TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Augusto dos Anjos

Resenha: Augusto dos Anjos. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  11/10/2013  •  Resenha  •  419 Palavras (2 Páginas)  •  330 Visualizações

Página 1 de 2

positivismo na poesia de Augusto dos Anjos

Márcia Peters Sabino

Introdução

Auguste Comte, no seu curso de filosofia positiva, afirma que :

(...) o caráter fundamental da filosofia positiva é tomar todos os fenômenos como sujeitos a

leis naturais invariáveis, cuja descoberta precisa e cuja redução ao menor número possível

constituem o objetivo de todos os nossos esforços, considerando como absolutamente

inacessível e vazia de sentido para nós a investigação das chamadas causas, sejam

primeiras, sejam finais. (...) Pretendemos somente analisar com exatidão as circunstâncias

de sua (os fenômenos) produção e vinculá-las umas às outras, mediante relações normais de

sucessão e de similitude 1.

Isto é, Comte renuncia à procura das causas dos fenômenos e preocupa-se somente com a

descoberta das leis de funcionamento daqueles, com o objetivo de compreendê-los para poder

prevê-los e, finalmente, atuar sobre a realidade, modificando-a – “ciência, daí previdência;

previdência, daí ação”. Neste estudo, à semelhança de Comte, serão ignoradas as possíveis

causas da “angústia” de Augusto e o interesse recairá, então, nas idéias presentes em seu texto, na

linguagem utilizada, a princípio coincidentes com o “amplo movimento de pensamento que

dominou grande parte da cultura européia, em suas manifestações filosóficas, políticas,

pedagógicas, historiográficas e literárias, (...) de cerca de 1840 a até quase as vésperas da

Primeira Guerra mundial”2: o positivismo.

As características gerais do positivismo, segundo Reale & Antiseri, são: o primado do

método científico como “instrumento cognoscitivo” possuidor de unidade; a transposição do

método das ciências naturais para o estudo da sociedade (sociologia), pois as relações humanas e

sociais são consideradas “fatos naturais”; a confiança total na ciência como recurso capaz de

decifrar o mundo e de solucionar todos os problemas da sociedade; o otimismo generalizado e a

1 COMTE, Auguste. Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978. P. 7

2 REALE, Giovanni & ANTISERI, Dario. História da filosofia. Vol. III. Sâo Paulo: Paulus, 1991. P. 295

crença no progresso, entendido como inevitável e sempre para melhor; o combate à mentalidade

metafísica.

Os principais representantes do positivismo são Auguste Comte – seu fundador,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com