TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estudos Disciplinares - Falar De Si - Marcia Tiburi -

Por:   •  4/5/2013  •  567 Palavras (3 Páginas)  •  793 Visualizações

Página 1 de 3

Estudos disciplinares - Falar de si - Marcia Tiburi -

2. (Cesgranrio TERMORIO/2009 com adaptações) Leia o fragmento a seguir, de autoria de Márcia Tiburi.

Falar de si

Falar mal do outro parece fácil de entender. Mais que fazer uma crítica negativa é intensificar a crítica ao ponto de, por meio dela, destruir o objeto criticado. Porém aquele que fala, mal ou bem, sempre fala de si mesmo. Se falo mal do outro, realizo meu desejo violento em relação ao outro. Afirmo que não simpatizo, não gosto, mas, sobretudo, que preciso me expressar de modo negativo porque o outro me sugere aspectos negativos. Porém quem se expressa sou eu. O elemento mais importante do gesto de falar mal é a autoexpressão negativa. Falo de mim mesmo ao falar do outro. Por outro lado, falando mal do outro, me sinto melhor comigo mesmo. Há ainda a ilusão da autocompensação: ao falar mal do outro, mostro a mim mesmo que sou melhor que ele.

Fonte: TIBURI, Márcia. Revista vida simples, dez. 2008, p. 62-63 (fragmento).

Com base na leitura do texto, o que fica em evidência no ato de falar mal é

i. o alvo da crítica

ii. o teor da crítica.

iii. o autor da crítica.

iv. a autocompensação provocada pela crítica feita.

v. a repercussão da crítica para o objeto criticado.

Está correto o que se afirma apenas em

a) I. b) II e III. c) IV. d) III e IV. e) III.

Justificativa –

Esta foi uma questão bastante divergente, segundo “anônimo” a alternativa correta é a letra “E” de acordo com o gabarito Cesgranrio - TERMORIO/2009, isto é o autor da crítica , transcrevo aqui justificativa do referido autor.

A situação mostra onde o indivíduo projeta seus defeitos e desejos no outro, de forma negativa procurando obter um falso sentimento de auto compensação (procurando se eximir de suas falhas e se sentir melhor consigo mesmo) .No texto o autor procura colocar em evidência não o alvo ou teor ou a auto compensação da crítica provocada, mas mostrar que é mais fácil falar dos defeitos do próximo do que olhar para si e falar dos nossos próprios defeitos, nos tornando piores do que a pessoa de quem falamos.

Outra justificativa para esta mesma questão, também de autor anônimo ,a autora deixa claro que quem fala mal de alguém fala de si próprio ao falar de outro. Basta ver a seguinte passagem do texto: ”Porém quem se expressa sou eu. O elemento mais importante do gesto de falar mal é a autoexpressão negativa. Falo de

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.4 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com