TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PROJETOS PARA SALA DE AULA: PRATICA TEORIA PRÁTICA

Por:   •  18/10/2013  •  1.162 Palavras (5 Páginas)  •  467 Visualizações

Página 1 de 5

PROJETOS PARA SALA DE AULA: PRÁTICA-TEORIA-PRÁTICA

GUERIM, Geuciane Felipe.

HITO, Clarice Furini. Cascardo.

INTRODUÇÃO

Esta pesquisa visa sintetizar os fundamentos teóricos da Pedagogia Histórico-Crítica e da Teoria Histórico Cultural, materializando-os em procedimentos práticos para a elaboração e a execução de projetos de trabalho em sala de aula. Na busca por apontamentos indispensáveis utilizou-se a pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa, onde por meio do Método Dialético do Conhecimento: prática-teoria-prática, busca-se subsidiar a prática docente, discutindo as etapas necessárias para a efetivação desta proposta. Para elaborar um projeto nesta perspectiva o primeiro passo é a conscientização sobre a necessidade de mudança tanto no planejamento como na execução do trabalho, buscando (re) construir o saber em sala de aula. A partir desta conscientização o plano de trabalho poderá ser vivenciado entre os docentes e discentes em busca de uma aprendizagem significativa, onde a prática social torna-se ponto de partida e de chegada para o processo educativo.

OBJETIVOS

- Apresentar os fundamentos teóricos da Pedagogia Histórico-Crítica e da Teoria Histórico Cultural, materializando-os em procedimentos práticos para a elaboração e a execução de projetos de trabalho em sala de aula.

- Discutir os cinco passos da Pedagogia Histórico-Crítica para a efetivação desta proposta.

METODOLOGIA

O presente trabalho teve uma delimitação descritiva e objetiva, tendo como embasamento principal a pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa, sendo que o trabalho foi desenvolvido a fim de conhecer a proposta da Pedagogia Histórico-Crítica para a realização de projetos em sala de aula por meio do método dialético do conhecimento. Na perspectiva de Quadros (2012) a pesquisa de cunho bibliográfico está presente em qualquer processo de pesquisa, sendo desenvolvida com base em material já elaborado. Assim a partir da leitura e do diálogo com diferentes autores tornou-se possível compreender as implicações e as considerações deste método e sua eficácia para o processo de ensino-aprendizagem.

RESULTADOS E DISCUSSÕES

A Pedagogia Histórico-Crítica está articulada a uma nova proposta de educação, capaz de valorizar o conhecimento do aluno sem abrir mão da iniciativa docente, em diálogo com a cultura historicamente acumulada. Ao utilizar o termo “Pedagogia Histórico Crítica” o autor visa articular uma proposta pedagógica capaz de superar as concepções de manutenção e reprodução da sociedade, compreendendo os condicionantes sociais que interferem sobre a educação, porém interferindo reciprocamente, onde o determinado reage sobre o determinante, de forma a assumir um compromisso de contribuir para a transformação da sociedade (SAVIANI, 2008, 2011).

Nesta concepção, este texto visa discutir os passos para elaborar eexecutarprojetos em sala de aulana perspectiva Histórico-Crítica. Para iniciar o trabalho, primeiramente é preciso organizar um planejamento adequado às necessidades cognitivas do educando, articulando o conteúdo escolar com asvivências práticas do aluno.Esse primeiro momento é chamado de PRÁTICA SOCIAL INICIAL DO CONTEÚDO e é de extrema importância para o decorrer do processo. Nesta etapa os conhecimentos prévios tornam-se ponto de partida para o processo educativo, uma leitura da realidade social e das vivências cotidianas do educando permite estabelecer relações entre o conteúdo escolar e os interesses da turma, criando um clima de aprendizagem significativa para as fases posteriores do processo.

O segundo passo deste plano de trabalho é aPROBLEMATIZAÇÃO,principal momento para discutir e levantar questões sobre os problemas a serem resolvidos e trabalhados no decorrer das atividades. Nesta etapa sugere-seainda definir as dimensões de trabalho, sejam elas: conceitual, cientifica ética, entre outras.De acordo com Gasparin (2012, p.46) exige-se uma nova postura do professor, uma nova maneira de pensar e preparar o conteúdo, sendo que este deve submeter-se a dimensões e questionamentos de forma a redimensionar o conhecimento dominado pelo professor, assim o conteúdo torna-se uma construção histórica.Os aspectos fundamentais nesta fase são a discussão e o levantamento das questões a serem solucionadas na próxima etapa, instrumentalizando o educando para desenvolver uma aprendizagem significativa.

O terceiro momento do projeto pode ser considerado uma etapa crucial e de maior ênfase da mediação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.4 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com