TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atividade de Avaliação Pós Ocupação

Por:   •  26/5/2021  •  Relatório de pesquisa  •  3.040 Palavras (13 Páginas)  •  11 Visualizações

Página 1 de 13

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO

ERGONOMIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO

GE 04: Daniel Arruda Weinstein

Júlio Gabriel da Silva Bernardo

Maria Paula Meneses

Roberta Monte

Thainá Souza Alves

Thales José Carneiro Leão

Recife, 2019

Sumário

1 Resumo

2 Introdução

3 Avaliação do espaço

3.1 Rotas de acesso

3.2 Visão serial

4. Avaliação dos dados obtidos a partir das medições

5. Avaliação de fatores sociais e antrópicos

6. Diretrizes para intervenção

7. Bibliografia

Resumo

O seguinte trabalho pretende fazer uma Análise Ergonômica de um ambiente (Ateliê 5 do Centro de Artes e Comunicação da UFPE), se utilizando da MEAC (Metodologia Ergonômica do Ambiente Construído, desenvolvida pela professora Vilma Villarouco) para avaliar desde aspectos organizacionais à psicologia ambiental, passando pela acessibilidade, pelo conforto ambiental e uso e ocupação.

Para realizar tal análise, foram coletados diversos dados quantitativos do ambiente, referentes à temperatura, umidade, iluminação e ruído, bem como as dimensões do mesmo e de seu respectivo mobiliário, além das distâncias a serem percorridas para se chegar a ele.

Outra fonte de dados imprescindível para realização deste trabalho foram as respostas ao questionário aplicado com usuários, que nos permitiu seguir a metodologia a risca e chegar ao nível de desenvolvimento capaz de propor diretrizes de intervenção para este ambiente, com o respaldo dos usuários, uma vez que no questionário havia uma pergunta referente aos anseios do usuário para com o ambiente.

2. INTRODUÇÃO

Para realizar tal feito de analisar o ambiente do Ateliê 5 mediante uma MEAC, alguns passos são necessários.

Primeiro, como reportado no item 3 e seus desdobramentos, algumas considerações sobre o espaço do ateliê e seus acessos se fazem necessárias para caracterizar o ambiente, com seu funcionamento específico, e contextualizar sua situação dentro do edifício em que está inserido.

O passo seguinte é a construção de um corpo de dados quantitativos relativos ao conforto ambiental, fatores que interferem diretamente na execução de qualquer atividade em qualquer espaço (conforto acústico, higroscópico, lumínico e térmico) e que atestam da adequação ou não de um ambiente para as atividades que lá transcorrem. Tais dados são apresentados no item 4.

No item 5 são apresentados os dados qualitativos, referentes a uma pesquisa realizada com usuários do ateliê (alunos do curso de arquitetura), a partir dos quais foi possível realizar uma Constelação de Atributos, mostrando graficamente as distâncias entre o ideal dos usuários e o ambiente real.

Por último, após todas as considerações e os levantamentos, são apontadas diretrizes de intervenção para adequar o ambiente tanto ao exigido por normas reguladoras como ao desejado e esperado por seus usuários, propondo mudanças que vão desde o layout à refrigeramento do ambiente.

3. Avaliação do Espaço

Situado no segundo andar do Centro de Artes e Comunicação, no Departamento de Arquitetura e Urbanismo, o Ateliê 05 consiste em um espaço de 86 m² que sofreu redução na sua área original para criação de outra sala. Hoje, o layout é organizado com carteiras e pranchetas utilizadas pelos alunos para assistir aula e realizar suas atividades sobre esses planos de trabalho. Assim, com a redução da área e um grande número de alunos nas turmas que utilizam o ateliê, resultou num espaço desconfortável , dificultando a acessibilidade onde o aluno não consegue transitar devido a desorganização e o pouco espaço entre as filas das carteiras. (Figura 1, 2 e 3)

Figura 1- zoneamento da sala

Fonte: Arquivo pessoal, 2019

Figura 02 e 03- Espaços de passagem e postura dos estudantes ao realizar atividades

(2) (3)

Fonte: arquivo pessoal, 2019

Na questão do conforto térmico, existem três ventiladores de teto distribuídos de forma não eficiente, atendendo apenas um pequeno trecho do ambiente, onde apenas um dos três funciona. Recentemente houve a climatização da sala que agora conta com dois aparelhos de ar condicionado que se encontram mal dispostos no ambiente, deixando a parte norte da sala desconfortável termicamente além de seus interruptores de ligação se encontrarem na sala ao lado e toda vez que se faz necessário o ativamento desses aparelhos, é necessário o deslocamento à sala vizinha. (figura 4 )

Figura 4 - posicionamento dos ar-condicionado

Fonte: Arquivo pessoal, 2019

A iluminação do ambiente é

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.2 Kb)   pdf (64.8 Kb)   docx (18.8 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com