TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estruturas de concreto armado

Projeto de pesquisa: Estruturas de concreto armado. Pesquise 792.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  25/9/2014  •  Projeto de pesquisa  •  1.198 Palavras (5 Páginas)  •  566 Visualizações

Página 1 de 5

Sistemas estruturais de concreto armado

Lages maciças

É uma placa de concreto armado cujo plano geralmente é horizontal, apresentando algumas vezes pequenas inclinações, quando utilizada em cobertura. As lajes podem apoiar-se diretamente sobre pilares, sem vigas intermediárias, quando recebem o nome de laje cogumelo.

Comportamento

O Comportamento de uma laje maciça é complexa. Sob a ação de cargas as fatias se deformam, mostrando a ocorrência de momento fletor. No ponto de encontro das fatias, as deformações devem ser as mesmas, pois pertence à mesma laje. A direção do menor vão da laje são mais solicitadas do que as lajes, nestas condições, é mais solicitadas no seu vão menor.

Lajes armadas em cruz recebem armações nas duas direções para absorver esforços de flexão, nas lajes armadas em uma só direção o esforço encontra-se apenas em direção do vão menor.

Critérios de uso

Nas lajes armadas em uma só direção é imprescindível o uso de vigas nas laterais paralelas ao menor vão, pois a laje se apóia apenas nas vigas localizadas no lado maior. Se houver trincas, paralelas à direção do menor vão, pode-se concluir que essa trinca não é provocada por deficiência na armação ou por excesso de carregamento, esse tipo de trinca pode ocorre como, por exemplo, retração no concreto ou efeito de dilatação térmica, normalmente pela falta de juntas apropriadas.

Armações das lajes maciças

A estrutura de concreto armado tem como função absorver a tração proveniente dos esforços, as armações absorvem a tração decorrente dos esforços de flexão. Nas lajes penas apoiadas em seu contorno, as trações ocorrem nas fibras inferiores da laje, sendo assim localizadas.

Nas lajes armadas em cruz, as armações importantes acontecem nas duas direções, formando uma malha.

Nas lajes em uma só direção, a armação principal deve ser localizada na direção do menor vão, também são colocadas armações na direção do menor vão (mais solicitado) são maiores.

Nas lajes em balanço, os momentos fletores provocam tração nas fibras superiores da laje: são os momentos negativos. As armações negativas ocorrem também no encontro de duas lajes.

Indícios de colapso

A trinca paralela à direção da armação, não apresentando qualquer relação com a armação. Pode-se concluir que essa trinca não se deve à insuficiência da armação e, portanto não coloca em risco imediato a integridade da laje, a dilatação da térmica, retração do concreto ou ainda possíveis recalques de fundação.

No caso da laje armada em cruz, a existência de fissuras é sempre perogosa e pode indicar insuficiência de armação numa ou noutra direção.

Pré-dimensionamento

A norma NBR 6118 sugere as seguintes dimensões.

• Lajes para forro não devem ter espessuras inferior a 5,0cm

• Lajes de piso não devem ter dimensão inferior a 7,0cm

• Laje com carga moveis (garagens, pontes) não devem ter dimensões inferior a 0,12cm.

Lajes nervuradas

Quando os vão da laje maciças começam a crescer muito, elas tornam-se antieconômicas. Ao sofre flexão, a laje tem grande parcela de sua seção submetida à tração. Devido o não absorvimento do concreto a tração, quase todo concreto tracionado, tornando-se um material desnecessário para a estrutura.

Para pequenos vão, apesar da laje maciça consumir maior quantidade de concreto, ela apresenta uma facilidade maior na execução das fôrmas, resultando num custo total menor.

A laje maciça na pratica é mais econômica para vãos até 7,0 x 7,0m. A partir daí, já vale a pena pensar na possibilidade de uso de laje nervurada.

Comportamento

A laje nervurada não deve ser estendida como uma serie de vigas próximas umas das outras que sustentam uma laje maciça.

O funcionamento concomitante das nervuras e da laje, tornando a laje nervurada, uma sequência de vigas T, o que resulta em menor espessura total do conjunto e em maior economia, se comparada à ideia de laje apoiada em vigas.

A viga T, sempre resulta em uma viga mais baixa que uma retangular. Para mesma altura a viga retangular apresenta área de compressão bem menor que uma viga T, fazendo com que a viga T seja mais resistente, capaz de vencer um vão maior ou suportar mais carga.

Critérios de uso

O uso da laje nervurada permite grandes vãos, resultado em grandes espaços livres. Laje nervurada usada em projeto residencial ocorre em menos freqüência, a não ser quando as lajes devam vencer vãos maiores a partir de 7,0m.

Função das armações

A laje denominada capa da nervura, é armada como uma laje maciça em uma só direção.

Usa-se normalmente para armação da capa, telas soldadas, que são encontradas no mercado com várias bitolas e espaçamentos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com