TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

DETERMINAÇÃO DE FENOBARBITAL EM SANGUE, PLASMA OU SORO

Por:   •  20/5/2020  •  Relatório de pesquisa  •  713 Palavras (3 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 3

TOXICOLOGIA – AULA PRÁTICA 30/04/2020 – MEV4AM

ALUNAS

RA

Amanda Loureiro Santos

817116623

Amanda Santana

81724941

Daniele de Oliveira Trassato

818148087

Geovana Torres

817126257

Nathália Magalhães Silveira

81710180

Determinação de fenobarbital em sangue, plasma ou soro.

De acordo com as recomendações do Ministério da Saúde para isolamento social sobre o COVID-19 para a situação que nossa sociedade esta passando atualmente, a aula do dia 30/04/20 foi ministrada pela Profa. Ana Cristina a distancia através do Hangouts, dessa forma, o tema abordado foi sobre o uso de fenobarbital na Medicina Veterinária e sua determinação em sangue, plasma ou soro e para isso além da discussão online de como seria a aula pratica a professora também encaminhou artigos, áudio e orientações de aulas lecionadas pelo prof. Erasmo para que pudéssemos ter um melhor esclarecimento com base no estudo dirigido.  

O fenobarbital é um fármaco comumente conhecido como Gardenal, pertence ao grupo dos barbitúricos, e é um potente anticonvulsivante com um largo espectro de ação, sedativo e hipnótico. Nas clinicas veterinárias apesar do fenobarbital ter propriedades anestésicas ele não é utilizado para este fim, pois oferece riscos devido ao seu mecanismo de ação quando associado a reaplicações, um dos motivos de sua proibição via injetável.  No entanto, na rotina da clínica, o fenobarbital é frequentemente usado como antiepilético e tem características indutoras das enzimas microssômicas do fígado, possui uma meia-vida de eliminação muito longa mesmo que por via oral e sofre biotransformação hepática. Este fármaco tem ação complexa e ocorre ao nível dos canais de cálcio reduzindo o seu influxo, e diferente do que foi dito no artigo “aumento” e conforme a professora esclareceu, eles são potenciadores dos receptores GABA, e sua ação acentua a duração de abertura dos canais de cloro onde se fixa no local específico de ligação dos barbitúricos. É um medicamento eficaz em 60-80% dos pacientes caninos com epilepsia, se mantidas as concentrações do medicamento dentro dos limites terapêuticos, mas devido ao processo de indução enzimática que o gardenal causa é necessário a realização do monitoramento das concentrações plasmáticas.

Atualmente o monitoramento de nível sérico de fenobarbital só é possível, pois se trata de uma técnica simples e assim como foi citado no áudio de aula pratica do Prof. Erasmo passado pela Profa. Ana Cristina, essa determinação é realizada no espectrofotômetro que diferente de outros métodos, vai trabalhar na faixa do ultravioleta (coloração invisível) que será absorvida pelo aparelho. As amostras poderão ser de sangue, plasma ou soro. E teríamos que trabalhar com uma substancia padrão de fenobarbital. Considerando o experimento que os alunos realizaram, é explicado que quando fornecemos moléculas de H+ para aquele meio ácido (substancia ácido+meio ácido) teremos o fenobarbital que é lipossolúvel num meio ionizado ou hidrossolúvel. O próximo passo citado foi aplicar o clorofórmio que é um solvente orgânico que dissolverá o fenobarbital do soro (sangue) e no momento que os alunos agitarem a mistura, o clorofórmio extrairá o fenobarbital (lipossolúvel) e passará para a solução de clorofórmio, com o objetivo de ter o fármaco no seu estado mais puro para a análise. Feito isso eles partem para a etapa da centrifuga que dura 5 minutos, esta separará a mistura em novas fases e descartam o soro (fase aquosa). Apenas com o filtrado (clorofórmio) em um novo tubo de falcon e anotado o volume final os alunos são orientados a adicionar NaoH ao volume que tinham e agitar. O resultado é a transformação do fenobarbital que se solubiliza (novamente do clorofórmio para o meio aquoso alcalino). Na segunda etapa, a orientação é fazer o mesmo procedimento, mas com amostra de cloreto de amônia para que então possa dar continuidade a determinação de fenobarbital. No final o professor comenta que a amostra + NH4Cl terá maior absorbância e a amostra + NaOH resulta em menor absorbância. Sendo assim, os alunos poderiam efetuar leituras e subtrair “a – b =” para aplicar a fórmula para calcular a concentração de fenobarbital na amostra.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.7 Kb)   pdf (64.8 Kb)   docx (9.1 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com