TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Redes Definias por Software

Por:   •  20/4/2016  •  Pesquisas Acadêmicas  •  1.902 Palavras (8 Páginas)  •  178 Visualizações

Página 1 de 8

5 - Redes Definias por Software

As redes definidas por software são um novo paradigma para

redesenhar as redes de comunicação considerando uma visão da engenharia

de software. O argumento é que a redes correntes são essencialmente

designidas para "dominar a complexidade" existente em tecnologias

passadas, em vez de "extrair simplicidade" das lições aprendidas. Shenker

defende a ideia que abstrações desempenham um grande papel na ciência

da computação, protengendo softwares de alto nível da complexidade

existente nos níveis mais baixos. Assim, por que não definir boas abstrações

para rede? Neste contexto, SDN significa repensar as arquiteturas de rede

considerando importantes papéis de abstrações. É importante notar que no

contexto da SDR e CR, definidas por software (ou controladas por software)

significam que muitas funcionalidades são definidas por software, por xemplo

funcionam de acordo com um controle de software. Assim, no contexto da

SDR e CR, SDN significa estabelecer redes onde as funcionalidades dos

equipamentos são controladas por software. Essa definição compreende

qualquer equipamento que poderia ser usado pela rede bem como por

qualquer fuincionalidade. Para concluir, tanto definições compartilhando

aspectos de controle de software, desde Shenker et al. proposta é também

baseado em equipamentos baseados por software.

Shenker et al. o paradigma SDN é baseado na premissa que nós

nunca temos desenvolvido as abstrações certas das redes.

SDN propõe 4 abstrações para simplificar o controle da rede:

1) Encaminhamento: a abstração de encaminhamento engloba um

modelo de encaminhamento de quadros flexível, controlado por software;

2) Distribuição de estados: compreende um programa de controle

cetralizado que opera sobre a visão de uma rede resumida. Evita a

abordagem de estados distribuídos complicados utilizado hoje em muitas

redes;

3) Configuração: a saída do programa de controle é uma "networking

configuration map". Para criar os requisitos da visão de rede, um sistema

operacional de rede (NOS) é usado. O NOS se comunica com o equipamento

de "encaminhamento" para obter a informação do estado, bem como enviar

controles - a realização da abstração da configuração.

4) Especificação: a abstração das especificações possibilita a geração

de configurações abstratas para dispositivos de rede. Tal configuração

precisa ser mapeada para as físicas.

5.1 - Iniciativas

OpenFlow é provavelmente a melhor iniciativa SDN conhecido [63]. É

um padrão que cobre encaminhamento e configuração SDN abstrações. Mais

especificamente, ela cobre a estrutura de um interruptor OpenFlow, bem

como o protocolo usado pelo programa de controle (controlador) para gerar o

ponto de vista da rede e para configurar tabelas de encaminhamento. Uma

diversidade de controladores podem ser usados em conjunto com OpenFlow:

NOX [64], HyperFlow [65], DevoFlow [66], e Onix [67].

Um controlador especial chamado FlowVisor [68] permite a criação de fatias

isoladas de recursos através da orquestração de switches OpenFlow e

controladores. No Brasil, uma iniciativa do CPqD chamado RouteFlow [69]

permite a criação de redes IP virtuais sobre comutadores OpenFlow.

OpenRoute permite a interoperabilidade com as redes IP, sem a necessidade

de protocolos requeridas de uma maneira centralizada. Na mídia sem fio,

OpenRadio [70] aplica-se o paradigma SDN para criar um sistema

operacional de rede sem fio que controla o encaminhamento em um

ambiente heterogêneo de rádio.

E, se as redes definidas por software são programáveis, por que não

desenvolver uma linguagem de programação para eles? Este é o objetivo da

linguagem Frenetic [71]. Rexford apresentou recentemente uma discussão

sobre linguagens de programação para SDN [72]. Outros projetos recentes

incluem compiladores SDN [73] e depuradores [74].

5.2 - Analise

Praticamente todas as abstrações de Shenker et al. SDN paradigma

estão sendo investigados. Mais especificamente, a capacidade de expansão

do modelo de controlo centralizado está a ser avaliado [75,76]. Novos

controladores estão sendo propostas para superar limitações emergentes

[75]. Problema colocação Controlador também está sendo explorado [77]. O

modelo de encaminhamento OpenFlow recebeu algumas críticas quanto à

sua generalidade, ou seja, suporte de enquadramento limitado. No entanto,

as novas versões estão

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.9 Kb)   pdf (100.2 Kb)   docx (18.7 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com