TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Origem De Mapas Mentais.

Ensaios: Origem De Mapas Mentais.. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  12/8/2014  •  639 Palavras (3 Páginas)  •  673 Visualizações

Página 1 de 3

ORIGEM

Tony Buzan é um inglês que, quando ainda estava na universidade (anos 70), fez-se uma pergunta que todos nós um dia já nos indagamos: “Qual é o segredo do sucesso nos estudos?”.

A motivação de Buzan, britânico que regularizou oficialmente a técnica do mapeamento mental, foi compreender o porquê de alguns alunos terem mais dificuldades do que outros.

Ele notou que havia uma grande quantidade de estudantes que passavam noites em claro, privando-se de frequentar festas ou praticar esportes. No entanto, alguns desses estudantes não eram os melhores da classe.

Por outro lado, ele também notou que alguns dos melhores alunos da classe tinham uma vida equilibrada e aproveitavam o tempo de lazer. Ainda assim, estes tinham um excelente aproveitamento nos estudos.

PESQUISA

Logo, Buzan fez a seguinte pergunta aos seus professores: “Como eu posso aprender mais rápido e mais fácil? Como eu posso reter melhor o conhecimento?” E as típicas respostas dos professores eram: “Você deve estudar, dedicar-se, decorar a matéria e entender os processos”.

Não satisfeito com essa resposta, Buzan foi às bibliotecas procurar livros sobre o assunto de melhora de desempenho na aprendizagem. Na época, ele não encontrou nada satisfatório. Então, começou a fazer um experimento.

EXPERIMENTO

Buzan passou a sentar do lado daqueles alunos que tinham excelente desempenho, embora não parecessem se dedicar muito. Eram alunos normais como qualquer outro: conversavam em sala de aula, praticavam esportes, frequentavam festas moderadamente.

Porém, Buzan notou um detalhe na forma desses alunos registrarem informações nos cadernos. Eles usavam uma série de recursos: gráficos, imagens, símbolos, setas. Uma parte dos alunos até desenhavam em aula.

Após esse evento curioso, Buzan sentou do lado dos alunos que davam o máximo de si e, no entanto, não eram os melhores alunos nem tinham desempenho excelente.

Ele percebeu algo interessante. Todos esses alunos copiavam as aulas inteiras: palavra atrás de palavra, linha atrás de linha. Cadernos repletos de informações.

DESCOBERTA

Por fim, Buzan foi às mentes mais brilhantes da história da humanidade. Prestando atenção nos manuscritos de Leonardo da Vinci, Thomas Edison e Albert Einstein, ele reconheceu o mesmo padrão presente nos alunos que tinham excelente desempenho, mas que não pareciam se dedicar em excesso:

Uma determinada forma de registrar as informações, de organizar os dados, de copiar a aula que não era constituída apenas de frases, sentenças, orações e palavras. Mas, sim, de imagens, recursos, destaques, setas.

MECÂNICA

Como quase todo estudante da época, Buzan ainda fazia anotações lineares. Quando percebeu o resultado de sua pesquisa, ele começou a desenvolver um novo método de registro de informações.

A primeira fase desse método ainda rudimentar foi destacar as ideias principais das suas anotações tradicionais (lineares e monocromáticas). Porém, apenas destacar os principais conceitos não era suficiente.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com