TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TEORIA LACANIANA EM PERGUNTAS

Por:   •  3/6/2019  •  Exam  •  612 Palavras (3 Páginas)  •  116 Visualizações

Página 1 de 3

TEORIA LACANIANA EM PERGUNTAS.

1 – Explique a seguinte frase de Lacan: “O inconsciente é organizado como uma linguagem”. (1,5)

Lacan explica que o inconsciente funciona como a linguagem. O som é o significante, a imagem acústica; enquanto o significado é o sentimento ou sensação que esta transmite.

2 – Lacan disse que o campo psicanalítico é o campo do desejo humano. Este campo é cindido em três registros: Real, Simbólico e Imaginário. Descreva cada um desses três registros. (2,0)

REAL: Comparando à Freud, seria o ID. É também chamada de Pulsão, a força psíquica que faz o organismo tender para um objetivo. Base sobre a qual se organiza o aparelho psíquico. É aquilo que não pode ser simbolizado.

SIMBÓLICO: Comparando à Freud, seria o SUPEREGO. É a lei, a ordem, o que diferencia o homem dos animais, funda o inconsciente. Tem na linguagem sua expressão mais concreta.

IMAGINÁRIO: Comparando à Freud, seria o EGO. Aponta a ilusão de autonomia da consciência, o momento da cristalização da imagem do corpo.

3 – O que é significante e significado? (1,5)

SIGNIFICANTE: é uma imagem psíquica produzida por uma imagem acústica, representando algo no inconsciente.

SIGNIFICADO: é um conceito, uma ideia que faz referência a palavra e não ao objeto real à qual se refere.

4 – Explique os três tempos do Complexo de Édipo segundo Lacan: Psicose, Perversão e Neurose. (2,5)

O Complexo de Édipo de Lacan é divido em três tempos, tratando com o sujeito lida com a falta e como defende seu aparelho psíquico.

O Primeiro Tempo é a Psicose. Este é caracterizado pela fixação na fase oral, com o bebê não aceitando tornar-se um sujeito com o desmame. Como não aceita a separação com a mãe, a construção inconsciente de uma realidade delirante e alucinatória, com a criação de uma realidade alterativa. O psicótico não consegue sentir culpa, já que não se preocupa com o outro, apenas com o eu, desejando sempre ser o objeto de desejo do outro. Como o psicótico não passa pelo Complexo de Édipo, não há a criação da própria realidade, não aceita a castração. Manifesta-se como paranoia, esquizofrenia ou psicose maníaco-depressivas.

O Segundo Tempo é a Perversão. A criança entra no Complexo de Édipo, com a entrada do pai na relação para fazer a castração. É caracterizada pela fixação na fase anal. A criança torna-se um sujeito, mas não aceita a castração imposta pelo pai, não aceitando assim a lei, a proibição do incesto, o que a torna um sujeito com uma sexualidade infantil. Não consegue desenvolver o superego. Não se censura por seus pensamentos e sempre que possível busca responder ao desejo pulsional. Seu gozo geralmente ocorre no sofrimento do outro.

O Terceiro Tempo é a Neurose. É caracterizada pela fixação na fase fálica. A criança consegue aceitar a castração, mas há um conflito, um sofrimento com um constante recalcamento de sua busca por gozo, por sua pulsão. O neurótico sente culpa por tudo, há uma grande dificuldade com o gozo. Esforça-se para ser regido pelo superego, estando sempre

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.7 Kb)   pdf (34 Kb)   docx (8.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com