo na próxima quinta-feira. Enquanto que a Espanha deve confirmar sua vitória mais tranquila na primeira fase diante do Taiti, no Rio de Janeiro (às 16h), o Uruguai duela com a Nigéria em Salvador (às 19h).

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.5 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com