TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

FORMOL NOS LABORATÓRIOS DE ANATOMIA HUMANA E SUA RELAÇÃO DE DIFICULDADE DE ATENÇÃO PÓS-EXPOSIÇÃO AO FORMOL

Dissertações: FORMOL NOS LABORATÓRIOS DE ANATOMIA HUMANA E SUA RELAÇÃO DE DIFICULDADE DE ATENÇÃO PÓS-EXPOSIÇÃO AO FORMOL. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/12/2013  •  3.343 Palavras (14 Páginas)  •  1.303 Visualizações

Página 1 de 14

FORMOL NOS LABORATÓRIOS DE ANATOMIA HUMANA E SUA RELAÇÃO DE DIFICULDADE DE ATENÇÃO PÓS-EXPOSIÇÃO AO FORMOL

Daniela Sandy Silva de Souza – acadêmica em Enfermagem

Orientador: Professor Doutor Jefferson Jurema

Resumo

A dificuldade de concentração após as aulas de anatomia não está ligada apenas no cansaço físico dos acadêmicos, todavia os alertas que o corpo apresenta durante as aulas de anatomia impulsionam que os acadêmicos se retirem do laboratório ou a assista de forma fragmentada comprometendo toda a aprendizagem. Na realização desta pesquisa serão coletados dados dos acadêmicos dos cursos de Medicina, Odontologia e Enfermagem de ESA, com faixa etária de 20 anos entre homens e mulheres. Eles serão submetidos a análises, para verificar os efeitos do formol e serão observados em a pós, pré e durante a exposição ao formol. Haverá a aplicação de questionário para a separação de gênero, idade, período exposto e curso. Efeitos percebíveis e os implícitos contribuem para a menor concentração dos acadêmicos, frisando que se torna complexo algum tipo de aprendizagem. Interessa para as pessoas de convivência com o formol, que um de seus efeitos degradativos é a má qualidade do sono, aprimorando assim a dificuldade de concentração desses acadêmicos da saúde.

Palavras Chave: Formol – Anatomia – acadêmicos – efeitos

Abstract

The difficulty concentrating after anatomy classes is linked not only in physical fatigue of academics, however the alerts that the body presents during anatomy classes that drive academics to withdraw from the lab or watch piecemeal committing all learning. In this research data will be collected from academic courses in Medicine, Dentistry and Nursing ESA, aged 20 years among men and women. They will undergo tests to verify the effects of formaldehyde and will be observed in the post, before and during exposure to formaldehyde. There will be a questionnaire for the separation of gender, age, period and exposed course. Perceivable effects and implicit contribute to the lower concentration of academics, stressing that it is some kind of complex learning. Care for people living with formaldehyde, one of its effects is degrading to poor sleep quality, thus enhancing the difficulty of concentration of academic health.

Keywords: Formaldehyde – Anatomy – academic – effects

Introdução: O crescimento da indústria química acarretou ao aumento da exposição humana a substâncias de características tóxicas. Embora a população em geral se encontre exposta a estes agentes, é a nível ocupacional que essa exposição se torna mais considerável, como no caso dos acadêmicos dos cursos de Odontologia, Enfermagem e Medicina expostos ao formol durante as aulas de anatomia humana na ESA – Escola Superior de Ciência da Saúde, cuja aula prática da citada matéria é desconfortável devido ao irritante odor do formol.

O Formol ou formalina é a substancia responsável pela conservação das peças anatômicas naturais nos laboratórios de anatomia. Recentemente a International Agency for Research on Cancer (IARC) reclassificou-o como agente carcinogénico para o Homem, com base em estudos epidemiológicos de populações ocupacionalmente expostas.

No ano de 2000, a produção mundial foi cerca de 21 milhões de toneladas (IARC, 2006). Comparado a outros países, o Brasil é um médio produtor de formaldeído, mas essa produção tem experimentado um grande incremento, principalmente a partir da década de 90 (INCA, 2013). Não podemos ignorar sua importância para os avanços na área da saúde e outras áreas com a aplicabilidade do formol. Essa substancia tem características conservantes e é considerado cancerígeno, teratogênico e mutagênico. Foi descoberto em 1859 por Butlerov e seu âmbito comercial iniciou-se no século XX. O laboratório é um ambiente extremamente hostil. Convivem no mesmo espaço equipamentos, reagentes, soluções e microorganismos, pessoas, papéis, livros, amostras entre outros. (COSTA, 2000 citado em SILVA, 2010).

A dificuldade de concentração após as aulas de anatomia não está ligada apenas no cansaço físico e mental desses acadêmicos, todavia que irritação nos olhos, dores de cabeça, ressecamento da pele e irritação dos arcos palatinos e fossas nasais são alguns sinais de uma exibição ao formol. Devido a esses efeitos, é conveniente o conhecimento da biossegurança para os acadêmicos de cursos relacionados à saúde. Os alertas que o corpo apresenta durante as aulas de anatomia impulsionam que os acadêmicos se retirem do laboratório ou a assista de forma fragmentada comprometendo toda a aprendizagem.

A maioria dos acadêmicos que cursam a matéria anatomia humana apresentam irritações, no entanto há casos de sangramento pelo nariz com forte ardência, enfatizando assim a importância de um criterioso cuidado e regras quanto à longa exposição ao conservante das peças. Há constatações de que o formol atinge o cerebelo diminuindo assim o libido sexual.

Em 2009, a USP (Universidade do Estado de São Paulo) substituiu o formol por glicerina, substância não corrosiva à saúde e mais adequada para conservação das peças naturais (CREMESP, 2011). A motivação para mudança foi à denúncia de constatação de irregularidade na administração do formol. Apesar de um custo financeiro maior, a glicerina é mais eficaz. Validando assim a maior concentração de seus acadêmicos. Existe também uma substancia chamada Complucad, patenteada na Espanha e aprimorada por professores universitários da FADEP (Faculdade de Pato Branco), com aroma de mentol, de baixo custo e eficaz tão quanto o formol. Assim, devido às muitas irritações dos acadêmicos, nos últimos anos, o objetivo desta pesquisa é verificar, na literatura, até os dias atuais, os possíveis efeitos causados formol e sua relação com a dificuldade de concentração.

Objetivos: Pesquisar os efeitos responsáveis pela dificuldade de atenção dos acadêmicos da ESA após exposição ao formol nas aulas práticas de Fundamentos da Anatomia Humana

Justificativa: A central colaboração deste estudo é a compreensão da participação do formol na dificuldade de concentração dos acadêmicos de Odontologia, Medicina e Enfermagem do 1° período da ESA, Escola Superior de Ciência da Saúde, visto que, na maioria dos casos, esses se encontram com o primeiro contato a essa substância. A Enfermagem vai conhecer as notórias características da pós exposição ao formol desses acadêmicos para que o

...

Baixar como (para membros premium)  txt (22.7 Kb)  
Continuar por mais 13 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com