TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Contabilidade Custo

Por:   •  11/9/2013  •  Tese  •  5.782 Palavras (24 Páginas)  •  341 Visualizações

Página 1 de 24

1 – Analisar o comportamento dos custos – análise vertical e horizontal.

2 – Preparar orçamentos com base no custo de fabricação.

3 – Determinar o custo padrão de fabricação.

4 – Determinar as responsabilidades dentro do processo de produção.

5 – Determinar o preço de venda de cada item de produção.

6 – Determinar o volume da produção – além do ponto de equilíbrio, porém dentro da capacidade física da empresa.

1.3 SERVIR COMO INSTRUMENTO PARA TOMADA DE DECISÃO

1 – Formar preço de venda.

2 – Eliminar, criar, aumentar ou diminuir a linha de produção de certos produtos.

3 – Produzir ou adquirir no mercado.

4 – Aceitar ou rejeitar encomendas.

5 – Alugar ou comprar.

1.4 CONCEITUANDO CUSTO, DESPESA , GASTO, DESEMBOLSO , PERDA E DESPERDÍCIO:

1. Custo – É o valor de bens e serviços consumidos na produção de outros bens ou serviços.

2. Despesa – É o valor dos bens ou serviços não-relacionados diretamente com a produção de outros bens ou serviços consumidos em um determinado período.

3. Gasto – É o valor dos bens ou serviços adquiridos pelo hospital.

4. Desembolso – É o pagamento resultante das aquisições dos bens e serviços pelo hospital.

5. Perda – É o valor dos bens ou serviços consumidos de forma anormal e involuntária.

6. Desperdício – É o consumo intencional, que, por alguma razão, não foi direcionado à produção de um bem ou serviço.

1. Custo unitário – Custo de produção de um único produto ou serviço.

2. Custo médio unitário – Custo de produção de um único produto ou serviço, obtido através do custo total de produção de n produtos dividido pela quantidade desses produtos em determinado período.

3. Custo total – É o custo para produzir n produtos ou serviços.

1.5 OS CUSTOS RELACIONAM-SE COM O NÍVEL DE ATIVIDADE PRODUTIVA, PODENDO SER CLASSIFICADOS COMO...

1. Custos fixos – São aqueles que, com a estrutura de produção constante, não variam com a quantidade produzida. Exemplo: energia elétrica.

2. Custos variáveis – Seu montante, no período em estudo, varia diretamente proporcional à quantidade produzida. Exemplo: filmes radiológicos e o número de exames realizados.

3. Custos Variáveis – são aqueles que são relacionados (variam) diretamente com o volume de produção ou volume de atividade da empresa. Quanto maior a produção (volume de atividade) maior o custo variável total; quanto menor o nível de produção ou atividade menor o custo variável total. Como exemplo pode-se destacar: matéria-prima, mão de obra direta, energia, etc.

4. Custos Semi-variáveis são gastos que possuem parte de sua natureza fixa e parte variável, ex.: depreciação (a obsolescência é fixo; desgaste pelo uso é variável), energia elétrica(utilizada nas máquinas é variável; utilizada na iluminação é fixa).

Custo Total – O custo total é representado pelo somatório do custo fixo mais o custo variável.

5. Custo de Transformação – O custo de transformação é formado pelo custo incorrido para a transformação da matéria prima em produto. A equação que representa este custo é:

Custo de transformação = MOD + CIF, onde

MOD – Mão de Obra Direta

CIF – Custo Indireto de Fabricação.

Custo de Produção – O custo de produção é formado pelo somatório do custo da matéria prima, mão de obra e custos indiretos de fabricação. A equação que representa este custo é: Custo de Produção = MP + MOD + CIF, onde

MP – Matéria Prima MOD – Mão de Obra Direta CIF – Custo Indireto de Fabricação.

Em resumo os gastos, para a contabilidade e também para o gerenciamento de projetos, podem ser resumidos quanto a classificação e terminologia conforme o esquema da figura 3. Este entendimento é fundamental para o gerente de

...

Baixar como (para membros premium)  txt (27 Kb)  
Continuar por mais 23 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com