TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Aventuras De Karl Marx Contra O Barão De Münchhausen:

Pesquisas Acadêmicas: Aventuras De Karl Marx Contra O Barão De Münchhausen:. Pesquise 845.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  5/5/2013  •  580 Palavras (3 Páginas)  •  761 Visualizações

Página 1 de 3

O autor Michel Lowy começa a sua analise afirmando que desde o surgimento das ciências sociais existe questionamentos a cerca da objetividade, da imparcialidade, dos julgamentos de valores e as influencias ideológicas nas ciências sociais. E que estão nos centros dos debates de métodos e nas teorias de conhecimentos. E a busca de tentar responder, com coesão, estes questionamentos esta ligada a três correntes de pensamento o positivismo, o historicismo e marxismo.

Conforme o texto, o autor diz que para tentar buscar as respostas muitas vezes é necessário utilizar de meios distintos, como a ideologia e a ciência, que podem ser articulados para melhor compreensão. O ponto de partida de seu pensamento é afirmar que existe grande diversidade de conceitos de “ideologia”, e que muitas vezes são contraditórios e ambíguos. O termo foi inventado por Destut Tracy, em seu livro “Elementos de Ideologia” publicado em 1801, de corrente positivista. A interpretação dos pensamentos de Tracy, que teve apoio dos novos enciclopedistas, feita por Napoleão, de que estavam fora da realidade permaneceu por algum tempo até ser questionada por Karl Marx.

Para Michel Lowy, Marx interpretou o termo “ideologia”, no século XIX, como uma forma

“falsa de consciência”, ou seja, são conjuntos de ideais especulativas e ilusórias que os homens constituem sobre a realidade, através de vários meios como a religião, os sistemas filosóficos, as doutrinas politicas e econômicas e outros mais. Os marxistas, no século XX, tendo como exemplo Lenin, segundo o autor, defendeu o conceito de “ideologia” como um conjunto de concepções de mundo ligadas às classes sociais.

Citando a obra de Karl Mannheim, “Ideologia e utopia”, o autor diz que este livro ajudou a legitimar o conceito de “ideologia total” nos meios acadêmicos, como estilo o pensamento ligado a uma posição social, que foi defendida por Lênin. Mas, também afirma que nesta mesma obra Mannheim atribui um novo conceito de ideologia como sendo um sistema de representação que se orientam na estabilização e da reprodução da ordem vigente. Que segundo o autor foi a união do conceito de ideologia com o conceito de utopia. Distanciando o pensamento marxista, de que o termo ideologia esta ligada a compreensão da realidade vinculada às classes sociais.

Para Lowy, as varais definições de conceitos de ideologia é perturbador. O conceito mais apropriado e de que a ideologia seja um sistema de representação que se orientam na estabilização e da reprodução da ordem estabelecida, como defendeu Karl Mannheim. . Mas, discorda deste autor, em relação ao conceito de utopia, afirmando ser um estado não existente das relações sociais, algo que é irrealizável. Não concorda também com o conceito de “falsa consciência” defendida por Marx.

Em relação a “ideologia

total” defendida por Mannheim, o autor diz que pode ser entendida como sendo a visão social de mundo, que pode ser ideológico ou utópico. Conforme o texto “Sendo um conjunto articulado e estruturado de valores, representações, ideias e orientações cognitivo internamente unificado por uma perspectiva determinada por um certo ponto de vista socialmente condicionado”.

As visões de mundo, segundo o auto, pode ter caráter

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com