TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Significado Do Simbolo Da Fisioterapia

Por:   •  13/4/2013  •  337 Palavras (2 Páginas)  •  1.165 Visualizações

Página 1 de 2

A serpente há milênios é associada à sabedoria e a transmissão de conhecimento de forma sabia. Representa também a energia do corpo humano e a busca pelo saber. A cor verde simboliza saúde. Por abandonar sua pele velha e aparentar renascer com sua nova pele, pode também significar cura, pois quando um paciente é curado ele abandona sua doença (pele velha) e renascesse com saúde (pele nova). A serpente também simboliza atenção concentrada. As duas serpentes, direita e esquerda tem aspectos simbólicos como noite e dia, bem e mal. Simboliza o equilíbrio das tendências contrarias em torno do eixo do mundo.

O raio desde a antiguidade é visto como manifestação do poder divino, esse poder pode ser benéfico ou maléfico, Benéfico ao trazer luz e força e maléfico ao ser aniquilador e destrutivo. Aqui fixa mais uma vez o equilíbrio. Segundo o fisioterapeuta Carlos Alberto Esteu Tribuzy, idealizador do símbolo:

“O raio, com seu brilho intenso, é uma forma, utilizada desde a antiguidade para transmitir e identificar, de forma consciente, os valores e práticas corretas de vida”.

O camafeu segundo Anne Kent Rush é uma pequena cena ou figura esculpida em relevo para adorno pessoal. A palavra camafeu é derivada do hebraico antigo “Kamea” que significa “charme” ou “amuleto”. Folcloricamente o camafeu está relacionado a capacidade mística de atrair saúde e boa sorte.

Para elaborar o símbolo, Tribuzy utilizou uma filosofia baseada nas consciências particulares e coletivas deste profissional, resgatando significados que necessitam ser lembrados e preservados.

Há também o lado mitológico: conta-nos a mitologia grega que certo dia uma serpente surgiu no caminho de Asclépio* enrolando-se na vara que ele empunhava. Asclépio deitou-a por terra e matou o animal. Acontece que, miraculosamente, apareceu uma segunda serpente. Esta trazia na sua boca certa planta, com a qual ressuscitou o réptil morto. Este acontecimento, carregado de simbolismo, foi para Asclépio uma revelação. A revelação das virtudes medicinais. “E assim, encontramos aqui a origem do caduceu (duas serpentes enroladas à volta de uma vara), que se tornou no emblema do corpo médico”.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com