TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Massagens E Tudo Mais

Exames: Massagens E Tudo Mais. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/4/2013  •  1.873 Palavras (8 Páginas)  •  606 Visualizações

Página 1 de 8

Faz mais de vinte anos que ministro cursos de massoterapia e terapias orientais, sendo um dos pioneiros no ensino destas técnicas terapêuticas em Salvador, capital baiana. Onde atuo como Reitor-Presidente da UNIVERSIDADE LIVRE DE TERAPIAS PSICOBIOENERGÉTICAS (ULTEP) que, graças ao dinamismo do Professor e Massagista FRANKLIN FERREIRA DE SOUZA , meu fiel parceiro neste projeto, já foram formados diversos profissionais em massagem e afins neste referido estado. Tenho, devido a isso, percebido uma enormidade de profissionais de artes marciais que fazem cursos de massoterapia,principalmente Oriental, objetivando ter uma nova condição profissional. Alguns até mesmo passam a se dedicar pura e exclusivamente ao exercício profissional como Massagista e afins, enquanto outros aliam seus conhecimentos marciais aos novos conhecimentos terapêuticos orientais adquiridos. Mas em ambos os casos tem-se ganhos financeiros. Haja vista que o mercado atual voltando para docência marcial encontra-se deficitário em termos econômicos.

Tive sorte de ao iniciar no Karate, na década de setenta, ter tido informações primordiais sobre o Shiatsu e o Yoga por meio do meu primeiro professor marcial, Joan Lemos, que me possibilitou ter uma abertura mental sobre a necessidade dos conhecimentos terapêuticos orientais para melhor atuação na docência marcial. Não somente na atuação profissional como também para o uso no dia-a-dia como recurso complementar na atividade marcial como um todo.Pois as técnicas terapêuticas orientais como o Shiatsu, Seitai e o Kwatsu ,permitem ao marcialista ter uma visão holística do individuo.Auxiliando-o na condução do seu trabalho marcial.

Em 1983 tive a oportunidade de participar como aluno no curso de MASSAGISTA (Ocidental e Oriental), em Salvador. Este curso foi coordenado e ministrado pelo professor Armando Austregésilo, Presidente da Associação de Massagem Oriental do Brasil, sediada em São Paulo, capital .Obtendo nesta oportunidade o certificado como MASSAGISTA, com devido registro profissional na Secretaria da Saúde do Estado do Rio de Janeiro. Isto me permitiu, desde cedo, mergulhar neste maravilhoso universo terapêutico manual , aliado á marcialidade.

Alguns pesquisadores da terapêutica oriental não gostam do uso do termo Massagem Oriental para designar as técnicas do Tui -Nah (massagem chinesa) e do Shiatsu (massagem japonesa). Um deles é o conceituado Prof. Dr. Sohaku Bastos, que apesar de nascido na Bahia, fixou residência no Rio de Janeiro e estudou durante um bom tempo no Japão. Conheço o excelente trabalho do Prof. Dr. Sohaku, tendo até a oportunidade de, no período de 2000 / 2001, atuar como coordenador dos cursos de acupuntura e Shiatsu na cidade do Salvador, realizados pela Academia Brasileira de Arte e Ciência Oriental (ABACO) em parceria com a The Open Internacional University for Complementary Medicines (Unimec), sediada no Sri-Lanka, onde o Prof. Dr. Sohaku é o Reitor no Brasil. Porém, mesmo respeitando-o como grande mestre marcial e das terapias orientais, acho que o termo Massagem Oriental ainda tem uma grande aceitabilidade no mercado terapêutico e marcial.Inclusive o professor Armando Austregésilo, meu primeiro docente de massoterapia, define a massagem como “A LINGUAGEM DO TATO”. Isto é uma pura verdade, pois as técnicas de terapias manuais se juntam com a própria historia da humanidade, tendo em vista que os antigos textos históricos relacionados á medicina fazem fortes citações ao toque manual como mecanismo de cura.

A LITERATURA ORIENTAL

Em se tratando de aspectos literários e filosóficos dentro do extremo Oriente na antiguidade, encontramos a China e a Índia como destaques. Surgindo na China em 2630 a.C, o Nei-Chin, se caracteriza por ser uma das mais importantes e antigas obras da medicina tradicional chinesa. Já na Índia Os Vedas (2000 /2500 a.C.) deram condições para o surgimento da medicina Ayurvedica, que é a medicina tradicional indiana.

Enquanto isso, nos antigos clássicos da medicina no Egito e na Mesopotâmia as terapias manuais já figuravam com destaques. Porém foi somente com Herodikus (500-400 a.C.), mestre do famoso Hipocrates ,que a terapia manual se juntou á medicina e a cinesioterapia.

No século XIX o cientista sueco Perh Henrike Ling criou um sistema de massagem ocidental, conhecida mundialmente como Massagem Sueca ou Método Ling. Este cientista fundou em 1813, em Estocolmo, o Real Instituto de Ginástica Médica. Mas é interessante lembrar que no Ocidente, devido á divisão entre corpo e mente gerada pelo pensador René Descartes, Pai da Filosofia Moderna, o toque sempre foi visto como algo secundário dentro do contexto terapêutico. Enquanto que dentro da visão panteísta oriental existe uma grande valorização do ser humano dentro de uma abordagem psicobioespiritual(mente, corpo e espírito). Possibilitando assim uma grande diferença entre a abordagem da massoterapia no Oriente e Ocidente

O CHI

Os chineses na antiguidade criaram uma teoria segundo a qual o homem é o microcosmo e o universo o macrocosmo. Existindo em tudo e em todos uma energia denominada de CHI. E para se ter saúde é necessário o pleno equilíbrio do CHI, em chinês,ou KI ,denominação japonesa, envolvendo o universo e o homem. Estes princípios são as bases de toda a filosofia e terapêutica do extremo Oriente. No Ocidente, graças ás nossas heranças do judaísmo e do cristianismo, não existe uma íntima relação do homem com a natureza que o cerca. Felizmente nos dias atuais têm surgido diversos movimentos, até mesmo na ciência, para a devida aceitação das teses holísticas, possibilitando uma globalização entre o universo e o ser humano.

Dentro da medicina Ayurvedica, na índia, existem as massagens com óleos terapêuticos denominadas de Abiyanga. Além disso, neste país tem uma técnica de massagem para bebês conhecida como Shantala, devido a um trabalho literário desenvolvido no Ocidente pelo médico francês FREDERICK LEBOYER.Pois este médico francês em passagem pela Índia, conheceu uma mulher, de nome Shantala, que ministrava massagem em seu filhinho. Achou interessante esta seqüência de massagem e resolveu divulgar esta prática no Ocidente. Escreveu um livro, cujo titulo é Shantala, e fez esta prática manual conhecida em todo o mundo Ocidental.

AS TÉCNICAS ORIENTAIS

O termo Shiatsu, que traduzimos do japonês como: Shi-dedo e Atsu-pressão, é uma técnica terapêutica nipônica recente, sendo a síntese de várias técnicas de origens chinesas e japonesas. O Anma tem sua origem na prática chinesa do Anmo, que teve o seu desenvolvimento

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com