TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Aula Virtual - Desenvolvimento Econômico

Por:   •  2/6/2013  •  2.265 Palavras (10 Páginas)  •  554 Visualizações

Página 1 de 10

Introdução

Entender o processo de abertura de uma empresa na China, é o objetivo deste trabalho. A China apresenta um mercado muito promissor que cada vez vem atraindo o olhar dos estrangeiros, entender as condições institucionais, processo para abrir uma empresa, burocracia, relação de trabalho, corrupção, entre outros fatores, é fundamental para obter sucesso na atividade de empreender ou investir fora.

Para abrir uma empresa é necessário planejamento, e para abrir uma empresa em outro país alem do planejamento é necessário uma visão do mercado local e da cultura do país.

Este trabalho possibilitara a visão de quais os procedimentos, fatores que afetam positivamente e negativamente a abertura de uma empresa na China.

4

Atividade de autodesenvolvimento:

Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China

Passo 1: Elabore uma pesquisa sobre as condições institucionais da China, facilidade de abrir empresas, burocracia, relações de trabalho, corrupção, entre outros fatores que possam afetar positiva ou negativamente os negócios de uma empresa que venha a investir na China.

Passo 2: Procure por reportagens que tratem dos dados de competitividade do Fórum Econômico Mundial e colete dados da China.

Passo 3: Escreva um texto de no máximo uma página sobre o assunto.

Dica: Acesse o site do Banco Mundial e conheça a pesquisa Doing Bussiness sobre a abertura de negócios nos vários países do Mundo. Disponível em: <http://portugues.doingbusiness.org/Reports>. Acesso em: 15 Jul. 2012.

5

Texto: Desenvolvimento Econômico da China

Passo 1

A China, apontada como a próxima superpotência mundial, já ameaça a supremacia dos Estados Unidos em alguns campos. Um deles é surpreendente. "A China já tem mais de 300 milhões de habitantes que falam ou estão estudando inglês — o equivalente a toda população americana no mundo", diz o sócio da Pamir Law Group, Nicholas Chen. Como a China tem cerca de 1,4 bilhão de habitantes e escolas de inglês brotando em todos os cantos, essa é uma concorrência perdida para os EUA. Entretanto, há um objetivo nesse esforço: facilitar a entrada de capital estrangeiro.

Em 2010, os investimentos de firmas estrangeiras nos EUA (com aquisição de bancas americanas) foi de US$ 195 bilhões. Na China, foi de US$ 105,7 bilhões. Mas, enquanto os investimentos estrangeiros vivem sob a espada das controvérsias nos EUA, na China a opção mais vantajosa para as organizações internacionais é exatamente abrir uma empresa de capital 100% estrangeiro.

Existem três tipos de empresas que organizações estrangeiras podem abrir na China: entidade de controle total estrangeiro; joint venture e escritório de representação. Quanto à natureza do empreendimento, há diversos tipos de categorias, entre as quais empresas de serviço, empresas industriais, sedes regionais, centros de compra, centros de pesquisa e desenvolvimento, empresas de investimento/holding e empreendimento comercial de investimento estrangeiro (FICE). Em qualquer dos casos, tudo tem de funcionar segundo a legislação da China. A legislação chinesa é considerada tão boa quanto as de outros países, mas há complexidades que exigem uma coordenação entre os advogados instalados na China e os do país de origem dos investidores.

Há unanimidade entre os consultores sobre as vantagens de se abrir uma empresa de capital 100% estrangeiro. "É a maneira mais segura e flexível de abrir um negócio na China", diz o site da Pamir Law Group. "É a entidade de investimento estrangeiro

6

mais popular, já superando a formação dejoint-ventures", diz o The JLJ Group. "Essa é a entidade jurídica da maior parte das empresas que ajudamos a abrir", diz o China Law Blog; e "75% dos investimentos dos EUA na China, nos dias de hoje, são em empresas 100% americanas, porque esse tipo de entidade dá ao dono da empresa controle máximo de qualidade", diz a revista Inc.

A característica única da WFOE é exatamente a de dispensar a participação de um cidadão chinês na estrutura de capital da empresa. Isso proporciona aos donos estrangeiros maior controle sobre as atividades, operações, estratégias e objetivos da empresa. E evita uma série de possíveis problemas no relacionamento dos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.3 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com