TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Aspectos relevantes da teoria de Sigmund Freud para a aplicação da psicologia na educação

Artigo: Aspectos relevantes da teoria de Sigmund Freud para a aplicação da psicologia na educação. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  17/11/2014  •  Artigo  •  549 Palavras (3 Páginas)  •  313 Visualizações

Página 1 de 3

Aspectos relevantes da teoria de Sigmund Freud para a aplicação da psicologia na educação.

Sigmund Freud (1856-1939), considerado o pai da psicanálise, nasceu em Freiberg, atual República Tcheca sendo criado dentro do judaísmo clássico e aberto à filosofia Iluminista. Em 1860, mudou-se para Viena e no ano de 1881 formou-se em Medicina, onde abandonou progressivamente a hipnose.

Freud foi o primeiro teórico a estudar o desenvolvimento humano a partir da criança, pois até então, a criança era vista como um adulto em miniatura, esse processo ele chamou de desenvolvimento psicossexual, e é muito usado na educação porque o professor identifica através das fases quando o aluno está preparado para receber informações e aprender. Fase oral (a criança coloca tudo na boca), Fase anal (controle dos esfíncteres), Fase fálica (a criança descobre as áreas genitais e as diferenças sexuais, nessa fase surge o Complexo de Édipo), Fase de latência (o processo de desenvolvimento sexual da criança é interrompido por que ela se interessa por outras coisas), Fase genital (a criança tem a definição de sua identidade sexual e pessoal).

A criança é uma eterna investigadora que tem como força motriz a curiosidade, para Freud as primeiras investigações das crianças são sexuais e servem para situá-la no mundo. Tudo aquilo que pode provocar prazer e está presente em toda atividade humana refere-se à sexualidade. Com o processo de sublimação a pulsão do desejo sexual se desvia para objetos não sexuais, como acontece com as crianças, o impulso sexual não está associado a um objeto definido podendo ser atingido por diversas vias, a realização de uma tarefa, por exemplo, traz marcas de sua origem sexual no empenho e na paixão pela qual a criança dedica-se a ela. Mesmo curiosa, a criança precisa de alguém que intermedie seu aprendizado, esse alguém é o professor, que deve adquirir a confiança e se sintonizar emocionalmente com seus alunos, para que assim desperte um desejo pelo conhecimento e se estabeleça um clima favorável à aprendizagem. A relação professor-aluno é chamada de transferência, ocorre no inconsciente, onde o aluno transfere para o professor um sentimento especial, concedendo-lhe assim o poder, com isso o professor funda a sua autoridade. Esse processo de transferência é muito importante na aprendizagem, pois o professor pode refletir sobre o que possibilita ao aluno acreditar nele e chegar a aprender.

O professor precisa saber focar as energias dos impulsos parciais em outras atividades, como por exemplo, no caso do voyeur, que só encontra prazer pela visão das práticas ou dos órgãos sexuais alheios, o educador precisa direcionar essa energia para o mundo e os objetos que estão à sua volta e transformar essa curiosidade em um desejo pelo conhecimento, em curiosidade intelectual, já na pulsão da sucção é fundamental que o professor não recrimine a criança quando ela coloca objetos à boca, mas sim lhe ofereça “alimentação”, por meio de objetos, como conhecimento, atividades lúdicas e artísticas a fim de saciá-la intelectualmente. O prazer individual e as necessidades coletivas devem estar em estabilidade, e cabe ao professor junto com o aluno, adquiri-lá.

Portanto, a Psicanálise permiti um novo olhar sobre o aluno possibilitando compreender dificuldades do mesmo, colaborando deste modo,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com