TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atps Estrutura Das Analises Das Demonstrações Financeiras

Por:   •  26/11/2013  •  2.169 Palavras (9 Páginas)  •  260 Visualizações

Página 1 de 9

2.1. Conceito da estrutura das Demonstrações Financeiras

A Estrutura e análise das demonstrações financeiras possui um objetivo de informar aos Stakeholders, independente do porte da empresa, informações sobre a saúde financeira econômica e patrimonial.

Segundo (Azevedo, 2013) a análise das demonstrações financeiras, além de apresentar um diagnóstico bem estruturado da situação patrimonial, possibilita aos gestores da empresa a comparação de seus resultados com os de empresas do mesmo seguimento. Além disso, serve para credores e investidores.

2.2. Estrutura do Balanço e da Demonstração do Resultado do Exercício

2.3.1. Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que reflete a posição financeira e econômica da empresa, este evidencia de forma clara as origens e aplicações dos recursos obtidos pela empresa, bem como a riqueza gerada pelo seu ciclo operacional

2.3.2.1. Estrutura do Ativo

Dentro do Balanço Patrimonial, o grupo de contas do Ativo apresenta todos os Bens e Direitos mensuráveis monetariamente pertencentes a uma entidade, são divididos por dois grandes grupos de contas: Ativo Circulante e Ativo Não Circulante.

2.3.2.2.1. Ativo Circulante

O Ativo Circulante representa os grupos de contas que possuem o maior grau de liquidez de todo o ativo, que analisado, demonstra quais disponibilidades imediatas que a empresa possui, as suas contas são as seguintes:

* Disponíveis;

* Clientes;

* Adiantamento a fornecedores;

* Adiantamento a empregados;

* Impostos a recuperar;

* Estoques;

* Despesas de Exercícios seguintes.

2.3.2.2.2. Ativo Não Circulante

O Ativo Não Circulante tem por finalidade evidenciar os grupos de contas que representam todos os Bens e Direitos de permanência duradoura, e são divididos em:

* Realizável a longo prazo – As contas pertencentes a este subgrupo são caracterizadas por se realizarem depois de findo o exercício financeiro, ou seja, serão convertidas em dinheiro após 360 dias;

* Investimentos – Neste subgrupo, estão escriturados todos os bens e direitos adquiridos pela empresa, com a intenção de obter algum tipo de rentabilidade, mas fora da sua atividade normal;

* Imobilizado – É constituído por bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram à companhia os benefícios, riscos e controles desses bens.

* Intangível – Neste subgrupo serão classificados os direitos que tenham por objetivo bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou exercícios com essa finalidade, inclusive o fundo do comércio adquirido.

2.3.2.2. Passivo

Neste grupo são classificadas as obrigações que a empresa tem com terceiros, é dividido em dois grandes grupos de contas: Passivo Circulante e Passivo Não Circulante.

2.3.2.3.3. Passivo Circulante

O Passivo Circulante resume as obrigações da organização a curto prazo, dentro do exercício financeiro, como exemplos temos:

* Fornecedores;

* Duplicatas descontadas;

* Contas a Pagar;

* Obrigações Fiscais;

* Obrigações Sociais;

* Obrigações Trabalhistas;

* Obrigações Financeiras;

* Outras contas a pagar.

2.3.2.3.4. Passivo Não Circulante

Neste grupo de contas, são classificadas as obrigações com terceiros que deverão ser liquidadas após 360 dias, exemplo:

* Exigível a longo Prazo – Representa um subgrupo de contas que tem como foco os vencimentos de dívidas com terceiros, após 360 dias.

2.3.2.3. Patrimônio Líquido

O Patrimônio Líquido representa os valores contábeis que os sócios ou acionistas possuem na empresa em um determinado momento. Apesar de estar localizado no passivo, caracteriza-se por não representar

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.6 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com