TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atps Calculo II Anhanguera

Por:   •  2/6/2013  •  1.767 Palavras (8 Páginas)  •  554 Visualizações

Página 1 de 8

RELATÓRIO ACADÊMICO CALCULO II

ATPS

ETAPA Nº 01

Curso Engenharia Mecânica – 3ª Série - A

Matão/2013

ETAPA

PASSO 1

Conceito de Velocidade Instantânea

A velocidade escalar instantânea é considerada um limite da velocidade escalar média, quando o intervalo de tempo for zero. Ela é totalmente derivada do espaço, em relação ao tempo.

Essa “derivação” pode ser representada pela equação:

A velocidade escalar instantânea possui um sinal que define o sentido do movimento ao longo da trajetória. Como por exemplo: se V > 0, o corpo vai no sentido positivo da trajetória. Já se V < 0, o corpo vai na direção negativa da trajetória.

Quando a aceleração escalar média chega ao seu limite, temos a aceleração escalar instantânea, que designa a aceleração do corpo em um determinado momento, isto é, quando o intervalo de tempo tende a ser zero.

Podemos então comparar a física com cálculo através da função:

Também podemos dizer que, esta aceleração se origina da velocidade escalar instantânea V = f(t) de acordo com o tempo.

A equação pode ser escrita também da seguinte forma:

Por exemplo, se temos um ponto móvel A qualquer, e este se desloca em uma linha reta horizontal a partir de um ponto B.

O deslocamento dado por s, de A em relação ao ponto B, é a distância de A a B.

Se A estiver a direita de B, o deslocamento é positivo e se A estiver a esquerda de B, o deslocamento é negativo.

Deste modo, a linha horizontal passa ser um eixo e sua origem indicada neste caso por A. Já o deslocamento s depende do instante de tempo t, ou seja, s é uma função da variável t:

s = s(t)

Em um determinado instante, o deslocamento de A é s0 = s(t0), já em outro instante posterior é dado por s1 = s(t1).

A velocidade média do ponto A, no intervalo de tempo (t0,t1) é dada por:

Vm=(s1-s0)/(t1-t0)=(s(t1)- s(t0))/(t1-t0)

Podemos então escrever: t1 = t0 + ∆t, ou seja, ∆t = t1 - t0, e também:

∆s = s(t1) - s(t0) = s(t0 + ∆t) – s(t0).

Desta forma podemos então, afirmar que a função abaixo é a forma correta de demonstrar a velocidade instantânea em função do deslocamento s:

∆s=(s(t0+ ∆t)- s(t0))/∆t=∆s/∆t

Exemplo: ∑ do ultimo algarismo do RA dos alunos do grupo.

RA’s: 9 + 1 + 2 = 12

S=S0+V0t+〖at〗^2/2

S = S0 + V0t + ∑ RA t^2

Portanto:

V=ds/dt=V0+ ∑▒〖RA 2t〗

PASSO 2

Cálculos e gráfico para intervalos entre 0 à 5 segundos.

Velocidade (m/s) x Tempo (t)

Intervalo 1

V = V0 + 12t

V = 0 + 22.0

V = 0 m/s Intervalo 2

V = V0 + 12t

V = 1 + 22.1

V = 23 m/s Intervalo 3

V = V0 + 12t

V = 2 + 22.2

V = 46 m/s

Intervalo 4

V = V0 + 12t

V = 3 + 22.3

V = 69 m/s Intervalo 5

V = V0 + 12t

V = 4 + 22.4

V = 92 m/s Intervalo 6

V = V0 + 12t

V = 5 + 22.5

V

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.9 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com