TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

UTILIZANDO A FERRAMENTA BLOG PARA TRABALHAR O TEMA HOMEM & CIDADANIA

Casos: UTILIZANDO A FERRAMENTA BLOG PARA TRABALHAR O TEMA HOMEM & CIDADANIA. Pesquise 807.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  8/5/2013  •  1.928 Palavras (8 Páginas)  •  508 Visualizações

Página 1 de 8

2. Apresentação

Este projeto tem como finalidade utilizar a ferramenta Blog nas atividades da sala de tecnologia – STE, da escola para discutir o tema Homem & Cidadania. Através deste pretendemos estimular os professores a criar e experimentar novas metodologias que desenvolva os talentos dos alunos e estimulem os processos de criação e produção.

3. Justificativa

Blog abreviatura do termo em inglês weblogs (Web = rede, teia e Log = registro), tem como características a facilidade em que pode ser criado, editado e publicado. Em geral, expressa relatos pessoais, idéias e sentimentos do autor, sobre os mais diversos assuntos e áreas. Começaram a aparecer no final dos nos anos 1990. Até 1999, para se criar um blog, eram necessários conhecimentos de HTML, mas a partir daí apareceram serviços gratuitos para a publicação desses ciberdiários. Um dos mais conhecidos e utilizados no mundo todo é o Blogger que conta com mais de um milhão de usuários cadastrados.

A palavra, Blog, pode ser usada para quaisquer registros freqüentes de informações feita no meio on-line. Atualmente é usada mais como sinônimo de "diário de bordo". Os usuários que mantêm esses registros em sites da Internet são chamados de "blogueiros".

O uso para fins pedagógicos, no entanto, começou a ganhar destaque na blogosfera anglo-saxônica, como aponta a pesquisadora Tiscar Lara, em artigo para a revista eletrônica espanhola Telos. Ela cita o portal americano Education Bloggers Network como uma das experiências.

Hoje, o crescimento no uso dessa ferramenta é significativo em vários países. No Brasil, a situação não é diferente, mas talvez num ritmo menos acelerado. “O uso pedagógico do blog evoluiu de algumas iniciativas isoladas para um crescimento constante e significativo no país, nestes últimos anos. Ainda assim, é pequeno o número de escolas e professores que utiliza blogs”, constata Suzana Gutierrez, pesquisadora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que mantém o Gutierrez/Su, registrando projetos e experiências. Seu blog foi um dos indicados do Blopes 2005 como “melhor serviço ou programa ao serviço da Educação”. Os Prêmios BL0PEs (um BLOPE é um BLOGUE em Português ou Espanhol na área da Educação) tem como missão divulgar e incentivar a utilização da importante ferramenta que é um blogue na área da Educação.

A possibilidade da criação coletiva e a aproximação de alunos e professores são apontadas como as principais contribuições que os blogs podem trazer para o processo de ensino e aprendizagem. “São aplicativos fáceis de usar que promovem o exercício da expressão criadora, do diálogo entre textos, da colaboração”, explica Suzana Gutierrez, da UFRGS. “Blogs possuem historicidade, preservam a construção e não apenas o produto (arquivos); são publicações dinâmicas que favorecem a formação de redes”, completa.

Na sala de aula, serve para registrar os conhecimentos adquiridos pela turma durante os projetos de estudo, sendo possível enriquecer os relatos com links, fotos, ilustrações e sons.

Sônia Bertocchi, pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC) e coordenadora do Núcleo de Interatividade do Portal Educarede, explica que os blogs permitem o desenvolvimento de tarefas em equipe. “O trabalho pedagógico com a ferramenta privilegia interatividade, autoria, autonomia, registro e protagonismo”, completa a pesquisadora que mantém o Lousa Digital, espaço de reflexão coletiva sobre o uso pedagógico da Internet.

Neste contexto os ambientes informatizados, onde professor não é a única fonte de informação, pressupõe um ambiente enriquecido de códigos simbólicos, de representações por imagens, sons e movimentos disponíveis para que os alunos possam interagir com eles, formular e testar hipóteses, estabelecer relações, produzir simulações, construir conhecimentos que tenham correspondência com o tema sugerido e a sua forma de pensar.

De acordo com Dallari (1980) a cidadania expressa um conjunto de direitos que dá à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo. Quem não tem cidadania está marginalizado ou excluído da vida social e da tomada de decisões, ficando numa posição de inferioridade dentro do grupo social.

No Brasil, estamos gestando a nossa cidadania. Damos passos importantes com o processo de redemocratização e a Constituição de 1988. Mas, muito temos que andar. Ainda predomina uma visão reducionista da cidadania (votar, e de forma obrigatória, pagar os impostos... ou seja, fazer coisas que nos são impostas) e encontramos muitas barreiras culturais e históricas para a vivência da cidadania. “Somos filhos e filhas de uma nação nascida sob o signo da cruz e da espada, acostumados a apanhar calados, a dizer sempre “sim senhor”, a “engolir sapos”, a achar “normal” as injustiças, a termos um “jeitinho” para tudo, a não levar a sério a coisa pública, a pensar que direitos são privilégios e exigi-los é ser boçal e metido, a pensar que Deus é brasileiro e se as coisas estão como estão é por vontade Dele”.

Os direitos que temos não nos foram conferidos, mas conquistados. Muitas vezes compreendemos os direitos como uma concessão, um favor de quem está em cima para os que estão em baixo. Contudo, a cidadania não nos é dada, ela é construída e conquistada a partir da nossa capacidade de organização, participação e intervenção social. A cidadania não surge do nada como um toque de mágica, nem tão pouco a simples conquista legal de alguns direitos significa a realização destes direitos. É necessário que o cidadão participe, seja ativo, faça valer os seus direitos.

A cidadania é tarefa que não termina, mas com certeza começa a ser desenvolvida no ambiente escolar. Assim, trabalhar o tema Homem e Cidadania vem contribuir para a escola cumprir a sua missão indispensável de atuar na formação de cidadãos e conseqüentemente colaborar para a diminuição da exclusão social.

4. Objetivos Gerais

 Aproximar professores e aluno;

 Ampliar o espaço de aprendizagem;

 Desenvolve a aprendizagem colaborativa;

 Permitir o desenvolvimento de trabalhos Inter-trans-Multi disciplinares;

 Permitir o aprofundamento de assuntos iniciados em sala;

 Desenvolver no aluno a habilidade de gerenciar informação e transformá-la em conhecimento;

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.8 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com