TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Importância Do lúdico Para O Desenvolvimento Do Letramento Da Criança Nas séries Iniciais Do Ensino Fundamental

Trabalho Escolar: A Importância Do lúdico Para O Desenvolvimento Do Letramento Da Criança Nas séries Iniciais Do Ensino Fundamental. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  10/10/2014  •  2.885 Palavras (12 Páginas)  •  576 Visualizações

Página 1 de 12

INTRODUÇÃO

Este artigo intitulado “A importância do lúdico para o desenvolvimento do letramento da criança nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental” tem como premissa básica conhecer a importância das atividades lúdicas para o desenvolvimento físico e intelectual das crianças das Séries Iniciais do Ensino Fundamental. Nota-se que a maioria dos professores confirma a influência do lúdico na sala de aula, mas pouco se vê fazendo. Assim sendo, a ludicidade necessita ser apreciada como uma atividade obrigatória à necessidade da criança, pois auxilia no processo de socialização, comunicação, expressão e construção do conhecimento. Sendo assim, surge o seguinte problema de pesquisa: Qual a relevância para o professor dos anos iniciais conhecer/reconhecer a importância das atividades lúdicas para o desenvolvimento cognitivo, afetivo, físico e intelectual das crianças? E para responder ao questionamento partiremos dos seguintes objetivos específicos: Apresentar as contribuições do lúdico para o desenvolvimento da criança; Mostrar que a presença do lúdico nas séries iniciais é um grande aliado do processo de ensino e aprendizagem; Sugerir algumas atividades lúdicas que valorize a criatividade, sensibilidade e afetividades das crianças nas séries iniciais do Ensino Fundamental.

As atividades lúdicas persistem como centro de vários estudos e pesquisas por sua relevância para o desenvolvimento infantil. Por condição própria, a criança gosta de brincar e unida à brincadeira há incontáveis benefícios para o desenvolvimento cognitivo, afetivo, físico e intelectual da criança, além de aperfeiçoar as habilidades motoras dos mesmos. Ao se trabalhar o lúdico nas séries iniciais cria-se um espaço para que as crianças demonstrem seus sentimentos, proporcionando a ela a oportunidade para desenvolver a afetividade e para a compreensão de novos conhecimentos.

Sendo assim, a ludicidade é de extrema importância na vida de qualquer criança, especialmente nos anos iniciais do Ensino Fundamental, pois por meio do lúdico a criança entra em contato com variadas circunstâncias, além de desenvolver e estimular a linguagem. Nesse panorama, fica perceptível que o papel do professor em conhecer/reconhecer a importância do lúdico para o desenvolvimento da criança, é de grande importância, visto que será ele quem irá escolher os jogos e brincadeiras para serem trabalhados com seus alunos em sala de aula.

Utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo, buscando o ponto de vista e as teorias de alguns estudiosos, a exemplo de: Vygotsky (1989), Kishimoto (2002), Magda soares (2001), dentre outros. O instrumento de coleta de dados foram artigos científicos, periódicos, revistas, livros e pesquisa em sites da Internet como o Google acadêmico e a Scielo.

O presente artigo está estruturado em dois capítulos: O primeiro capítulo “o lúdico nas séries iniciais do ensino fundamental” aborda as contribuições do lúdico para o desenvolvimento do letramento e o lúdico como aliado do processo ensino e aprendizagem; o segundo capítulo “Atividades lúdicas que valoriza a criatividade, sensibilidade e afetividade nas séries iniciais” contribui no sentido de mostrar a importância dos jogos e brincadeiras, trazendo sugestões de atividades lúdicas.

O LÚDICO NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO LÚDICO PARA O DESENVOLVIMENTO DO LETRAMENTO

Quando o assunto é o processo de alfabetização, logo se entende que se trata um processo longo, uma incumbência árdua, que exige esforço. Assim sendo, é imprescindível que o professor domine a maneira como acontece o processo de alfabetização para que o mesmo seja trabalhado de maneira apropriada. Nesse intento, ensinar a ler e escrever vai além da reprodução, imitação, cópia, transcrição literal da fala, decodificação dos caracteres, reforço e memorização repetitiva (SOARES, 2001). Ao contrário, na construção da escrita as crianças passam por mudanças notáveis de pensamento para que atinja a fase alfabética e em seguida a ortográfica. Segundo Ferreiro e Teberosky (1989), os principais níveis de construção da escrita são pré-silábico, silábico, silábico alfabético e alfabético. Contudo, para ir de um nível para o seguinte, a criança fica com as ideias desordenadas e corrige suas hipóteses, para desta forma prosseguir em sua jornada.

Diante do exposto, teria um proveito melhor para o início da alfabetização, para o aluno quanto para o professor se as crianças desde cedo sentissem prazer em ler, em escrever, em argumentar, e nas séries iniciais o elemento chave para isso é o lúdico. Visto que, o lúdico na sala de aula, tem sido imprescindível, porque na atualidade as crianças têm solicitado cada vez mais da escola, e o brincar tem a ver com o dia-a-dia da criança, dando-lhe alegria, o que nos mostra que a escola deve criar o hábito de trabalhar com o lúdico para desenvolver as habilidades essenciais.

O lúdico vem notavelmente nos últimos anos sendo estudado, por muitos pesquisadores. E os mesmos concordam que o lúdico é mais um elemento necessário para o desenvolvimento da criança. Este tema tem ocupado dimensão considerável no quadro educacional, sobretudo, nas séries iniciais do ensino fundamental, por ser o brinquedo a origem da infância e importante meio para por em prática um trabalho pedagógico que torna possível a construção tanto do conhecimento, quanto da aprendizagem e do desenvolvimento. Vygotsky (apud NEWMAN; HOLZMAN, 2002, p. 99) declara que:

Numa brincadeira, a criança faz uso espontâneo de sua habilidade de separar significado de um objeto sem saber que está fazendo isso, exatamente como não sabe estar falando em prosa, mas fala sem prestar atenção nas palavras. [...]. Assim de conceitos ou objetos, as palavras se tornam partes de uma coisa. Em certo sentido uma criança brincando está livre para determinar suas próprias ações, mas em outro, esta é uma liberdade ilusória, pois suas ações estão de fato subordinadas aos significados das coisas, e ela age de acordo com eles.

Para Vygotsky (1989) por meio do brinquedo a criança aprende a agir numa esfera cognitivista, sendo independente para avaliar suas próprias ações. O brinquedo incentiva o conhecimento e a confiança em si próprios, propiciando o desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração e da atenção. Fazer uso de jogos dentro da sala de aula ajuda os alunos a gostar mais das disciplinas, além de modificar a rotina da sala de aula, provocando assim, maior empenho e participação da criança. Corroborando

...

Baixar como (para membros premium)  txt (19.3 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com