TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ângulos formados por duas retas paralelas e uma transversal

Resenha: Ângulos formados por duas retas paralelas e uma transversal. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/7/2013  •  Resenha  •  519 Palavras (3 Páginas)  •  383 Visualizações

Página 1 de 3

Ângulos formados por duas retas paralelas e uma transversal

Transversal

Duas retas paralelas cortadas por uma transversal

Transversal é o nome dado à reta que cruza as retas paralelas.

OBS: Pode haver mais de 1 transversal.

Ângulos formados por duas retas paralelas cortadas por uma transversal

Transversal Perpendicular às retas

Quando a transversal for perpendicular às duas semi-retas paralelas retas todos os ângulos serão retos (de 90°)

Transversal não-perpendicular às retas

Quando a transversal não for perpendicular às retas paralelas, haverá quatro ângulos agudos iguais e quatro ângulos obtusos iguais.

Tipos de ângulos e sua posição

Colaterais: Estão no mesmo lado da transversal.

Alternos: Estão em lados diferentes da transversal.

Classificação Geral

Colaterais internos: Estão do mesmo lado da transversal, entre as paralelas, a soma dos ângulos é 180°

Colaterais externos: Estão do mesmo lado da transversal, fora das paralelas, a soma dos ângulos é 180°

Alternos internos: Estão em lados diferentes da transversal, entre as paralelas e não apresentam o mesmo vértice, os ângulos são iguais

Alternos externos: Estão em lados diferentes da transversal, fora das paralelas e não apresentam o mesmo vértice, os ângulos são iguais

A estreita relação entre o subdesenvolvimento e a corrupção

O número de países subdesenvolvidos é superior ao de desenvolvidos, fato que reflete a enorme desigualdade que há entre as nações. Com a pretensão de melhorar as condições de vida da população de países pobres, seus governantes adquirem empréstimos com nações ricas ou em organismos internacionais (FMI, Banco Mundial, entre outros), aumentando o saldo da dívida externa. Entretanto, os recursos adquiridos nem sempre têm sua aplicação destinada ao bem-estar da população, objetivo principal.

O não cumprimento do objetivo dos empréstimos acontece em razão da corrupção desenvolvida na esfera administrativa e governamental. Os líderes do governo e funcionários administrativos promovem desvio de recursos, superfaturam obras e, assim, os corruptos enriquecem de forma ilícita. Esses atos fraudulentos favorecem o crescimento dos problemas sociais.

Segundo pesquisadores, existe uma forte ligação entre a corrupção e o subdesenvolvimento dos países. A análise do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e do Índice de Percepção de Corrupção de dezenas de países, constatou que quanto maior o índice de corrupção de uma a nação, mais baixos são os seus indicadores sociais, em

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com