TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

AV teoria argumentação

Por:   •  8/4/2015  •  Seminário  •  968 Palavras (4 Páginas)  •  642 Visualizações

Página 1 de 4

AV1 – TEORIA PROVA A

1-QUESTÃO (1.0) “Uma interpretação que se extrai dos fatos, a fim de testar os argumentos antes mesmo de usá-los em definitivo no texto argumentativo.” A assertiva refere-se a qual elemento constitutivo da argumentação situação de conflito, tese, contextualização do real ou hipóteses? Justifique sua resposta.

Resposta: Situação de conflito, é através desta que se delimita a questão sobre a qual argumentará. É a situação de conflito que favorece os elementos indispensáveis para compor o caso concreto.

2- QUESTÃO (1.0) Leia o parágrafo que segue: “Apesar de garantir a ordem pública, o Estado, através das Polícias Militares e seus agentes, utiliza-se do poder de polícia, no entanto em muitos momentos, o povo não concorda com a situação do Estado e impõe resistência à execução da atividade estatal. “A estrutura textual apresenta que tipo de argumento para convencimento? Justifique sua resposta com base no próprio texto.

Resposta: De causa e efeito. O povo impõe resistência frente do Estado porque não concorda.

3- QUESTÃO (1.0) Determine o tipo de silogismo presente no texto abaixo e justifique sua opção com passagem do próprio texto:

“Considera-se a pirâmide um sólido, pois se trata de um copo de três dimensões limitado por superfície fechadas”

Resposta: Dedução ( Do lado particular para o geral )

4- QUESTÃO (0.5) “ Desde que Paulo Roberto da Silva não tivesse recebido alta hospitalar prematura, não teria falecido.” Trata-se da redação de:

(A)Tese

(B)Contextualização Causal

(C)Hipótese Condicional

(D)Situação de conflito

5- QUESTÃO (0.5) Considerando que uma argumentação é correta quando, partindo-se de proposição presumidamente verdadeiras. Chega-se à conclusão também verdadeiras, julgue o próximo item como “certo” ou “errado”.

Suponha-se que as proposições sejam verdadeiras

     I – Todo brasileiro é artista.

    II – Joaquim é artista.

Nessa situação, se a conclusão for “ Joaquim é brasileiro “, então a argumentação é correta?

Resposta: Sim. Se todo brasileiro é artista e Joaquim é, entende-se que Joaquim é artista.

6- QUESTÃO (1.0) A TESE representa o ponto de vista a ser definido, com base em todas as informações disponíveis no caso concreto. Pois bem!!! Leia cuidadosamente o trecho abaixo retirado de uma argumentação e depois redija o ponto de vista do argumentador, ou seja, a tese que ELE defende.

“(...) Embora a mãe seja fumante, eventualmente desnutrida e de baixa situação socioeconômica, a culpa do Hospital Estadual Santo Agostinho resultou configurada na modalidade de negligência e imperícia (...). Em se tratando de morte de filho menor, prematuro e com deficiência respiratória, enviado de retorno à casa antes da total recuperação, os pais fazem jus à indenização pelo dano moral, de acordo com a mais atual doutrina e jurisprudência, pois na realidade, o que se está indenizando em casos tais é a dor e o sofrimento dos pais pela morte de filho em tenra idade.”

Resposta: O Hospital Santo Agostinho deve responder por danos morais.

7- QUESTÃO (4.0) Após a leitura do caso concreto a seguir, elabore SEPARADAMENTE o que se pede nas quatro opções:

“Nelson Gomes da Silva, rapaz bonito e inteligente, 25 anos/ajuizou ação de reparação em face do Estado do Rio de Janeiro, porque teve sua perna esquerda amputada. Em jogo de futebol em 28.03.2010, sofreu queda violenta quando praticava esporte após o expediente de trabalho, pois é Professor da Rede Pública de Ensino Médio. Foi conduzido ao Hospital Santo Agostinho. Lá, foi atendido, medicado e liberado no dia seguinte, com recomendação de retornar em 20 dias. Com fortes dores, voltou ao hospital 10 dias antes do previsto, quando foi atendido e liberado sem alteração do quadro. Dois dias depois, retornou ao hospital e foi informado que teria que se submeter a uma cirurgia, sem que lhe fossem explicados os motivos. Ao acordar em 15 de Abril de 2010, verificou que sua perna tinha sido amputada. Em razões, o Estado alegou que Nelson corria risco de morte, pois a perna estava totalmente infeccionada e nada mais poderia ser feito. O Estado argumentou, ainda, que a obrigação dos médicos é atuar com diligência, prudência e perícia possíveis e exigíveis, porém sem a exigência de cura. O Advogado da parte autora entende que ficou comprovada a negligência médica, pois se o paciente tivesse recebido tratamento adequado e se sua perna tivesse sido operada antes de necrose – morte do tecido orgânico – possivelmente não teria acontecido a amputação e, por isso, em Abril de 2010 ajuizou o Estado. Lembrou também que o paciente tinhas o direito de ser informado de que teria sua perna amputada”

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.3 Kb)   pdf (57.4 Kb)   docx (12.5 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com