TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A POPULAÇÃO RIBEIRINHA DA CIDADE DE TRAIPU E A PERSPECTIVA COM A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

Por:   •  7/11/2013  •  1.607 Palavras (7 Páginas)  •  553 Visualizações

Página 1 de 7

A POPULAÇÃO RIBEIRINHA DA CIDADE DE TRAIPU E A PERSPECTIVA COM A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

PROBLEMA - SAMOEL

Qual a visão da população ribeirinha da cidade de Traipu, acerca da Transposição do Rio São Francisco?

HIPÓTESES - SAMOEL

A problemática da Transposição do rio São Francisco na colônia de pescadores no Sítio Patos, na cidade de Traipu vem trazendo uma série de questionamentos sobre a viabilidade do processo de transposição frente ao grande projeto.

Os levantamentos iniciais apontam que a profundidade das águas do rio São Francisco cada dia que passa está abaixando e este trabalho buscará através de pesquisas bibliográficas e contato pessoal com os pescadores verificarem substancialmente a escassez da água e conseqüentemente a pesca que se subjuga ser o meio de trabalhos de muitos ribeirinhos.

Ressaltamos a ideia da analise frente aos méritos de sustentabilidade sobre um padrão de políticas públicas ambientais, e se a transposição tem por escopo resolver o problema da escassez de água na zona semi-árida nordestina.

À luz do direito moderno, é importante que se haja uma fiscalização intensiva diante da realidade dos ribeirinhos, da vida deles em comunidade, do processo de transposição e ressaltando a importância da revitalização do rio.

OBJETIVOS- TAYWAN

Geral

Avaliar os potenciais impactos do Projeto de Transposição do rio São Francisco.

Específico - TAYWAN

Analisar que a promessa de desenvolvimento econômico o qual vem sendo cogitado sem considerar adequadamente a dimensão ambiental e a social, legará à sociedade brasileira, em especial a do Semi-Árido, impactos, danos e riscos ambientais, além dos altos custos financeiros de sua manutenção. É bastante desafiador e ao mesmo modo tenta-se descrever e compreender alguns aspectos que substancialmente configura o modo de vida e do trabalho dos pescadores tradicionais na cidade de Traipu frente ao processo de transposição do rio são Francisco.

Verificar se tal projeto é ou não uma alternativa adequada para aumentar a disponibilidade hídrica e, conseqüentemente, contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da região beneficiada por ele.

Estabelecer a prevalência do princípio da precaução, não podendo prevalecer os interesses econômicos em detrimento do social.

.

JUSTIFICATIVA - MICHAEL

O presente tema a ser pesquisado, tem a finalidade de analisar a vida cotidiana dos trabalhadores ribeirinha da cidade de Traipu, Alagoas, precisamente na colônia de pescadores do Sítio Patos, bem como descrever e compreender as atuais formas de trabalho dos pescadores, frente ao processo de transposição do rio São Francisco e os fatores de permanência destes em seu local de origem.

Buscando compreender o que mudou com a interposição do processo de transposição, e o que eles acham sobre o assunto e quais os problemas por eles enfrentados, quando da forte escassez de peixes na região, e o baixo nível de água que o “velho Chico” vem apresentando.

O trabalho é relevante, tendo em vista que possibilita aos pesquisadores, descortinar sobre o tema em comento e verificar que a transposição do rio São Francisco não é recepcionada pelos pescadores. Quando estes têm uma visão de que as águas do rio já não suportam essa transposição, quando é bastante notória a presença das croas em várias partes do rio.

A elaboração do presente projeto busca trazer para o espaço acadêmico uma realidade social que é vista abundantemente por nossos meios de comunicações, visto que as águas do rio são Francisco é bastante almejada e visa acabar com a seca na região Nordeste, ressaltando assim, os fatores importantes que o rio se identifica como podemos mencionar a econômica, cultural, laser, a sobrevivência, a política, a pesca, a agricultura.

METODOLOGIA - LEANDRO

Serão utilizados alguns métodos e técnicas de pesquisa antropológicas, com objetivo de analisar como a sociedade ribeirinha de Traipu, Alagoas, vem se posicionando sobre o processo de transposição do rio São Francisco.

O método histórico, onde será investigada uma breve evolução histórica do processo de transposição

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.3 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com