TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O MOVIMENTO DE INERCIA

Por:   •  12/4/2019  •  Relatório de pesquisa  •  778 Palavras (4 Páginas)  •  5 Visualizações

Página 1 de 4

UNIVERSIDADE CEUMA - UNICEUMA[pic 1]

MOVIMENTO DE INERCIA

        SÃO LUÍS – MA


[pic 2]

UNIVERSIDADE CEUMA – UNICEUMA.

CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA.

PROF: DR PATRICO ARAUJO.

ALUNO: MARCOS

CPD: 80695.

[pic 3]

MOVIMENTO DE INERCIA

SÃO LUÍS – MA

2019

Introdução

        O momento de inércia ou inércia rotacional é uma medida da inércia rotacional de um corpo. Mais especificamente, o momento de inércia é uma grandeza escalar que reflete a distribuição de massa de um corpo ou um sistema de partículas em rotação, em relação ao eixo de rotação. O momento de inércia depende apenas da geometria do corpo e da posição do eixo de rotação; mas não depende das forças que intervêm no movimento. O momento de inércia desempenha um papel análogo ao da massa inercial no caso de movimento retilíneo e uniforme. É o valor escalar do momento angular longitudinal de um sólido rígido.

Objetivo

  • Medir o momento de inércia de um corpo.
  • Verifique o teorema dos eixos paralelos.
  • Avaliar o erro entre o momento de inércia teórico e o experimental

Teoria

Inércia é a tendência de um objeto permanecer em repouso ou continuar se movendo em linha reta na mesma velocidade. A inércia pode ser pensada como uma nova definição de massa. O momento de inércia é, então, massa rotacional. Ao contrário da inércia, o MOI também depende da distribuição de massa em um objeto. Quanto mais longe a massa estiver do centro de rotação, maior o momento de inércia. Uma fórmula análoga à segunda lei do movimento de Newton pode ser reescrita para rotação:

F = M . a.

F = Força

M = massa

A = aceleração linear


T = IA (T = torção, I = momento de inércia, A = aceleração rotacional) Considere um corpo físico rígido formado por N partículas, que gira em torno de um eixo fixo com uma velocidade angular W, como indicado na Figura 1.[pic 4][pic 5][pic 6]

Matérias Usadas

MATERIAIS

EQUIPAMENTO

02

POLIA

01

PAQUIMETRO

01

CILINDRO

01

CRONOMETRO

01

BARBANTE NYLON DE 150 CM

01

REGUA GRADUADA

01

CONJUNTO DE CONTRA PESO

01

BALANÇA DE PRECISÃO

01

BANCADA

01

COMPUTADOR

Montado O Experimento

A queda do bloco produz um torque sobre a polia, que coloca o conjunto (disco + eixo + polia) em rotação com a mesma velocidade angular instantânea.


Procedimento de Montagem

1º Passo: Medir os pesos que serão adicionados no sistema.

2º Passo: Medir os raios do disco e roldana.

3º Passo: Medir a altura e o tempo de queda para diferentes massas.

Nota: Colher os dados da placa comutadora + sensor fotoelétrico.

4º Passo: Avaliar o momento de inercia experimental conforme dedução abaixo:

[pic 7]

5º Passo: Avaliar o momento de inercia teórico. Este depende do objeto:

− Para uma roldana:                                        − Para um disco sólido cilindro:


[pic 8][pic 9]

6º Passo: Finalmente se encontra o erro relativo E.R. entre ambos.

ER = |M experimental – I teórica|

7º Passo: Preencher a tabela

LEITURA

MASSA (g)

RAIO (R)

ALTURA (H)

TEMPO (T)

EXPERIMENTAL

TEORIA

ER

01

32,5

10,9

105,5

2,3963

02

54,5

10,9

104

1,8660

03

76,5

10,9

105,5

1,5658

04

98,5

10,9

88,0

1,3841

05

120,5

10,9

99,0

1,4129

06

170,4

10,9

98,0

1,0888

07

200,4

10,9

98,0

1,0836

08

270,1

10,9

106,0

0,9609

09

320,1

10,9

107,5

0,8262

10

420,1

10,9

103,5

0,7420


Conclusão

        Em virtude dos fatos mencionados podemos concluir que o movimento de inercia tem grande importância para os acontecimentos dos cotidianos, no experimento feito em laboratório podemos perceber que o tempo aumenta e diminui de acordo com o peso que esta sendo colocado e faz com que o disco faça mais volta em menos tempo ou um numero maior de volta em longo prazo, assim aumentado à velocidade do disco consideravelmente de acordo com o tempo, no experimento utilizamos um cronometro para media a velocidade que o disco demorava em efetua dez volta em seu próprio eixo assim conseguimos dez amostra diferente com contr4a pesos diferente para termos noção da influencia dos pesos na velocidade que o disco tem para fazer as dez volta cada uma dessas divergentes.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.1 Kb)   pdf (455.8 Kb)   docx (300.3 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com